Menu fechado

Amor entre irmão e irmã

Oi vou contar como tudo começou, um conto de amor entre irmão e irmã.
Eu e minha irmã éramos bem novinhos .
Eu era meio gordinho mais com porte de adulto . Tinha pouco pelos pubianos.
E nós domingos nós íamos para um clube . E eu ficava cuidando de minha irmã . Ela moreninha cabelo enrolado um corpo se formando seios nascendo . Ia bundinha impinada. Pernas engrossando e com o biquíni ficava uma bucetinha linda inchada.
O nós ficamos brincando na piscina e uma hora ela fica na minha frente e encosta a bundinha em mim . Foi uma coisa que nunca avia sentido.meu pau ficou duro e ela sentido não saio e ficou
E levei a mão na cintura e fiquei segurando ela .e beijei no seu pescoço. Ela se arrepia chega treme.
Olhei e não tinha ninguém percebendo o que estava acontecendo. Eu falo pra ela vamos dá uma volta e comer alguma coisa. Ela fala tá mano . E saímos e passei perto de um palco de show que tinha e entrei e ela foi atrás de mim .e encostei no canto pra fazer xixi e ela ficou olhando pra meu pau me fez ficar de pau duro . E puxei ela pra perto de mim e beijei Elana boca foi o nosso primeiro beijo tanto meu como dela . Sen jeito mais bom . Eu peguei na bunda dela e encostei ela no pau . sentir a bucetinha dela encostada e encostei ela na parede e ficamos se beijando . Aí ela fala vamos comer tô com fome eu falo vamos . Se acalmo pra meu pau abaixar e fomos. Já saímos de mãos dadas .
E almoçamos e ficamos conversando e falei que gostei de beijar ela e ela falou que gostou também. E falamos ninguém pode saber . Ela disse tá .
E logo nosso pai chegou . E fumos embora .e como como estava molhados subimos na carroceria da caminhonete de nosso pai e sentamos e estava querendo chover . E nós cobrimos com uma toalha e nosso pai foi indo pra nossa casa . Por debaixo eu ficava passando a mão nas pernas dela e cheguei na bucetinha linda dela tinha pouco cabelo e grosso mais pouquinho e ficou molhada.e já estava perto de casa parei pra meu pau da tempo de abaixar um menino novinho fica com o pau como pedra de tão duro. Chegando fui pra o banheiro e toquei uma punheta muito gostosa já estava desejando muito minha irmã . Aí coloquei um short e fiquei na sala . E lá vem minha irmã .com uma saia de usar em casa e blusa . E senta do meu lado . Aí nosso pai vem e fala vai chover muito e vou com sua mãe na casa de um parente e só voltarmos amanhã .
Vc fica dentro de casa não sai . E falou tem comida e vcs come
Eu disse ok e minha irmã também.
Ele foi eu fui pra fechar o portão e volto rápido pra dentro e fecho a casa .

Amor entre irmão e irmã

Amor entre irmão e irmã

E já vou beijando minha ir . E ficando por cima dela . Ela abre as pernas e eu encosto meu pau a bucetinha dela e vou beijando ela e esfregando.
Ela fica gemendo baixinho e seus seios fica durinho e pontudos
Eu tiro a blusa dela e chupo seu seio sai até uma água na minha boca mais continuei. E levanto ela e tiro a saia e vejo ela de calcinha de bolinha . Tiro meu short e a calcinha dela . Nossa só de lembrar me dá um tesão de novo .e beijo ela e passo a mão na sua bucetinha tá meladinha. E coloco a ponta do meu pau e vou tentando meter . Ela fala tá doendo e tá só a pontinha. Amigos entrou meu pau estralou e rasgou um negócio perto a cabeça e minha irmã chorou um pouco e eu fiquei quieto cm um pouco de meu pau dentro .mais meu pau ficou foi mais duro . E comecei a meter e minha irmã me beijou e falou que tava gostoso.
Eu sentindo como era quentinho e molhado não demorou e eu gozei e não tirei de dentro .
Continue e ela gemendo logo eu gozo e ela também e ficamos um do lado do outro . Quando olho tem um pouquinho de sangue no sofá . Levantei e ela também e limpamos
Ela me perguntou e agora . Eu disse não iremos nunca contar a ninguém. E romanos banho juntos e se beijando .
Fomos pra minha cama e fizemos amor a noite quase toda . Aí tomamos banho e ela foi pra cama dela que o papai podia chegar .
Depois era toda tarde nos fazia amor . De madrugada ela ia no meu quarto ou eu no dela . Vivíamos muitos . Feliz. Se amávamos de verdade
Aí um dia ela menstruou pela primeira vez . Aí passei a usar camisinha. Nós vivia muito bem . As vezes não tinha camisinha e eu fazia e gozava fora . Nunca ela ficou com outra pessoa e nem eu . Até que nossa mãe flagra nós fazendo amor de madrugada . Nossa foi horrível a minha mãe falando pra nós que era pecado e nosso pai ia matar nós . E falou muito
Aí pergunta a quanto tempo nos estava fazendo e se estava se preservando usando camisinha. E ela mês viu que eu estava sem camisa e falou vc pode engravidar sua ir. E aí falou muito. A noite e parou e foi pra seu quarto . Eu fui pra o meu . E minha irmã me chamou e falou nós não vamos parar . Eu te amo ❤️. Nossa fiquei tão feliz beijei ela e fui pra meu quarto . Na manhã nosso pai nos chama pra conversa . Que minha mãe avia falado tudo pra ele . E brigou e me mandou pra outro estado um colégio interno . Nossa fiquei um ano fora e voltei . Minha irmã quando me viu eu voltei só estava ela em casa me beijou e pela janela da sala fiz amor com ela muito gostoso e nesse dia gozei duas vez dentro dela e vimos o portão abrindo ela correu pra seu quarto e eu fiquei quase nosso pai pega . E ela falou chegou agora eu nesse estante nem vi ninguém ainda .
Amigo ele falou e pediu pra mim arrumar uma namorada e tal. Eu falei ok . Com três mês minha irmã estava mais linda e estava grávida. Amigos meu pai e minha mãe me mandaram embora e fui e levei minha irmã comigo . E me deu um bom dinheiro. Hoje vivo com minha irmã como marido e mulher temos três filhos perfeito graças a deus . O nunca tive outra mulher . E nem ela outro homem
Esse conto e real

Veja abaixo outros contos eróticos de incesto:

Irmão comendo o cuzinho da irmã

Fazendo minha irmã gozar com um oral

2 Comentários

  1. Nega

    Parece minha história quem tirou meu Cabaço foi meu irmão transamos até eu ficar mocinha com treze anos paramos pois tinha medo de engravidar

  2. Bhaianinho de. MG

    Tive um romance com minha irmã também. Eu bem novinho, ela Un pouco naus velha. Um dia acordei com alguém enchendo nos neys pés, era N. Que deitou se no lado oposto da cama, colocou um dos neus pés, com a sola entre as pernas forçando a buceta, aiertava rebolava, tirou a calcinha, senti no pé a humildade. Eu lembro que quis ver, ela moveu o cobertor, abriu os lábios vaginai com as duas mais , e comentou: ‐- é um buracão! Quer por a mão? Sem falar nada toquei. Senti molhada, suavemente ela segurou minha mão fazendo movimentos, retorcia o quadril , movimentando muito, gemendo entre dentes até soltar um líquido viscoso ensopado mais dedos. Perguntei assustado, xixi? Ela respondeu, não! É gozo. Mais tarde ela me ensinaria tirar o neu gozo, ma baqueta hora minha irmã cuidou em me explicar qyw aquele molhado era bom , né fez cheirar , e colocar na boca, antes lambeu meus dedos. Molhou a mão, no” buracão” me fez lamber seus dedos, em seguida me beijou a boca. Tivemos mais dois outros encontros, pra nunca mais tocarmos no assunto. A bem da verdade, cheiro e gosto que nunca mais esqueci.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.