Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Eróticos de Corno » Sexo além do trabalho – Cap 6 – Socando na colega de trabalho casada

Sexo além do trabalho – Cap 6 – Socando na colega de trabalho casada

Publicado em 25/06/2024 por Rafael

Sexo além do trabalho – Cap 6 – Socando na colega de trabalho casada enquanto ela fala com o corno

Renan e Thaina entram no hotel e seguem seu caminho até a recepcionista era curto, mas os olhares das outras pessoas deixavam Thaina pesada. Eles estão olhando para seu lindo rosto ou para a mancha suja de esperma em sua blusa? Ela não sabe…
Thayna olhou para a recepcionista e disse:
“Com licença, posso pegar as chaves do nosso quarto, por favor? Vamos descansar um pouco.” Ela sabe que a recepcionista viu a mancha de esperma em sua blusa. Ele deu um sorriso de lado e pegou as chaves para ela olhando nos olhos dela dizendo “Claro, senhorita. Aproveite seu descanso. Se precisar de mais alguma coisa, é só nos avisar.”
A recepcionista entrega as chaves do quarto e acena com a cabeça antes de se virar. Thayna pega as chaves dele, as mãos tremendo levemente ao sentir o peso do que acabou de acontecer. Thaina pega as chaves e volta para o quarto.
Quando ela entra ela ouve o chuveiro. Renan estava lá tomando banho. Ele lavou o corpo e quando foi para o quarto encontrou Thaina olhando para ele com raiva.
Thayna diz:
“O que você pensa que está fazendo, Renan? Não acredito que você me trouxe aqui só para me usar assim. Sou seu colega, pelo amor de Deus! E agora olha para mim… toda suja e grudenta de porra.” Ela aponta para a mancha de esperma em sua blusa.
Renan age normalmente porque acha uma coisa maravilhosa o que eles fazem hoje e diz: “Olha, querida, você fez coisas incríveis hoje. Eu só ajudo você a ser mais safada. Conversamos com nosso cliente e talvez você tenha uma boa oportunidade de juntar dinheiro para você e seu marido, não está vendo?
Thaina olha para Renan pensando em todas as coisas que ele a obrigou a fazer. Talvez ele esteja certo, mas ela não poderia ter feito essas coisas com outras pessoas além do marido dela… em público enquanto outras pessoas a veem e tiram fotos dela. Ela era casada.
Thayna diz para Renan:
“Não sei o que deu em mim, Renan. Foi como se eu tivesse perdido o controle de mim mesma. Mas eu prometo a você, nunca mais vou deixar isso acontecer. Simplesmente não é quem eu sou. Eu sou sou uma mulher casada e amo meu marido mais do que qualquer coisa no mundo.”
Renan diz para Thaina:
“…e você… vai contar isso para seu marido?”
Thayna olha para Renan com os olhos cheios de medo e incerteza:
“Claro que não! Eu nunca poderia fazer isso com ele. Ele já passou por bastante com a perda do emprego, não precisamos de mais drama em nossas vidas.” Ela faz uma pausa por um momento, tentando organizar seus pensamentos. “Eu só…”
Renan diz:
“Só o quê?”
Thayna diz: “Não sei. Sinto-me tão suja e com vergonha de mim mesma. Não acredito que me deixei levar assim. Às vezes é como se eu não tivesse controle sobre minhas ações.”
Renan olha para Thayna com um misto de tesão e fascínio. A mente de Thaina estava uma bagunça. Ela adora a sensação de ser dominada por um homem, descobriu a sensação de sentir vergonha e ser domesticada durante o sexo. Ela nunca sentiu isso antes, mas ela quer isso com o marido dela… o homem que ela ama. Enquanto Renan continua observando Thayna, ele não consegue deixar de se perguntar até onde pode pressioná-la. Sua mente está cheia de pensamentos de dominá-la completamente, tornando-a seu animal de estimação submisso.
Eles pedem comida para comer e ficam no quarto para matar o tempo e então o telefone da Thaina toca. É o marido dela novamente. Ela atende a ligação rapidamente. Seu marido estava preocupado com ela e preocupado com a possibilidade de ter atrapalhado sua reunião de trabalho.
O marido dela diz
“Thayna, estou preocupado com você. Você não me ligou de volta. Você está bem?” Thayna tenta manter a voz calma e tranquilizadora, mas consegue perceber a preocupação na voz do marido:
“Não se preocupe, querido.”
O marido dela quer saber se ela fez um acordo ou algo assim. Ele perguntou “…e você tem sucesso? Você conseguiu um acordo?” Thayna hesita por um momento, sem saber como responder. Ela sabe que não deveria mentir para ele, mas também não quer contar a ele sobre as coisas humilhantes pelas quais passou.
“Bem, houve algumas… complicações”, ela diz cuidadosamente.
“Complicações? O que você quer dizer?” — pergunta o marido, com preocupação evidente em sua voz.
“Nada grave, eu só… errei um pouco”, diz Thayna, tentando minimizar a situação.
“Como assim errou? Thayna, eu não entendo. Você está bem? Alguém te machucou?”
“Não, querido, ninguém me machucou. Estou bem, de verdade. Foi apenas um dia difícil, só isso.”
Thayna tenta mudar de assunto, não querendo sobrecarregar o marido com a própria humilhação. Seu marido não percebe sua vergonha e continua perguntando:
“Eu sei que você trabalha muito e duro… mas você conseguiu? Ganhar o cliente?”
Thaina tenta evitar responder a pergunta, sabendo que se ela contar a verdade, isso só vai fazê-lo se preocupar mais. “Bem, fiz o meu melhor e veremos o que acontece. Mas não se preocupe, estou bem agora.” Ela tenta tranquilizá-lo.
O marido dela diz:
“Ah, entendo… você está sendo humilde agora, certo? Eu sei que você simplesmente não senta e deixa as oportunidades passarem. Você sempre agarra com vontade. O cliente gosta da sua apresentação?”
Thayna sente um misto de emoções ao ouvir as palavras do marido. Ela quer contar a verdade, mas também sabe o quanto ele confia nela e valoriza seu trabalho.
“Sim, eu fiz o meu melhor. E você me conhece, eu sempre dou tudo de mim.” Ela tenta parecer confiante, mas por dentro ela está desmoronando.
Seu marido pergunta:
“Querida, qual foi o tema do encontro?”
Thayna respira fundo e tenta organizar seus pensamentos. “Bom, foi uma mistura de coisas. Algumas apresentações, algumas discussões sobre os planos futuros da empresa.”.
O marido dela diz:
“O cliente gostou?”
“Sim, eles pareceram gostar” -Thayna mente novamente. Ela não quer aumentar as preocupações do marido contando-lhe a verdade.
O marido dela perguntou:
“Querida, e você? Você gostou da sua apresentação? Você gostou da reunião?”
Thayna responde dizendo:
“Sinto muito, você pode repetir isso?” Thayna pergunta, tentando ganhar algum tempo para se recompor. Ela não consegue acreditar que está tendo essa conversa com o marido, muito menos mentindo para ele sobre isso.
“Perguntei se você gostou de como foi na reunião”, diz ele, com a voz soando um pouco frustrada.
Thayna engole em seco, sentindo um nó se formando na garganta:
“Eu… eu realmente não gostei, não”, ela admite, com a voz ligeiramente trêmula. “Mas faz parte do meu trabalho e tenho que fazê-lo.”
Seu marido suspira pesadamente do outro lado da linha. Renan decide participar dessa conversa. Ele se esgueirou pelas costas de Thaina e se aproveitou dela enquanto Thaina falava de seu marido.
Renan passa a mão na buceta de Thaina e inicia uma massagem. Thayna sente a mão de Renan em sua buceta, mas fica em estado de choque e não acredita no que está acontecendo. Ela tenta ignorar e se concentrar na conversa com o marido dizendo:
“Querido, eu tenho que ir agora. Te ligo mais tarde, ok?”
O marido dela diz: “De jeito nenhum, meu amor… Eu amo tanto você e sinto tanto a sua falta. Quero ouvir sua voz.”
Thayna sente os dedos de Renan penetrando mais fundo em sua boceta, cada vez mais fundo dentro dela. Ela tenta se desvencilhar, mas não adianta. Ela ouve a voz do marido do outro lado da linha, alheio à situação. “Sabe… estou com muita saudade de você. Quando fizermos amor… Vou fazer você gozar muito. Assim que voltar faremos o nosso primeiro filho”.
Renan ainda continua suas ações, esfregando o clitóris de Thaina com mais rapidez e força, enquanto ela tenta ignorar a humilhação e focar na voz do marido.:
“Mal posso esperar por isso, querido. Eu também te amo.” Ela diz, sua voz tremendo ligeiramente de prazer e vergonha.
O marido dela perguntou:
“Você está sozinha no seu quarto, meu amor? Quero fazer uma coisa com você pelo telefone”.
Renan estava ali esfregando seu clitóris e agora beijando seu pescoço suavemente. Enquanto Renan beijava seu pescoço, Thayna sentiu uma onda de emoções confusas – choque, humilhação e um desejo desconhecido. Ela não conseguia acreditar no que estava acontecendo com ela. A voz do marido veio novamente ao telefone, seu tom agora rouco de luxúria. “Oh, querida, estou sozinha no meu quarto. O que está pensando.” Ela diz, com a voz trêmula.
Renan entende isso como uma deixa para continuar suas ações, deslizando um dedo na boceta de Thaina enquanto provoca seu clitóris com o polegar.
O marido dela diz “Nossa querida… você já está fazendo. Me conta meu amor… me conta o que você está fazendo para me deixar mais excitado?” Thayna tenta focar na voz do marido, mas vai ficando cada vez mais difícil conforme os dedos de Renan penetre mais fundo em sua boceta encharcada. Ela geme involuntariamente, seu corpo a traindo ao responder ao toque de Renan.
“Estou me tocando, querido.” -Thayna se sente mal, mas excitada com as coisas que Renan está fazendo com ela. Ela contará ao marido como se estivesse dando prazer a ele.
O marido dela diz: “Incrível, querida… Estou batendo uma agora para você. Imagine minha língua na sua boceta.”
Thayna estava tendo uma conversa safada com o marido enquanto Renan dedilhava sua buceta. O corpo de Thayna estremece de prazer enquanto ela continua sendo humilhada pelos dedos implacáveis ??de Renan. Ela faz o possível para se concentrar na conversa com o marido, mas a combinação de vergonha e excitação torna isso difícil. Renan aproveita a posição dela e a encosta na cama com a barriga para cima e abrindo as pernas.
Renan se posicionou entre as pernas de Thaina e começou a lamber seu clitóris. Enquanto a língua de Renan provoca seu clitóris sensível, o corpo de Thayna estremece de alegria e vergonha. Ela não consegue acreditar no que está acontecendo com ela, mas mesmo assim sente uma intensa onda de prazer.
O marido dela diz: “Meu amor… você está tão safadinha. Diga-me o que você está fazendo com você agora?”
Thayna geme enquanto a língua de Renan se aprofunda em sua boceta, seu hálito quente provocando arrepios em sua espinha. Ela sussurra ao telefone, com a voz trêmula de desejo:
“Eu estou… eu estou…”
Thayna não consegue pensar direito. Ela não pode dizer nada para seu marido, muito menos dizer o nome de Renan e o que ele está fazendo nela. Ela tenta se concentrar na conversa com o marido, mas está se tornando cada vez mais difícil.
“Estou… me tocando, querido… não consigo evitar.”
O marido dela diz:
“Estou acariciando meu pau aqui, querida. Agora imagine eu inserindo meu pau na sua buceta”.

Sexo além do trabalho - Cap 6 - Socando na colega de trabalho casada

Sexo além do trabalho – Cap 6 – Socando na colega de trabalho casada

Thayna não consegue acreditar no que está ouvindo. A vergonha e a excitação estão alcançando novos patamares conforme a língua de Renan se aprofunda em sua boceta encharcada. Ela tenta se concentrar na voz do marido, esperando que isso a ajude a superar essa provação humilhante. Enquanto Thayna continua explorada pela língua implacável de Renan, a voz do marido fica mais intensa ao telefone. Ele diz a ela que está prestes a gozar e quer que ela faça o mesmo.
De repente Renan para… Thayna provocada pelo marido e pela língua de Renan respira pesadamente e com os olhos fechados. Renan de alguma forma ouve o que o marido estava lhe contando e começa a fazer a mesma coisa. Ele aproveita a distração de Thaina e enfia seu pau na bucetinha de Thaina. Thaina deu um forte suspiro enquanto Renan começava preencher ela toda por dentro.
Ela lança um olhar de susto e medo para Renan chocada com o ocorrido. Thayna tenta resistir enquanto Renan a penetra, mas ela está muito fraca pela humilhação e excitação. Ela quer revidar, mas seu corpo e sua boceta encharcada a traem.
“O que você está fazendo?” ela consegue sussurrar, sua voz tremendo de medo e vergonha.
Com a voz normal sem se importar se o marido vai ouvir ou não Renan diz:
“Sinto muito Thaina mas é mais forte que eu. Preciso foder sua boceta.”
O ritmo implacável e as estocadas brutais de Renan causam uma dor terrível em Thaina enquanto seu corpo continua a traí-la. O marido, sem saber da situação, pergunta se ela está se divertindo. Incapaz de falar devido às emoções avassaladoras, Thaina acena fracamente em resposta.
Com sorte o marido de Thayna não consegue ouvir a voz de Renan. Talvez porque ela esteja punhetando o pau dele no telefonema para sua esposa.
O marido dela quer ficar mais excitado e pergunta para Thaina “Você está se divertindo, querida?” ele sussurra, sua voz cheia de desejo. Thaina estremece ao tentar se concentrar nas palavras dele em vez da penetração brutal de Renan.
O marido dela insiste dizendo: “Por favor, meu amor… estou quase gozando. Você está gostando?”
Thayna sabe que precisa ajudar o marido a gozar. Ela sabe que isso seria um momento de prazer para ela e seu marido… mas como ela pode dizer isso para ele enquanto está sendo fodida pelo Renan.
Thayna diz ao marido: “Sim, querido… também estou quase lá…” Ela sussurra, sua voz tensa pela dor e humilhação. Os gemidos do seu marido intensificam-se do outro lado da linha à medida que ele atinge o seu clímax.
“Ai, meu Deus, querida…” Thayna sente o ritmo de Renan acelerar ao perceber a libertação iminente do marido. Ele continua a socar nela brutalmente, aproveitando-se de seu estado vulnerável. Ela tenta afastá-lo, mas se vê impotente contra seu ataque implacável.
O telefonema entre Thayna e o marido continua. O marido de Thayna, ainda sem saber da situação, a incentiva a se divertir.
“Continue, meu amor. Deixa eu escutar você gozar.” Sua voz está misturada com desejo enquanto ele se aproxima de seu próprio clímax.
Renan geme de prazer ao sentir as paredes de Thaina apertando seu pau. Ele acelera ainda mais o ritmo, determinado a fazê-la gozar antes dele. O corpo de Thayna estremece com as sensações intensas enquanto ela tenta se concentrar na voz do marido. As estocadas de Renan se tornam mais profundas e fortes, seus quadris batendo contra a bunda dela a cada penetração forte. Nesse momento o marido de Thaina ouviu o som do quadril de Renan chocando-se contra a bucetinha de Thaina. É um som lindo e encharcado.
O marido dela toca aquele telefonema e tem um mau pressentimento de que tem alguém com a esposa na sala. Ele diz para ela:
“Thaina, você está bem? Tem alguém com você?” Sua voz está cheia de preocupação quando ele sente que algo está errado. A respiração de Thaina está difícil e ela se esforça para encontrar as palavras.
“Não, querido… estou bem… só… cansada…” Ela consegue sussurrar, com a voz trêmula. O telefonema continua e Renan percebe cada vez mais a preocupação do marido de Thaina. Ele se aproxima do ouvido dela e sussurra:
“Não se preocupe com ele. Apenas concentre-se em mim.” Seu coração dispara ao sentir o pau de Renan bombeando cada vez mais forte dentro dela. Sua voz é áspera de desejo, sua respiração quente contra sua orelha. O coração de Thayna acelera ao ouvir a voz de Renan em seu ouvido. Ela tenta se concentrar na voz do marido, mas está ficando cada vez mais difícil.
O marido, alheio à situação, continua a encorajá-la. “Isso… Muito bom, querida… continue.” As estocadas de Renan ficam ainda mais brutais quando ele sente as paredes de Thaina apertando seu pau. Ele dá um tapa forte na bunda dela, deixando marcas vermelhas. Ela grita de dor, mas também de prazer. Seu marido pode ouvir sons de tapas na pele e gemidos ao fundo.
O marido de Thayna, ainda ao telefone, pode sentir que algo está terrivelmente errado. Ele pergunta novamente:    “Thaina, você tem certeza de que está bem? Quem está com você?” Sua voz treme de medo e raiva. O coração de Thayna bate forte enquanto ela tenta inventar uma desculpa. Ela sussurra ao telefone:
“Não, querido… estou bem… É apenas a TV…” Sua voz treme e ela espera que seu marido não perceba que ela está mentindo. Renan dá um sorriso malicioso ao ouvir a mentira de Thayna, sabendo que o marido dela está na outra linha. Ele continua a empurrar para dentro dela, sentindo as paredes dela apertarem à volta da seu pau. Ele dá um tapa na bunda dela novamente, desta vez com mais força. Ela grita de dor, mas também de prazer. O marido de Thayna, sentindo que algo está terrivelmente errado, diz a ela:
“Thaina, preciso que você seja honesta comigo. Alguém está fazendo sexo com você?” Sua voz está cheia de preocupação e raiva. Thayna respira fundo, tentando encontrar coragem para contar a verdade.
O coração de Thayna dispara ao saber que não pode mais mentir para o marido. Ela sussurra ao telefone: “Sim, querido… alguém está fazendo sexo comigo.” A confissão sai gaguejando, e ela se prepara para a raiva que certamente se seguirá.
O coração do marido de Thayna desaba ao ouvir a verdade. Ele sente como se o mundo estivesse desabando ao seu redor. Ele tenta manter a calma, perguntando:
“Quem é? Onde você está?” Sua voz treme de emoção. Thayna respira fundo, tentando reunir coragem. “É o Renan, querido… ele está aqui comigo…” Sua voz desaparece quando ela percebe a magnitude de sua traição. Renan sorri ao sentir as paredes de Thayna massageando seu pau. Renan continua metendo em Thayna, ele se aproxima do ouvido dela e sussurra: “Diga a ele que você adora, putinha.” Thayna tenta balançar a cabeça, mas Renan lhe dá um tapa forte no rosto.
O coração de Thayna bate forte ao sentir a dor do tapa de Renan em seu rosto. Ela olha para ele, implorando com os olhos. “Renan, por favor…” -Sua voz está cheia de medo e desespero.
Renan sorri para ela, com os olhos cheios de luxúria e crueldade. O marido de Thayna, ao ouvir o som de tapas, grita de raiva e desespero. Ele não sabe o que fazer ou para onde ir. Tudo o que ele consegue ouvir são sons de tapas e gemidos ao fundo. Thayna não pode dizer isso, mas sabe que está aproveitando cada centímetro de Renan dentro dela.
Ela diz ao marido:
“Sinto muito, querido… por favor, me perdoe…” Sua voz está cheia de vergonha e culpa. Ela sente que está traindo o marido da pior maneira possível. Renan continua fudendo ela, ele diz alto para o marido de Thayna ouvir    “Ei cara… ela é tão boa… acho que preciso encher a boceta dela agora mesmo”.
Aquilo era inimaginável para o marido de Thaina. Ele sabe que ela não faz controle de natalidade porque eles querem ter um filho. Ela não pode ter a semente de outro homem dentro dela.
O marido de Thaina diz:
“Não, Renan! Pare com isso agora mesmo! Você é nojento!”
A voz de Thayna está cheia de raiva e desgosto ao ouvir as palavras do marido. Ela tenta afastar Renan, mas ele é forte demais para ela. “Sinto muito, querido.”
Renan responde socando a boceta da Tbaina dizendo:
“Não posso parar agora, Thayna. Seu marido acabou de deixar claro que você é dele e pretendo marcá-la como minha também. Além disso, quem sabe quando terei outra chance como esse?” Ele sorri para ela, vendo o medo em seus olhos.      O marido dela fica bravo no telefonema e tenta obrigar Thaina a fazer alguma coisa. O marido diz para ela:         “Thayna, diga ao Renan para parar! Diga a ele que você não quer isso!” Sua voz é desesperada e suplicante.    Thayna olha para Renan, com lágrimas escorrendo pelo rosto. Ela sussurra:
“Por favor, Renan…”, mas ele não escuta.
Renan diz “Por favor, o que puta?”
O marido de Thaina ouve “Renan, eu imploro, por favor, pare com isso”.
Renan não para e continua socando na boceta da Thaina com toda sua força e diz para ela “Por que preciso parar? Por que preciso parar se você está gostando?”.
Thayna tenta resistir, mas não consegue evitar o prazer crescendo dentro dela. O pau de Renan é incrivelmente gostoso e ela se odeia por isso. Ela sabe que deveria ser leal ao marido, mas a sensação do pau de Renan batendo em sua boceta é avassaladora. O marido de Thayna, ao vê-la totalmente impotente e domesticada por Renan, decide revelar seu plano de ter um filho para Thayna. Esse foi o último plano para convencer Renan a não colocar sua semente em Thaina
O marido dela diz:
“Thayna, eu sei que você está com o Renan agora e isso é horrível. Mas, por favor, me escute. Temos um plano, lembra? Queremos ter um filho… ter nossa família. Fale com ele sobre isso, querido . Por favor.”
Thayna sendo sacudida pelas estocadas de Renan diz:
“Renan… me desculpe… mas meu marido e eu estamos tentando ter um filho… nós realmente queremos uma família nossa…” Sua voz desaparece quando ela olha para ele, implorando com os olhos.
Renan dá uma risada sombria, sem se deixar influenciar pelas palavras dela e com um sorriso maligno diz ao marido ao telefone:
“Você e sua esposa devem dizer que estão gostando disso. Essa é a minha condição.” O marido de Thayna fica horrorizado com o que ouve. Ele sabe que se eles não concordarem com os termos de Renan, não há como saber o que ele poderá fazer com Thayna. Ele respira fundo e diz:
“Sim, Renan. Nós entendemos. Faremos o que for preciso para você parar.”
Renan diz:
“Então diga isso, amigo.” – Enquanto soca na buceta de Thaina.
O marido de Thaina diz “Renan, por favor, pare com isso… você venceu. Thayna e eu faremos o que você quiser que façamos. Só por favor, pare de machucá-la.” Ele se sente mal do estômago, sabendo que acabou de concordar em deixar Renan continuar usando Thaina como quiser.
Renan diz com raiva diz:
“Preciso ouvir sua voz dizendo que você gosta de ver sua esposa sendo estuprada… diga e pronto”. Thayna olha para Renan, com lágrimas escorrendo pelo rosto. Ela sussurra:
“Por favor, Renan …” mas ele não escuta. Ele continua socando em sua boceta com todas as suas forças , ignorando seus apelos para que ele pare. O marido de Thaina ouve a voz de Thaina ficando cada vez mais fraca ao telefone, suas palavras arrastadas de prazer. Ele sente que vai vomitar, mas sabe que precisa dizer isso ou Renan não para…
O marido de Thayna respira fundo e diz ao telefone: “Renan, eu entendo. Farei o que for preciso para você parar”. Ele faz uma pausa, tentando controlar suas emoções. “Eu… eu gosto de ver você foder minha esposa.” Renan comemora e diz “Agora é você sua puta… fala que gosta de ser estuprada por mim? Fala que você curtiu cada centímetro de mim dentro de você.” – Renan diz ao dominar Thayna com seu pau.
Thaina, ainda presa sob Renan, olha para ele com os olhos arregalados. Ela sussurra:
“Renan… não acredito que estou dizendo isso, mas é tão bom… por favor, não pare.” Suas palavras são quase inaudíveis, mas são suficientes para Renan e ele diz para o marido “você ouviu aquele corno?”
O marido, em estado de choque, diz: “Sim, eu ouvi. Não acredito que ela está dizendo isso.” O marido de Thayna sente que vai desmaiar com o trauma emocional de toda essa situação. Renan sorri e responde:
“Você vai ter que se acostumar, amigo. Sua esposa agora me pertence.” Com isso, ele continua metendo em Thayna, seu pau deslizando para dentro e para fora de sua boceta apertada com um som úmido e sexy.
Renan diz:
“E agora a melhor parte… vou encher o útero dela com a minha porra”.
Thayna e o marido ficam furiosos e começam a gritar e xingar Renan. Esse não era o acordo. Eles tentam de todas as maneiras possíveis para Renan não gozar na bucetinha de Thaina.
O marido dela diz: “Thayna, por favor, pare com isso… não foi isso que combinamos. Apenas aguente e ele terminará logo.”
Thayna balançando com as estocadas de Renan e com lágrimas escorrendo pelo rosto sussurra para seu marido: “Estou tentando… mas parece que ele nunca vai parar.”
Enquanto Thayna continua implorando e gritando, Renan fica ainda mais excitado com a resistência dela. Ele acelera o ritmo, batendo com mais força na bunda dela a cada estocada. Thayna sente que vai desmaiar de dor e humilhação. O pau de Renan começa a pulsar dentro da boceta de Thayna. Seus gemidos ficam mais altos. Os movimentos de seus quadris ainda mais intensos. Thaina sabe o que está para acontecer. O marido de Thayna ouve os gemidos de Renan ao telefone e também sabe. Ele sente que vai passar mal ao ouvir sua esposa sendo usada por outro homem.
Conforme Renan se aproxima do clímax, ele agarra os cabelos de Thayna com força e puxa a cabeça dela para trás com força. “Tome isso, vadia”, ele rosna, empurrando mais fundo nela. Thayna estremece de dor, mas também de prazer ao sentir o pau de Renan pulsando dentro dela. De repente, Renan solta um grito primitivo e seus quadris começam a se mover ainda mais rápido. O marido de Thaina pode ouvir as batidas molhadas de pele contra pele pelo telefone.    Renan grunhe e grita: “Estou gozando!” enquanto ele libera seu sêmen quente na buceta de Thaina. A sensação de esperma quente enchendo-a por dentro era quase insuportável para Thayna. Ela sentiu como se fosse explodir com a sensação. Quando os quadris de Renan finalmente param, ele solta o cabelo dela e deixando ela cair na cama, ofegante. Thayna estava exausta e satisfeita e pode apenas a dizer uma frase ao marido. Ela foi derrotada e ela sabe disso. A voz de Thayna estava rouca de tanto gritar e implorar. “Sinto muito, não consegui impedi-lo… ele me machucou tanto…” Ela parou, com a voz embargada. Seu marido, por outro lado, ficou furioso.

(Próx. capítulo – O corno do marido de Thaina vai atrás dela. Será que é possível humilhar ainda mais Thaina? A resposta é sim.)

1911 views

Contos Eróticos Relacionados:

Pegada a três no provador da loja

Meu primeiro emprego formal foi no shopping em uma loja de surf, super despojada, daquelas que tocam música boa o dia inteiro bem alto e trabalha muita gente alternativa, bonita e tatuada. Lá eu...

LER ESTE CONTO

Gozando a primeira vez pelo cuzinho.

Sou Bissexual e de vez em quando gosto de da o cuzinho. Uma bela sexta feira bebi mais do que devia e meu Deus vontade de ser fudido por uma travesti.  Procurei em site de encontro e vi a Sara....

LER ESTE CONTO

Realizando desejos da Zilda assim me tornai seu corno

Olá o que passo a relatar são acontecimentos mais recentes. Mais um vez realizando desejos da esposa Zilda . Como já relatei anteriormente fui em um encontro com os amigos de garoto pre...

LER ESTE CONTO

O dia que minha amiga me usou

O dia que minha amiga me usou - Oi gente, meu nome é Lorena, tenho 22 anos. Venho pra vocês uma experiência que tive esse ano. Sou casada, novinha, baixinha de 1,50 com peitão e bundão e morena....

LER ESTE CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 3 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Argentino - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans - Homem Pelado

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude