Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Eróticos Gay » Assistindo o moreno bem dotado em todas as suas necessidades

Assistindo o moreno bem dotado em todas as suas necessidades

Publicado em 20/06/2024 por Megalopta

Assistindo o moreno sem teto gostoso e bem dotado em todas as suas necessidades

Os ocorridos que passo a narrar, aconteceu na noite de ontem para hoje, quinta para sexta-feira, (07.06.2024) mais uma vez eu sai a casa atrás de uma pica, grande e grossa que pudesse matar o meu desejo de ser sobjugado por um macho; como estava muito frio eu não pude vestir as minhas roupa sexual que fazem os machos indentificar com facilidade a minha homoxesualidade; como relatei em contos anteriores, meu corpo tem um formato afeminado devido as  doses de hormonios femininos aplicadas com orientação médica nos últimos dez anos, que me deixou meu corpo com altura de 1.60 (sou mignon) pele cedose e aveludada; cabelos cacheados, cheio e pintados na cor tiger eye; traços facial feminino com nariz e lábios afinados, buchecha acentuada, (claro com uma ajudinha de uma depilação a lezer e harmonização facial que custou a minha mãe uma verdadeira fortuna) peitinho durinho em formato de dois limões graudos, cintura fina, quadril largo, bundinha durinha e empinada, sem exageros.

Após rodar pelo polo industrial da minha cidade em minha motinha, desta vez usando uma calça colada ao corpo de  couro sintético, skinny, sexy, push up, com zíper que se estendia entre as minhas pernas da frente a até o cós na parte traseira na côr preta brilhosa, monstrando os contornos na meu corpo, local onde conheci o vigilante Macedão e ter o meu cu preenchido pela sua pica e do seu chefe que me flagrou peladinho na cama do alojamento da guarita da fabrica textil onde Macedão trabalha a noite, durante uma fiscalização do chefe, levando eles a socar no meu, me proporcionando ums das melhores trepada da minha vida, passando a ser o meu local de caça.

Mais a quela noite eu não estava com sorte, rodei por várias ruas, desistindo e ressolvento voltar para casa; foi quando passando em frente ao galpão da prefeitura que serve de alojamento noturno para pessoas em situação de rua, avistei senda no meio fio um mulato de aproximadamente uns 30 anos, 1.80 de altura, corpo definido, braços e pernas grossas, vestindo uma camisa do flamengo, calça justinha masculina de tactel com duas listra ao lado, muito usada em pratica de exercicio fisico, comecei a indagar a mim mesmo, “será que a minha noite não está perdida por completa”.

Estacionando a minha motinha do outro lado da rua a sua frente, passando a por em pratica o velho golpe da pane para atrai-lo sua atenção e conseguir o meu objetivo que era daquele macho dentro de mim; passando a conferir os cabos do motor, dando a intender que necessitava de ajuda.

Passando a empinar a minha bundinha para a sua direção, ele passou a sorrir, notando que se tratava de um viadinho, caminhou em minha direção e disse: problemas amorzinho!

Eu sorrindo e com a voz, fina e aveludada, respondi: parou derepente!

Ele: mais pelo jeito que você expecionou os cabos, entende de moto!

Eu: que nada, o único cabo que eu entendo é grosso, grande e com uma chapeleta, passando ambos a gargalhar ha! ha! ha!

Ele; então posso dar uma olhadinha na sua motinha?

Eu: claro, serei grata!

Ele voltou a expecionar os cabos que ligam ao motor, retirando e voltando e colocar no local e assim que ligou a chefe, ela pegou de primeira.

Eu simulando surpresa, disse: ótimo, como posso pagar pela sua generosidade?

Ele com uma cara de safado, voltando a dá apertões no volume da sua pica sob a calça que deixa notar um volume generoso, disse: tem certeza que eu posso pedir!

Eu com os olhos fixos no seu gesto, disse: tudo que desejar e necessitar!

Ele: bem, como eu cheguei neste galpão depois do horário que permite a entrada, eu estou faminto, com frio e sem lugar para pernoitar!

Eu: só isso, nada mais que eu possa dá para satisfazer as suas necessidades?

Ele: um pouquinho de cuzinho, também vem em boa hora!

Eu: então deixa eu dá uma olhadinha no seu cabo!

Ele colocou para fora da calça uma pica linda, grossa, com uma chapeta com um circunferência perfeita; que me fez disse: negão, que caralho lindo parece que foi esculpido, (passando a segurar e apertar) qual a medida desta trozoba meu gostoso?

Ele sorrindo, 24cm, vai encara?

Eu; prometo tentar, sobe ai, essa noite você vai ser meu hospede!

Ele colocou a muchila nas costa, e ao ver a zíper da minha calça como já relatei que ai da frente passando entre as pernas até cós da calça sobre a minha bunda, perguntou isso abre?

Eu: abre, mas, o que você está imaginando?

Ele: fica em pé na pedaleiras, (eu atendi o seu pedido, ficando praticamente de quatro sobre a moto com as pernas abertas e a bundinha empinada) ele abriu o ziber fazendo surgi a minha nádegas arreganhada; em uma ação repentina rasgou e arrancou o meu fio dental, deixando exposto o buraquinho do meu  cu; tirou a sua pica dura para fora da calça mais uma vez, e disse: senta, você vai esquentando a minha pica até chegar na sua casa!

Eu sorrindo disse: negão você é louco e se formos parados pela polícia?

Ele: eu guardo ele dentros do seu cu, mais uma vez caimos na gargalhada: ha! ha! ha!

Eu subi encanchando aquela anaconda no rego da minha bunda, dando leves e suavez reboladas, abertões e roça no sentido longitudinal do saco até a chapeleta com as nádegas, murmurando e gemendo:hmmm, hmmm que pica gostosa negão!

Eu passei a conduzir pelas vias mais desertas e com poucas luminosidades, onde eu fica em pé sobre a mota com ele, dedando, beijando e chupando o meu cu, me levando a murmura: negão você e alem de criativo é muito gostoso, isso chupa meu cu, assim assim hmmmm, hmmmmm que língua!

Ao chegar, na portária do meu prédio, encontrei um novo porteiro do período noturno, estranhando perguntei: colaborador novo?

Ele: iniciei hoje, o senhor é o seu Luis?

Eu: sou, mas não precisa me chamar de senhor, Lu está ótimo; qual o seu nome?

Ele: Raimundo, continuo a sua fala: o seu Joaquim (porteiro chefe que trabalha durante o dia e me viu crecer e era amigo de gandaia do meu falecido pai, que come o meu cu que ele desejava, desde que eu iniciei a minha transição hormonal, como já reletei em contos anteriores, intitulados: “Dei o meu cuzinho para o porteiro do prédio” e “Dando mais uma oportunidades ao seu Joaquim) me entregou um bilhete com a seguinte mensagem: “Maria (esposa dele) vai viajar para a terrinho por 15 dias e nesse tempo quero esse cuzinho só pra mim”.

Assistindo o moreno bem dotado em todas as suas necessidades

Assistindo o moreno bem dotado em todas as suas necessidades

Olhando para rapaz e sorrindo, disse: vala pra ele que eu vou pensar no caso dele!

Subimos eu e o negão para o meu apartamento, acomodando ele sentado no sofá da sala; servido uma dose dupla de whiske, disse: me fala um pouco sobre você.

Ele: meu nome Jorge, sou ex-militar, vim para essa região a fim de conseguir um emprego de segurança, vigilante ou outra função na área da seguranaça, porque fiquei sabendo que aportunidades aqui são uma das melhores do estado; tenho 28 anos, 1.80 de altura, 82 quilos de como você pode ver de puro musculos, solteiro, viciando em cu!

Eu: você é bem gabola, negão!

Ele sorrindo, perguntou e você, (puchando o meu corpo, colocando sentado sobre seu colo)

Eu tirando a sua camisa, e beijando o seu rosto, sua boca e seu tórax, disse entre as minhas ações: me chamo Luis, Lu para os intimos, entrei na maior idade a uns dois meses, perdendo as minhas pregas do cu e sendo iniciado como passivo por um deste prestadores de serviço que faz, tudo, chamados de “Marido de Aluguel” uma semana depois; sou filho único, moro com minha mãe, amiga e confidente que me apoio a minha Homossexualidade; adoro uma pica grande e grossa!

Ele: ela está em casa?

Eu: não, foi visitar a minha avó na cidade do Rio de Janeiro.

Ele já havia me despido, me deixando peladinho sentido aquela trozoba preta em cotato com o rego da minha bunda, fazendo o cu piscar, disse: seu corpinho é lindo minha mona, que bundinha durinha e empinada, estou sentido o cuzinho pisca encontato com a minha pica, demonstrando que você está doido por uma pica!

Eu ajoelhei entre as suas pernas ficando de quatro, empinando a bunda e empunhando a sua pica e aregaçando a chapeleta fazendo surgir uma camada de sebo no pescoço entre a cabeça e corpo da sua pica!

Ele colocou uma das mãos no rosto e envergonhado, disse: tem alguns dias que eu não tomo banho!

Eu sorrindo disse: assim que gosto, passando a chupa e degustar aquele cebo como se fosse um manjar de coco, hmmmm, gostoso negão, cheiro e gosto de macho, adooooro!

Ele sorrindo disse: Lu você é louco!

Agarrou as minhas nádegas, puchando meu corpo para entre as sua pernas, arreganhando elas todas e com o dedo médio foi enterrando no meu cu, me fazendo gemer: huuuuu, huuuuuu que dedo gostoso!

Ele enterrou o segundo e terceiro dedo me fazendo sentir uma dorzinha: aaai huuuuu, gostoso!

Vai,  assim, que dedos gostosos!

Hmmmm, hmmmm, assim me abre todo!

Ele me pegou pela cintura como se fosse uma folha de papel, tal a sua força, me colocou em pé sobre o sofá, com a sua pica entre as pernas; passando a chupa e mordendo levemente os meus peitinhos, eu passei a sugar a sua língua em um beijo acalorado; ele disse: senta na minha pica meu viadinho!

Eu segurei sua trozoba, apontei na portinha do meu cu, deixei meu corpo descer sobre a chapeleta, fazendo ela adentrar as minhas entranhas, dando um grito de dor e prazer: AAAIIIIII MEU CU, PUTA QUE PARIU, QUE PICA GOSTOSA, NEGÃO! aaai, aaaai, vamos esperar um pouco, para o meu cu acustumar com essa pica gostosa meu amor! huuuuu, aaai, aaai, aaai!

Uns segundos depois eu passei a deixar de sentir dores e queimação, passando a sentir tezão e fui deichando minha bunda decer e aquela trozoba entrar centímetros por centimetros nas minhas entranhas, aaaaiiiiiii, está ardendo negão, huuuu, huuuuu, que gostoso!

Ele se retorcia de tezão, disse: huuuuuu, que cu gostoso, Lu!

Isso está entrando tudo meu vidinho!

Assim, você está aguentando minha pica nesta bundinha minha bixa, huuuuuu, huuuuu, puta que pariu, sangrou, mas, entrou tudo,Lu!

Eu: que dor infernal, negão; parece que meu cu está pegando fogo, meu macho!

Ele Vai, cavalga na pica do seu negão, vai, vai, assim, hummmm, começa devagar, assim, assim!

Agora, aumenta a velocidade, (eu passei a acelerar, subindo o cu até a chapeleta ao subir ir até portinhas do meu cu e ao descer entrava até o saco; escorregando filetes de sangue, com aquela pica descomunal nas minhas entranhas: AAAIIIII, MEU CU ESTÁ EM BRASA NEGÃO! AAAIIIII, AAAIIIIIII! QUE PICA GOSTOSA, MEU NEGÃO!

Ele: Lu, vou gozar?

Eu: goza meu negão, goza, goza!

Ele: estou gozando meu viadinho, huuuuu, huuuuuu, huuuuuuu! Isso meu viado, aperta minha pica com o cu, huuuuuu, huuuuuu gostoso!

Eu senti os jatos da sua porra nas minhas entranhas.

Eu deitei sobre o sofa, com as pernas abertas e para cima, ele entrou entre elas, apontou sua pica no meu cu, eu trancei minhas penas no seu pescoço, ficando na possição de frango assado; abri as nadegas com as duas mãos, exibindo o meu cu arreganhado e implorei: vem negão soca esse carralho no meu cu, vem, vem; passando a chorar pedindo pica: aha,aha, aha, quero pica negão!

Ele tirou as minhas pernas do seu pescoço, sentou sobre os meus peitinhos, passou a bater sua pica na minha cara, chupa minha pica sua putinha até ela voltar a ficar durinha, vai, vai, assim abocanha ela todo!

Fazendo ela endurecer na minha boca, socando até o fundo da  minha garganta me deixando sem ar!

Voltamos para  a possição de frango assado, ele passou a soca no meu cu sem dó e sem piedade, me fazendo gritar: AAAIIIIIII, AAAAIIIIIIII MEU CU, NEGÃO!

ISSO ME ARROMBA TODO MEU MACHO! HUUUUU, HUUUUUU, QUE PICA DESCOMUNAL!

AAAIIIIII, AAAAIIIIIIIII, (chorando) AHA, AHA, AHA QUE DOR VOCÊ ESTÁ ME DISLACERANDO COM ESSA TROZOBA PRETA, MEU GOSTOSO!

Ele: isso chora na pica do seu negão chora, chora!

Toma pica, toma, toma!

Entrando e saindo com sua pica nas minhas entranhas como um louco, me arrombando todo, huuuuu,huuuuu, eu cheio de dor e tezão, mumura: assim negão, estou gozando: soca, soca mais, isso huuuuuu, huuuuu, gozei!

Ele tremendo, desabou sobre o meu corpo, perguntando: gostou Lu!

Eu: muito meu negão, muito!

Acordei e comecei a digitar esse conto para você com a visão deste macho, nu,  lindo dormindo em minha cama com a pica a meia bomba; puta que pariu que negão gostoso do caralho!

946 views

Contos Eróticos Relacionados:

Grupo das irmãs

Minha Esposa Carla tem 35 anos, possui 5 irmãs, Maria de 50 anos, Ana 44, Paula 40, Luzia 30, Sarah 20. Elas tem um Grupo de Whats onde tem vários assuntos, após começar a comer minhas...

LER ESTE CONTO

Minha esposa e os policiais

Somos casados a 8 anos,e desde o início do relacionamento eu sempre deixei claro que tenho fetiche de ser corno. Na nossa primeira férias juntos com dois anos de casados, fomos pro Guarujá,...

LER ESTE CONTO

Mamei meu amigo no vestiário do futebol

Mamei meu amigo no vestiário do futebol e fiz o safado gozar gostoso na minha boquinha. Eu me chamo André e vou lhes contar como acabei fazendo uma chupeta em meu amigo Lucas. Eu já vou dizendo que...

LER ESTE CONTO

Meu amigo virou corno

ola o que vou relatar aconteceu a uns seis meses atras, conheço o Marcelo a alguns anos mas nunca tinha visto sua esposa Maria. Marcelo joga futebol no mesmo time que eu entao ja me viu pelado e...

LER ESTE CONTO

1 - Comentário(s)

  • Megalopta 21/06/2024 13:13

    Eu nunca pensei que o gosto e o cheiro do sebo de pica fosse tão gostoso; o que eu sou capaz de fazer cheio de tesão é uma coisa de louco!

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 2 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Argentino - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans - Homem Pelado

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude