Menu fechado

Padrasto e enteada

Padrasto e enteada – Um conto erótico de incesto entre um padrasto sortudo e bem dotado e sua enteada novinha de 21 anos que adora provocar e ganhou o que queria.

Eu me casei novamente há uns 3 anos. Minha esposa tem uma filha de 21 anos. É uma menina bonita, que vive andando pela casa de camiseta larga e calcinha, tem umas pernas grossas e passa boa parte do dia na academia. De vez em quando eu noto alguns olhares que ela dá pra mim e fico completamente louco.

Às vezes ela deixa a porta aberta do banheiro enquanto toma banho e depois finge que nada aconteceu ou então fica se trocando no quarto com a porta meio aberta. Eu não consigo resistir à tentação e acabo olhando. Minha esposa nunca desconfiou até então.

Semana passada a minha esposa precisou sair para ir ao mercado e foi meu dia de folga. Minha enteada passou pela sala pra buscar alguma coisa na cozinha e estava voltando para o quarto, mas ela parou no meio do caminho e se abaixou, fingindo que algo tinha caído no chão. Quando olhei, ela estava sem calcinha.

Padrasto e enteada

Padrasto e enteada

Ela virou o rosto pra mim e deu um sorrisinho, como se dissesse que sabia que eu estava olhando. Virei o rosto pro outro lado e ela veio até o sofá, sentando no meu colo. Ela disse que sabia que eu tinha tesão nela e pediu pra eu dar prazer pra ela, ali em casa.

Minha enteada começou a tirar a minha camisa, ainda me olhando daquele jeito safado. Não consegui resistir e deitei ela no sofá, fiquei por cima e segurei as pernas dela. Disse que ela era uma delícia e que queria comer ela em todos os lugares daquela casa, pra aprender a parar de me provocar.

Coloquei meu pau pra fora e meti tudo nela. Minha enteada fez aquela cara de safada e segurou no meu pescoço. Disse pra ela não deixar marcas, porque se não a mãe dela ia desconfiar. Comecei a meter tudo enquanto ela gemia, me olhando nos olhos.

Comi ela de todos os jeitos que podia, na sala, no quarto, na cozinha… Pra nossa sorte, pouco depois de acabarmos, minha esposa chegou. Eu já estava sentado no sofá e ela tinha voltado pro quarto.

Veja outros contos eróticos de incesto abaixo:

Padrasto fodendo a boceta da enteada safadinha

Consegui comer minha mãe gostosa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *