Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos de Sexo » O filho da empregada me arrombou toda

O filho da empregada me arrombou toda

Publicado em 01/08/2023 por BIOSAFADORO

Oi, me chamo Jana e vou contar para vocês o que aconteceu comigo semanas atrás e mudou a minha vida, sou casada com o Tell há 8 anos, nunca tinha traído o meu marido, eu sempre mantive uma postura séria e tenho fama de ser puritana. Nós temos uma vida bastante estável e bem confortável, fisicamente sou uma mulher, morena, cabelos lisos e compridos, olhos escuros como a noite, 30 anos, 1.70m e 65 kg, seios duros e fartos, coxas grossas, bumbum redondinho e empinado, sou rata de academia, do tipo que chama a atenção dos homens por onde passo.

Minha empregada tem dois filhos, Flá e Bio, são dois folgados que vivem as custas da mãe, as vezes meu marido contrata eles para cuidarem do jardim e da area externa da casa, uma vez escutei eles fazendo comentários desrespeitosos sobre mim, avisei o meu marido que esses dois não eram confiáveis, mas não adiantou de nada. Tell sempre responde que era implicância minha. Flá tinha 21 anos é branco, 1,86m, ombros largos, corpo em forma pois vive frequentando academia, Bio tem também 19 anos, tambem branco, corpo atletico e mais baixo que Flá.

Tell é diretor da empresa da família dele e todos os anos ele promove uma feijoada de confraternização para funcionários e familiares, geralmente tem em media cerca de 300 pessoas e este ano seria diferente. No dia do almoço me arrumei toda, eu vesti uma saia indiana, uma blusinha que combinava com a saia sem sutiã, calcinha de renda e tenis allstar.

Chegamos cedinho no local da feijoada, Tell estava recepcionando a todos e eu meia que de lado sendo quase que ignorada por ele, fiquei entediada , foi quando vi o filho da nossa empregada o Flá chegando, fui questionar o Tell sobre o porquê dele estar ali, meu marido respondeu que tinha chamado ele para ajudar nas coisas da organização da feijoada.

Depois dos discursos e do almoço, enquanto todos estava bebendo e aproveitando a piscina, resolvi dar uma volta pelas dependências do local do evento, me afastei um pouco do local da festa e vi uma casinha velha perto do lago, achei o local muito bonito e resolvi entrar e ver o que tinha ali dentro, era um depósito, tinha umas ferramentas velhas, alguns moveis, cadeiras antigas e vários colchoes velhos. Quando estou indo embora escuto alguém falando “A senhora esta precisando de algo???” me assustei e acabei soltando um grito, me viro e é o Flá parado na porta da casinha.

Eu – Você quase me mata de susto!!!

Flá – Calma!!! Não tem motivo para tanto, eu vi quando você veio nessa direção e resolvi ver se queria uma companhia diferente!!

Fiquei braba com a insinuação dele e respondi dizendo que nunca tinha dado a ele esse tipo de liberdade, que contaria tudo ao meu marido, fui saindo rapido, pisando firme e quando passei ao lado dele ele me agarrou com força me puxando.

Eu – Você é louco??? Eu vou gritar!!!

Flá – Com essa musica alta ninguém vai te escutar.

Tentei escapar, mas ele era mais forte do que eu, fui me cansando e acabei virada de costas para ele, senti minha pele arrepiada imediatamente, estava sentindo algo estranho, como se meu corpo estivesse querendo aquilo.

Flá – Tá gostando da brincadeira Jana?

Ele começou a morder a minha orelha e o arrepio aumentou, minha buceta começou a ficar molhadinha, eu sentia ela escorrendo. Acabei deixando escapar um gemido baixinho.

Flá – Hum!! A safada tá gostando!!!

Minha respiração fica ofegante, minhas pernas ficam bambas e meu coração bate descompassado, com suas mãos grandes ele aperta meus seios por sobre a blusinha fazendo meus mamilos, ficarem durinhos quase furando o tecido, então Flá coloca a mão por baixo da minha blusinha acariciando meus seios, torcendo eles carinhosamente, acabei deixando escapar mais um gemido.

Eu – Para! Isso é errado! Eu sou casada e você é filho da minha empregada.

Flá – Quietinha!! Hoje você vai ser comida por um macho diferente!! Já faz um tempo que venho te desejando!!

Nisso Flá tira minha blusinha deixando meus seios expostos e solta o laço da minha saia, abaixando ela um pouquinho.

Fl[a – Mas que calcinha linda é essa Jana?

Ele abaixa minha saia, sinto minha buceta enxarcada de tão melada.

Eu – Não faz isso!! Você está me deixando pelada!!

Ele tira a camiseta e me encoxa, sinto seu corpo colado em mim, ele esfregar o pau dele na minha bunda protegida apenas pela minha calcinha.

Flá – Que bunda maravilhosa!!Que tesão de morena!

Ele me vira de repente e me beija, sinto meus lábios sendo invadidos pela língua dele, eu acabo retribuindo o beijo, Flá me beijava de um jeito que meu marido nunca me beijou e eu vou ficando cada vez mais entregue. Ele me apoia numa mesa velha, de costas e começa a tirar lentamente minha calcinha, notei que ele colocou a minha calcinha no bolso da bermuda dele e depois começou a tirar a bermuda junto com a cueca, nessa hora me assustei quando vi o pau dele, um pauzão enorme, grosso e comprido, estava ainda meio mole, porem já era enorme.

Flá – Gostou Jana??

Perguntou balançando aquele monstro, fiquei momentaneamente sem palavras, não demorou muito e aquele monstro estava crescendo sem parar, ficando cada vez maior, sinto minha buceta melada, escorrendo, a comparação com meu marido é inevitável, Tell tem um pênis que daria metade do Flá. Ele se aproxima encostando o pau dele na minha perna sinto ele duro e quente, ele me apoia na mesa e me forçando para baixo fazendo, me fazendo ajoelhar, fico com aquele pauzão enorme na minha cara.

Flá – Chupa gostosa!!! Chupa no meu pauzão!!

Eu – É muito grosso, não vai caber na minha boca!!

Flá – Abre a boca e para de frescura!!

Ele esfrega a cabeça do pau nos meus lábios e manda eu acariciar o pauzão dele, minha mão não fecha em torno do pau, acabo usando as duas mãos para masturbar ele.

Flá – Ahhh delicia!! Assim mesmo gostosa!! Agora abre bem a boquinha!! Vai!!!

Sem contestar eu abro a minha boca esticando ao máximo meu maxilar, ele coloca a cabeçorra em meus lábios, sinto um gostinho salgado do pau dele, num gesto rápido ele me segura pelos cabelos empurrando seu pauzão dentro da minha boca, me fazendo engasgar.

Flá – Boquinha gostosa!!! Chupa sua safada!! Chupa!

Ele força aquele pauzão grosso na minha garganta, fico sufocada, meus olhos lacrimejam e meu nariz escorre borrando minha maquiagem. Flá tira o pauzão me deixando respirar e torna a enfiar na minha boca, faço carinhos no saco dele com minhas unhas, fazendo ele delirar e gemer, jogando a cabeça para trás.

Flá – Isso safada!! Chupa meu pauzão!! Que boca deliciosa!!

Ele me fez lamber o saco dele e depois volta a me fazer mamar, sinto o pau dele arrombando a minha garanta fazendo meu pescoço engrossar, fazendo um barulho estranho de goela, Flá começa a gozar na minha boca, engasgo e engulo muita porra, escorria porra pelos cantos da minha boca. De repente ele me puxa pelos cabelos me fazendo ficar de pé.

Flá – Levanta sua safada!! Deita na mesa agora!!

Ele me puxa pelos cabelos, eu deito de costas na mesa com minhas pernas soltas meio abertas.

Flá – Que buceta linda Jana!! Vou te foder todinha sua safada!!

Ele toca minha buceta me masturbando, se abaixa entre minhas pernas e começa a me chupar gostoso, sinto a língua dele esfregando em meu grelinho, depois entrando em minha xereca fazendo movimentos alternados circulares e de vai e vem, isso esta me levando a loucura, que nunca senti tanto tesão assim na vida. Flá continua incansável por longos minutos chupando minha buceta, me fazendo conhecer sensações novas.

Eu – Ai meu Deus como esta gostoso!! Continua!!! Continua!!!

Sinto que vou gozar, ergo meu quadril procurando esfregar minha buceta na boca e na língua dele, me arreganho toda me entregando toda para ele. Flá se levanta sorrindo, olhando para mim largada sobre a mesa e encosta o pauzão na entradinha da minha buceta, esfregando , bate com ele no meu grelinho e volta a encaixar na entradinha, ele esfrega a cabeça enorme do pauzão dele nos meus lábios vaginais, ele começa a forçar a penetração, sinto a buceta resistir e por estar muito melada esticar como se eu perdesse a virgindade novamente. O pauzão do Flá entra no meu corpo me invadindo, a sensação de preenchimento é maravilhosa, me fazendo gritar de dor e prazer.

Eu – OHHH MEUS DEUS!!! VOCE ESTÁ ME RASGANDO TODA!!!!! É muito grande e grosso!!!! Para!!! Para!!! Para!!!

Flá – Cala a boca safada!!! Ainda não coloquei nem metade dentro de você!!

Sinto meu corpo todo arder, ao mesmo tempo em que ele me penetra fundo empurrando o colo do meu útero, sinto as paredes da vagina sendo arrombadas.

Eu – Ohhh meu Deus!! Flá!! Você tá me rrombando toda!!!

Flá – Tô te arrombando sim sua safada!!! Que buceta apertada Jana!!! Parece até cabacinho!! Agora você está levando uma rola de verdade!!!

Ele começa a estocar com força fazendo meus seios balançarem, sinto o pauzão dele batendo no meu útero, acabo gritando, gemendo, chorando e falo palavras desconexas, Flá estava me arrombando com vontade, o saco dele estava batendo na minha bunda, ergo meu corpo e fico olhando aquele pauzão enorme sumir dentro da minha buceta, me arrombando toda. Nisso escuto um toque de celular, lembro que o meu ficou no carro e fico tranquila pois não seria o Tell.

Flá – Ahhh é o Bio!! Vou atender!! Diz ele com um sorriso sacana.

Eu – Flá!! Não faça isso!!! Eu te imploro!!! AHHHHHHHHHH

Flá – Geme minha safada!!! Geme!!!

Eu -Ahhhhhhhhhhhhhh Deus eu to gozandoooooooo!!! To gozandooooooooooo!! Ohhhhhhhhhhhhhhhhh!!!

Acabo tendo um orgasmo intenso, gozo escandalosa, tremula, convulsionando, gritando. Fico tonta, sinto minha cabeça girando, Flá me coloca de pé com as mãos apoiadas na mesa de modo que eu fique de costas para ele com a bunda bem empinada, ele tira o celular do bolso da bermuda e coloca em cima da mesa, vejo que realmente tem uma chamada de vídeo perdida do Bio.

Flá – Empina a bunda safada!!! Fica bem empinadinha!!

Ele mete na minha buceta sem delicadeza nenhuma me fazendo gritar, sinto tocar meu útero e começar a estocar com firmeza me segurando pelos cabelos e pela cintura, começo a rebolar, meus seios balançando e fazendo barulho.

Flá – Isso!! Rebola safada!! Mexe esse rabo e balança esses seios para mim!! Sua safada!!

Eu – Ohhh meu Deus!!! O Tell nunca me comeu assim!! Ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!

O celular tocando novamente, vejo que é outra chamada de vídeo do Bio, Flá pega o telefone e atende sem parar de me foder.

Flá – Fala Bio!! O que você quer???? To ocupado agora comendo uma casada safada!! Rsrsrsrs.

Bio – Larga de ser mentiroso!! Deve estar batendo punheta!! Rsrsrsrs.

Nisso Flá vira o celular mostrando minha bunda, sendo arrombada.

Bio – Puta que o pariu mano!!! Quem é essa vadia??? Que bunda gostosa, grande e que bucetão!!! Rsrsrsrs.

Flá – Você conhece ela Bio!!!! Falávamos dela outro dia!!

Bio – Quem é????

Flá – Vou te mostrar os seios dela!! Quem sabe você reconhece!!! Rsrsrsr.

Ele me vira de frente para ele me deitando na mesa, volta a me foder com força, eu tento segurar os meus gemidos mas não consigo, escuto o Bio falar das minhas tetas e de como eu gemo.

Bio – Cara!!! Que seios são esses!!! E como geme essa vadia!!! Rsrsrsrsrs. Olha que buceta mais arrombada!!! Coloca o celular mais perto dessa bucetona!!!

Flá – Tá gostando né!!! Ainda não reconheceu?? É mulher do Tell, patrão da mamae.

Bio – Para de ser mentiroso Flá!!! Voce deve estar comendo uma puta e agora vem com essa que está comendo a Jana!!! Rsrsrsr.

Flá – Então veja vc mesmo Paulão!!

Nessa hora, vejo ele subir o celular em direção ao meu rosto, escondo com as mãos, mas não tem jeito, Bio me reconhece e surpreso começa a gargalhar.

Bio – Puta que o pariu Flá!!! É ela mesma! VAGABUNDA DO CARALHO!!! Você tá comendo a Jana!! A putona tá com a cara toda suja de porra!! Rsrsrsrs.

Flá – Bio!! E ela deu fácil viu!!! Em menos de cinco minutos já tava pelada chupando minha rola!! Você não imagina como a vagabunda está arrombada!!! Rsrsrsrs. A safada já gozou um monte de vezes!!

Flá começa a meter na minha buceta comigo de quatro, a rola dele entra mais fundo ainda me fazendo ver estrelas, sinto o caralho dele me rasgando, alargando minha buceta ate seu saco bater na minha bunda, começo a rebolar e a gemer, perco o controle da penetração, o pau dele entra deslizando todo dentro de mim.

Flá – Olha como a safada rebola!!!

Ele me da fortes tapas na bunda sinto ela arder e provavelmente ficar bem vermelha, foi quando sinto um dedo me penetrando o cuzinho.

Eu – Não!!! Tira!!! Aí não!!!

Minha reclamação só o faz enterrar mais ainda o dedo no meu cu, fico toda arrepiada e começo a sentir outro orgasmo chegando, eu junto minhas mãos como se rezasse e aumento a rebolada gemendo.

O filho da empregada me arrombou toda

O filho da empregada me arrombou toda

Eu – Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh safado!!! Me come!!! Arrebenta minha buceta!!! Não era isso que você queria??? Então come vai!!! Me fode!! Me fode!!!MEFODEEEEEE!!!!!!AHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!OOOOHHHHHHHHHHHHHH!CARALHOOOOOOOOOO!EUTOGOZANNNNNNNNDOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!

Acabo gozando escandalosamente, enquanto escutando as risadas deles, apanho mais ainda na bunda e tenho meus cabelos puxados como se fossem rédeas.

Flá – Goza sua cavala!!! Sua vagabunda!!! Safada!!

Acabei desmaiando depois de gozar, acordo com ele forçando meu cuzinho, sinto o anelzinho resistir e arder quando ele rompe, sinto minhas pregas estourando uma a uma.

Eu – NÃO FLÁ!! NAO!!! PELO AMOR DE DEUS PARA!!! VOCE TA ME RASGANDO!! PARA!!!

Nessa hora sinto o saco dele encostando na minha buceta, grito de dor, choro, imploro para ele parar, enquanto escorrem lagrimas dos meus olhos!!

Eu – Eu não quero!! Para!!! Imploro chorando.

Flá começa a aumentar as estocadas, com uma das mãos ele segura minhas duas mãos presas atrás das costas, sinto meu cuzinho sendo dilacerado, ardendo e para meu desespero total isso começa a me dar prazer, sinto minha buceta queimando de desejo e começo a rebolar e a gemer.

Flá – Filha da puta do caralho!!! Ela está rebolando com uma rola no rabo Bio!!! Cadê aquela marra toda Jana??? Você é muito safada mesmo!!! Nem puta curte da o rabo desse jeito!!! Rsrsrsrsr.

Ele solta minhas mãos e imediatamente eu começo a tocar uma siririca, esfrego meu grelo e enfio os dedos na minha buceta.

Eu – Aiiiiiii! Eu to gozando!! Caralho!!! Eu to gozandoooo!!!!

Sinto meu corpo tremer todo, nisso sinto o pau dele pulsando e jatos quentes e espessos de porra inundando meu cuzinho, continuo gozando escutando ele urrar de prazer. Flá cai por cima de mim por alguns instantes, eu me sinto saciada, sem forças, suada e descabelada, sinto a porra escorrendo pela minha buceta e cuzinho, fico prostrada enquanto o Flá se levanta e sempre segurando o celular se veste rapidamente, chega perto de mim e mostra minha buceta e meu cu para o Bio.

Flá – Olha só Bio!!! Rsssss. Arrombei a gostosa da Jana!!!! KKKKK.!! Comi a buceta, o cu e ainda fiz ela chupar meu pau!!! Gozei na boca e na cara dela!! O cu e a buceta dela viraram um túnel!!!! KKKKKK

Bio – Fl[a seu animal!! Você arrombou os brinquedinhos do Tell!!KKK. Olha o estrago!!! A Vadia ta arrombada!! Essa não senta durante um mês!! KKKKK. Olha quanta porra escorrendo da buceta!! Se ela ficar grávida vou te comprar charutos!!!! KKKK

Ele desliga o telefone e sai me largando ali pelada e toda arrombada, com dificuldade me levanto, vou no banheiro e me olho no espelho e vejo o estrago que o canalha do Flá fez em mim, minha maquiagem toda borrada, meu rosto vermelho, minha bunda então nem se fala, vermelha com marca de espancamento, lavei meu rosto, consegui me limpar mais ou menos na pia tirando o excesso de porra que não parava de sair da minha buceta. Me vesti e fui embora de lá sem calcinha rezando para meu marido não notar nada.

Já eram mais de 18 horas, eu tinha ficado mais de três horas trepando com aquele cafajeste, por sorte Tell estava fazendo o outro discurso que ele sempre faz no fim das festas e mal tinha notado minha falta, saímos de lá comigo reclamando de tudo, fico mais irritada e apavorada quando meu marido me fala que teria que dar carona para o Flá, me encolho toda dentro do carro enquanto o Tell destrava a porta, ele vem e senta no banco atras do meu e com a maior cara deslavada, rindo e me pergunta:

Flá – Tell, você nem imagina como eu adorei a sua festa, sempre que tiver umas dessas pode me chamar.

Meu marido rindo pergunta, se ele tinha conseguido pegar alguma das garçonetes, nessa hora meu coração quase parou.

Flá – Peguei sim, mas não era garçonete, era uma safada que deixei toda arrombada, até guardei a calcinha dela como recordação.

Tell – Para de ser mentiroso rapaz. Rsrsrsrs

Nessa hora Flá tira a calcinha do bolso e mostra para o Tell, abaixei a cabeça e pensei:

-Meu Deus!!! To fodida!!!

11209 views

Contos Eróticos Relacionados:

Bati siririca para a Juliana

Bati siririca para a Juliana e descreverei nesse conto como aconteceu em uma viajem de carnaval à uma fazenda uma das minhas tias. Juliana é uma negra de uma beleza incomparável, seu corpo, uma...

LER ESTE CONTO

Melhores Amigos 2º parte

Então... Continuando, ficamos ali parados em pé, um em frente do outro, o Renato continuou a nos masturbar , com os paus duros e melados juntos, algumas vezes e tirava o dele e masturbava só o...

LER ESTE CONTO

Incesto lésbico com minha priminha virgem

...Ela obedeceu, tirando a calcinha e a blusa. Que corpo perfeito, seios médios e durinhos, mamilos rosados, pele lisinha, bunda redondinha e a buceta nem se fala. Se eu não estivesse tão excitada, ficaria com inveja. – Agora sente no sofá e abra bem as pernas.

VER

Dividindo a cama com meu primo e dando pra ele

Olá, hoje venho aqui relatar uma história que aconteceu comigo recentemente, foi quando acabei dividindo a cama com meu primo e dando pra ele, espero que gostem. Eu sou morena, com cabelos...

LER ESTE CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 5 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans - Homem Pelado

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude