Menu fechado

Comi minha mãe gostosa

Meu nome é Emerson, tenho 23 anos e hoje vou contar como foi o dia em que eu comi minha mãe gostosa.

Estava quase chegando no trabalho quando lembrei que esqueci uma pasta com documentos importantes, tive que voltar para pegar pois não podia chegar ao trabalho sem esses documentos.

Ao chegar em casa me deparei com Sofia (minha madrasta que considero mãe) se masturbando. Ela estava no sofá, com a calcinha afastada para o lado se tocando, muito excitada. Quando eu vi aquilo eu fiquei em pé parado, observando, o certo era eu sair dali e fingir que nada aconteceu mas a vontade de ficar vendo ela daquele jeito foi maior.

Eu achei que ela não tinha me visto ali, mas na verdade ela viu sim e falou:

– Você vai ficar ai parado olhando? Come minha bucetinha vai.

Na hora eu não pensei em mais nada, o tesão falou mais alto que tudo, me aproximei dela, botei o pau para fora e ela começou a pagar um boquete em mim.

Comi minha mãe gostosa

Comi minha mãe gostosa

A safada pagou um boquete bem gostoso, ficou sentada no sofá e eu de frente a ela em pé, ela chupou me olhando com uma olhar safado de quem queria ser comida com vontade. Eu segurei forte no cabelo dela enquanto ela chupava e mandei ela socar meu pau todo dentro de sua boca.

Depois de deixar o meu pau todo babado ela mandou eu sentar no sofá, nisso veio para cima de mim, afastou a calcinha para o lado, encaixou meu pau na sua buceta e começou a sentar e rebolar em cima de mim.

Fiquei segurando na sua cintura e vendo ela olhar para o teto enquanto fazia movimentos com meu pau dentro de si. Ficamos nessa posição por um bom tempo mas depois ela falou no meu ouvido que queria dar o cuzinho, então eu me levantei, ela tirou a calcinha e ficou de quatro no sofá toda empinada para mim.

Primeiro eu dei um tapa bem forte na bunda dela, ai ela disse:

– Mete vai, mete gostoso.

Ali eu empurrei com tudo no cuzinho dela, ela deu um gemido bem alto e depois continuou mandando eu meter. Acelerei e fiquei metendo rápido e com força para gozar logo, afinal ainda tinha que voltar para o trabalho.

Comendo o cuzinho dela eu gozei e ela também chegou ao orgasmo. Desse dia em diante ficamos constrangidos em falar um com o outro e nunca mais fodemos mas as lembranças não sai da memória.

Veja outros contos de incesto:

Comendo a buceta da minha madrasta

Comi minha tia no sofá da sala

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.