Menu fechado

Fui em uma casa de Swing

Hoje vou contar sobre o dia em que fui em uma casa de Swing. Meu nome é Luna, tenho 30 anos e nunca havia ido até uma casa de swing até aquele dia. Alguns amigos meus estavam comentando muito sobre o lugar que tinha aberto na cidade há pouco tempo e ficamos super curiosos para saber o que tinha lá dentro, só que não queríamos ir sozinhos. Combinamos de ir em grupo.

Fomos eu, dois amigos e duas amigas. Chegamos lá, pagamos a entrada e ficamos completamente chocados. Era como se fosse uma boate com luzes vermelhas, só que tinham várias salas e algumas pessoas transavam nas mesas que ficavam perto do bar e tudo o mais.

No início, fiquei morrendo de vergonha, mas ainda tinha muitos fetiches para realizar, que eu não tinha coragem de dizer a ninguém. Enquanto meus amigos escolhiam um lugar pra sentar, eu fui até uma sala onde tinham alguns buracos na parede. Fiquei sem entender no início, mas fechei a cortina mesmo assim.

Fui em uma casa de Swing

Fui em uma casa de Swing

Na minha frente, saindo do buraco, acabei me deparando com um pau grande e duro, estava apontando pra mim, perto da altura dos meus seios. Atrás, também surgiu outro pau, tão duro quanto o que estava na frente. Fiquei sem entender no começo, mas logo comecei a compreender o que deveria fazer.

Me abaixei e passei a língua no da frente. Segurei, pra não escapar e passei a esfregar minha bucetinha, que ainda estava coberta pela saia e pela calcinha, no de trás. Chupei o da frente com vontade, deixando todo babado de saliva enquanto ainda me esfregava no de trás.

Como o lugar era apertado, aproveitei pra afastar minha calcinha pro lado e deixar o pau entrar. Pressionei minha bunda na parede gelada e aquilo só me fez gemer. Rebolei devagar enquanto chupava. Senti que aquela era a maior loucura da minha vida, até porque não sabia nem quem eram aqueles homens.

O da frente gozou primeiro, deixando minha boca toda suja de porra enquanto uma parte escorria pelo queixo. O outro demorou um pouco mais, porque parecia empolgado, mas deixei gozar na minha bucetinha. Depois que terminamos, eu me limpei e fui atrás dos meus amigos, fingindo que nada tinha acontecido.

Veja outros contos eróticos de fetiche abaixo:

Perdi a virgindade com minha faxineira

Dei pra dois homens ao mesmo tempo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.