Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Eróticos Gay » Fui bater punheta e comi meu amigo curioso

Fui bater punheta e comi meu amigo curioso

Publicado em 05/01/2022 por ContoErótico

Fui bater punheta e comi meu amigo curioso que me flagrou vendo um porno e quis assistir comigo. Curtam esse relato real que eu vivi e estou contando pra vocês, foi muito excitante e acho que vocês vão gostar.

Eram 5:00 hrs da manhã e eu ja estava acordado, o motivo é que minha mãe iria visitar minha tia (irmã dela) porque soubemos por meio de familiares que ela estava internada no hospital com o diagnóstico de câncer. Minha mãe pegaria o ônibus das 5:30 e seriam quase 3 horas de viagem, meu pai e eu levaríamos ela de carro até o ponto.

Eu, por não gostar de fatalidades tristes como essa optei por ficar, e meu pai não poderia ir porque teria que trabalhar, ela pegou o ônibus após nos despedirmos e voltamos pra casa.

– Caio, vou te deixar em casa e vou direto pro trabalho porque já estou atrasado ta?

– Disse meu pai; balancei a cabeça em sinal de afirmação, ele sabia que eu podia me virar sozinho em casa e fazer meu próprio almoço, pois a tarde teria escola. Como ainda estava cedo e eu já havia perdido o sono, resolvi assistir TV, o que foi uma má ideia porque em todos os canais só passavam telejornais…

Eu odeio jornais! O que eu poderia fazer pra matar esse tédio? E o que mais um garoto de 18 anos poderia fazer sozinho em casa? com um pensamento meio sarcástico e safado pensei “Ver Pornô, óbvio”.

Liguei o DVD, fechei porta e as janelas, e fiz questão de ficar pelado na sala, afinal não é todo dia que tenho a oportunidade de andar nu pela casa, me apressei a ir no quarto dos fundos onde meu pai guarda suas ferramentas, eu sabia que era lá que ele escondia os filmes pornôs dele, pois se minha mãe soubesse teríamos uma DR em casa; é claro que eu não contaria a ela sobre os filmes, afinal eu posso assistir também sem que os dois saibam.  Por um instante me enchi de felicidade ao ver que havia muito mais filmes do que eu me lembrava antes…

– Safado, comprou mais filmes..

– Falei baixinho pra mim mesmo, num tom de empolgação e tesão. Resolvi pegar todos e levei pra sala, um filme em específico tinha 4 homens fudendo uma mulher loira na capa, eu sempre curti ver esse tipo de filme e coloquei no DVD, passei os trailers e dei play, o volume estava perfeito, com certeza não da pros vizinhos ouvirem, me sentei no sofá e percebi que meu pau já estava duraço…

Caramba eu realmente não me lembro de senti-lo endurecer; desci toda a pele do pênis de modo que a cabeça ficasse toda exposta pra fora. A baba que saía do meu pau me fez salivar, peguei um pouco dela e me saboreei, o gosto era bom,

(Não sou gay mas experimentar a baba do meu próprio pau me dá muito tesão)

Enquanto o filme se desenrola, eu já fazia o movimento de vai e vem ou sobe e desce, cada momento eu me controlava pra não gozar porque eu teria a manhã inteira, então não tem por que ter pressa. Ao ver a cena da mulher ajoelhada mamando aqueles 4 homens de pé em volta dela,

Meu tesão subiu de nível e fui a loucura, meu ritmo se acelerava a cada vez que a loira chupava aqueles cacetes mais rápido. Os gemidos dela eram tão intensos que me faziam querer sentir o tesão que ela estava sentindo, meu pau não parava de babar, o que era bom, porque eu pegava o baba e chupava meus dedos,

Me imaginei beijando aquela boca gostosa toda melada com a baba do pau dos 4 machos, mas por que estou pensando nisso? O importante é que estou com um puta tesão. Ao ver aqueles caras socando fundo na garganta dela, me perguntei qual a sensação de chupar um pau?

Ouvi um barulho de batida na janela da sala que ficava ao meu lado, por um instante meu coração gelou ao ver que alguém estava olhando justamente por um pequeno buraco o qual foi quebrado sem querer com uma pedrada a uns meses atrás por um amigo meu que mora na frente de casa.

– Batendo punheta neh safado, hahaha

-Pra minha surpresa era o meu amigo Jonas da casa da frente, que havia feito aquele buraco na janela de vidro mas que não dava pra enxergar por ela. No mesmo instante senti meu coração tão gelado que parecia que eu estava dentro de um freezer, escondi meu pau com o travesseiro do sofá porque eu estava pelado e minha roupas estavam em baixo da janela.

– Que porra cara, não sabe avisar? Para de olhar

-Eu realmente estava puto com isso e ao mesmo tempo não sabia onde enfiar minha cara, ele foi até à porta da frente, isso foi a deixa pra eu ir pegar minhas roupas.

– Abre aqui cara – Disse Jonas, parecendo mais que estava rindo.

Já vestido, desliguei a TV e abri a porta ainda sem jeito, seu rosto estava sorridente e cheio de sarcásmo, me senti envergonhado; ele passou por mim e entrou com um sorriso cheio de malícia.

– Você não sabe bater não caralho? -explodi

– Foi mal, eu ia te chamar mas vi você tocando uma e fiquei só olhando, punheteiro. – disse Jonas.

– Cara, você não vai contar… pra ninguém né? – deixei escapar num tom de súplica.

– Claro que não neh, relaxa – falou com um meio sorriso. – Coloca o filme pra gente assistir, to sem celular cara, tem moh tempão que não vejo um pornozinho – Disse ele esperançoso.

Agora que ele já me viu, não tinha mais opção a não ser concordar

– Ta bom cara! – Cedi finalmente.

Jonas tem 19 anos e é apenas um ano mais velho que eu, nós estudamos juntos, ele mora com sua mãe e padrasto, que por sinal é um babaca.

Ele se sentou no sofá de modo bem à vontade, não me importei porque ele já era de casa; liguei a TV mas o filme ainda estava rodando, eu havia me esquecido de desligar o DVD. Estava numa cena em que a loira chupava dois caras enquanto os outros fazem um DP nela.

Me sentei ao lado de Jonas que já alisava seu pau por cima da bermuda, percebi que ele já estava bem excitado, seus olhos brilhavam de malícia ao ver aquela cena. Eu estava apenas vendo o filme e isso incomodou Jonas…

– Não vai tocar uma punheta? – Desafiou. Ainda estava me recuperando do susto de ser pego no ato e meu pau ja estava mole.

– Não sei, meu pau ja ta mole -Respondi

– Ah – Suspirou meio insatisfeito – E eu posso tocar uma aqui? -Perguntou.

– Pode Cara – Respondi, com uma expressão de curiosidade.

Ele parou de alisar o pau por cima da bermuda e desabotoou descendo o zíper, se levantou, retirou a bermuda ficando só de camisa e cueca, e voltou a se sentar; reparei que ele estava com uma puta ereção, pois sua cueca azul estava toda apontada pra cima, isso me fez borboletas no estômago e repeti a mesma coisa, mas ambos retiramos as camisas antes.

De vez em quando eu dava uma olhada na cueca do Jonas que estava se masturbando ao meu lado com o pau dentro da cueca, o meu já havia virado pedra de novo; Por que se masturbar com outra pessoa me da tanto tesão assim? Pensei.

Eu nunca o Havia visto pelado antes e estava com vontade de vê-lo sem aquela cueca, até imaginava ele comendo aquela loira do vídeo, esse pensamento me fez delirar e sem nenhuma vergonha tirei a cueca e me sentei no sofá com as pernas abertas de modo que eu ficasse bem à vontade, o que foi bom pois Jonas repetiu a mesma coisa, mas sentou com sua perna em cima da minha, aquilo era tão bom.

Ao ver que 3 homens do filme tentavam fazer uma tripla penetração na mulher, imaginei aquele cara que estava com o pau tão perto do cu do outro o fudendo forte, meu pau pulsou mais forte e começou a babar de novo, Jonas vendo isso, sem um pingo de vergonha olhou pra mim e perguntou:

– Você não vai provar a baba do seu pau?

– Não, tá doido? Rebati.

– Pode Provar cara, não vou contar pra ninguém, eu vi você provando pela janela, e parece que você tava curtindo

– Disse isso, sorrindo sarcasticamente.

Fui bater punheta e comi meu amigo curioso

Fui bater punheta e comi meu amigo curioso

Nessa hora fiquei meio em choque, não imaginei que ele estivesse vendo tudo até nesse momento. Eu realmente estava com vontade mas não tinha certeza, e quando menos espero, vejo Jonas colocando uma gota da baba de seu pau em seu dedo e provando; Caralho, que tesão ver isso, minha boca salivava pois eu queria provar também.

– Será que a minha e a sua tem o mesmo gosto? -Disparei

– Não sei – Respondeu meio sem jeito. Ele percebeu a intenção mas mesmo assim disse -Quer provar?

-Bora, mas ninguém pode saber, beleza? Falei.

Minha excitação era tanta que quase gozei só com a ideia de experimentar a baba do meu amigo e ele, a minha; retirei uma gota da cabeça do meu pau com meu dedo indicador e apontei pra ele, achei que ele pegaria com seu dedo mas ao invés disso, ele levou sua boca até meu dedo e chupou até a metade, pude sentir sua linguá circulando a ponta onde estava a saliva, ele estava mesmo se deliciando.

Oh céus, que tesão da porra, pensei.

– Sua Vez – Avisou. Confesso que fiquei empolgado e excitado com isso e com certeza iria fazer a mesma coisa, só que mais gostoso; ele retirou sua baba com a ponta de seu dedo e o aproximou da minha boca, com muito tesão abri a boca e deixei que o colocasse todo dentro, segurei sua mão pra que ele não retirasse o dedo e chupei por mais tempo que ele, minha linguá fazia movimentos em volta dele, quando senti mais um dedo entrando na minha boca, olhei desconfiado mas continuei chupando. Jonas retirou seu dedo e perguntou já perto do meu ouvido:

-Quer fazer isso no meu pau? Por um instante hesitei e respondi:

– Só se você fazer também.

Ele concordou num sinal de afirmação com um sorriso no rosto; Se encostou no sofá e eu me inclinei de lado com a cabeça deitada sobre sua virilha, seu pau era do mesmo tamanho que o meu, só que me dava água na boca.

Comecei a punheta-lo, sua respiração era pesada e forte, isso me fez bater mais rápido, quando finalmente desci meus lábios da cabeça, lentamente até o saco, sua pele peniana era tão quentinha que dava vontade de esfregar meu rosto nela e nos pelos de sua virilha.

Senti sua mão na minha cabeça forçando delicadamente pra que eu desça e engula mais seu pau, O que não recusei, é claro; Estava tão duro que eu senti sua baba no fundo da minha garganta descendo e se misturando com minha saliva, quando retirei minha boca, seu pau estava vermelhinho, admirei por um instante e pensei

-Eu consegui mesmo engolir tudo isso?

Olhei seu rosto e vi que ele deu um sorriso de tesão que me deixou totalmente contente, pois dava pra ver que eu estava realmente dando prazer a ele, então coloquei minha boca em seu saco, seus pentelhos molhados com minha saliva molhavam meu queixo.

– Poe meu saco inteiro na boca – Pediu Jonas.

Eu já estava prestes a fazer isso mesmo, ele começou a se punheta lentamente e eu fui colocando toda aquela pele de seu saco dentro da minha boca, era mole e muito satisfatório o fato de passar a língua e sentir as bolas se mexendo conforme eu as sugava, passei meus dentes de leve pra causar uma reação nele, o que funcionou, pois sua respiração ficava mais pesava e soltava suspiros de tesão.

Voltei até seu pau e comecei a chupar de novo, mas dessa vez eu queria fazer rápido, acelerei meus movimentos no vai e vem, enquanto Jonas manuseava sua mão em minha cabeça, ele mesmo à forçava e eu gostava; às vezes ele puxava meu cabelo de modo que eu retirasse a boca do seu pau pois ele poderia gozar.

Me sentei ereto e disse:

– Vem, me chupa.

Ele se inclinou até minha virilha, e pegou meu pau com vontade, estava muito duro e todo babado, ele colocou a boca na cabeça e sugou tudo, desceu a pele do meu pau deixando a cabeça totalmente à mostra, até que ele começou a descer, sua linguá era tão quente e macia que eu a sentia se movimentando dentro de sua boca, Jonas tentou engolir inteiro mas fez ânsia de vômito:

– Devagar, cara – Avisei.

Segurei meu pau com uma mão e com a outra segurei seu cabelo e controlei seus movimentos, puxei seu cabelo de lado de modo que sua bochecha ficasse inclinada com meu pau dentro, dei uns tapas de leve na bochecha onde meu pau estava marcando, isso me deu tanto tesão, mas eu queria que ele engolisse.

Ele levou sua mão até meu saco e começou a brincar com ele, e eu desci sua cabeça lentamente da cabeça do meu pau até o saco, dessa vez ele conseguiu, foi uma sensação única sentir aquilo, era uma delícia ver meu amigo chupando meu pau com tanta vontade. Num instante ele retirou meu pau de sua boca e começou a bater em seu próprio rosto com ele:

– Safado, heim -Comentei

– Você também foi safado quando engoliu meu pau -Respondeu.

Nessa hora me levantei do sofá e mandei ele sentar no chão de frente pra mim e de costas pro sofá, ele sem entender perguntou:

– Pra que?

– Quero fuder a sua boca -Respondi.

Ele se sentou no chão, e eu em pé encaixei meu pau em sua boca e me apoiei no sofá, enfiei meu pau em sua goela abaixo e comecei o vai e vem, percebi que ele tava gostando mesmo porque conforme meus movimentos, ele também movimentava sua cabeça.

Meu Pau estava bem molhado devido as metidas em sua boca, minhas bolas batiam com força em seu queixo, eu sentia que Jonas estava Sugando a cabeça do meu pau bem forte, aquilo me levava ao delírio; Tentei socar mais fundo mas ele estava engasgando demais, quanto mais estocadas rápidas eu dava mais ele se engasgava até que decidi parar.

Retirei meu pau de sua boca, ele curtiu me chupar mas também notei que estava aliviado, ver sua boca melada de saliva do meu pau me deu uma vontade de tê-la, me sentei no sofá e ele também, ambos de pau duro:

– Você deixou meu pau todo babado, safado – Falei.

– Achei que você ia gozar – Respondeu Jonas.

– Quer que eu goze na sua Boca? – Perguntei.

Ele, meio tímido com a pergunta respondeu:

– Pra que a pressa cara?

O safado queria que eu comesse seu cuzinho

Notei que ele ainda não estava satisfeito e perguntei:

– Quer que eu te Coma?

Levou pelo menos 5 segundos até que ele simplesmente balançou a cabeça em afirmação. Me deitei no carpete no chão e ele entendeu o recado:

– Vem cá, senta aqui no meu pau – Falei.

Jonas sentou-se na minha virilha esfregando sua bunda de frente pra mim, sua bunda era macia, e me fazia forçar meu pau no meio de seu rego, isso o excitava porque ele abria sua bunda fazendo com que meu pau apontasse bem no seu buraco.

Jonas parou por um instante e segurou firme no meu pau, com uma mão abriu sua bunda e com a outra o encaixou bem no seu cu, provavelmente seria difícil entrar pois nunca tínhamos feito nada disso; ele Sentou forçando a entrada e entrou a cabeça, na mesma hora ele parou e fez uma cara de dor aguda, eu já sabia que isso poderia doer devido aos filmes pornôs que já havia visto, então deixei ele fazer o serviço. Jonas abriu os olhos e pareceu relaxar, a cabeça do meu pau já estava dentro de seu cu faz mais ou menos um minuto, ele se apoiou sobre meu peito:

– Tudo bem cara, vai devagar – Consolei ele.

Ele concordou e desceu sua bunda lentamente fazendo com que meu pau entrasse mais fundo, centímetro por centímetro; quando senti sua bunda encostar no meu saco, percebi que havia pingado uma gota de água na minha barriga, olhei seu rosto e vi que na verdade era uma lágrima;

Oh Céus, parece que doeu bastante, ele era meu amigo e mesmo eu o vendo sentir dor só pra me dar prazer, me senti triste, eu queria o consolar de alguma forma, mas não queria me mexer pra ele não sentir mais dor:

– Vai devagar cara, relaxa – Tentei consolar de novo.

– Tudo bem, já ta parando de doer – Respondeu.

Ele deitou sobre mim descansando sua cabeça em meu peito de modo que ficássemos abraçados barriga com barriga; Esse moleque é foda – Pensei

.
Passei minha mão sobre sua nuca fazendo cafuné de modo carinhoso e ele levantou a cabeça:

– Ja parou de Doer – Avisou Jonas, deitando sua cabeça sobre meus peitos novamente.

Meu pau que estava todo atolado em seu cu que piscava por ser bem apertado, pulsava mais ainda de tesão, comecei então a me mexer na forma de vai e vem bem devagar, senti a respiração de Jonas aumentando conforme eu metia;

Num ato de tesão, lentamente coloquei tudo dentro, aquilo o fez levantar sua cabeça de novo de modo que ficasse olhando pra mim enquanto eu metia em seu cu, seus olhos brilhavam, mas dessa vez de tesão; eu estava curtindo olhar fixamente seus olhos enquanto meu pau entrava e saía, seu rosto transparecia o desejo como que se estivesse dizendo

“Quero Mais”

Não suportei ficar só olhando pra ele, e aproximei meus lábios de sua boca, o tesão era tanto que nem percebi quando de repente eu estava o beijando loucamente com meu pau entrando velozmente em seu cu, Jonas gemia tanto a ponto de forçar sua bunda com força contra o meu pau, eu não parava de o beijar, era exatamente a mesmo coisa de beijar meninas mas dessa vez, com muito mais tesão.

Manti o Ritmo com as estocadas em sua bunda até que Jonas se sentou novamente sobre minha virilha e esticou seus joelhos pra frente de modo que ele ficasse inclinado pra traz, e começou a sentar com vontade em meu pau, vi que sua rola estava exposta e a cada sentada, ela balançava pra esquerda e direita, peguei-a,

E numa gostosa punheta o incentivei a sentar mais, ele não parava, pois estava muito gostoso, pude ver o suor escorrendo sobre suas pernas mas não me importava com o calor, era o calor do meu amigo e eu estava com tesão nele, aquilo estava bom demais pra parar:

– Bora mudar de posição? -Perguntou.

Jonas se deitou de lado e entendi o recado, deitei atras dele bem colado e encaixei meu pau, o abracei e iniciei novamente o ritmo; seus gemidos ecoavam pela sala misturados com o som das estocadas que eu dava em sua bunda, ela estava tão vermelhinha e eu me enchi de orgulho e tesão ao saber que o motivo disso era eu, deixar a bunda do meu amigo vermelhinha era uma conquista gostosa de se ter.

Ele inclinou sua cabeça pra traz, aproveitei a deixa pra passar a linguá em sua orelha e pescoço, isso o fez gemer mais, minhas coxas estavam formigando com tantas estocadas que eu havia dado, Jonas virou seu pescoço fazendo com que eu pudesse alcançar sua boca com a minha e assim o beijei de linguá,

Era incrível a sensação da minha língua se enrolando com a dele dentro de nossas bocas; as vezes eu colocava minha linguá pra fora e ele a chupava, ele fazia o mesmo pra que eu a chupasse também, foi tão incrível o tesão que senti, e percebi que a qualquer momento eu poderia gozar.

Minhas metidas em seu cu ficaram violentas e fortes e meu pau não tinha mais nenhuma dificuldade em entrar, pois já estava bem arrombado, virei Jonas de Costas e eu me deitei em cima dele sem tirar o pau de dentro e continuei metendo velozmente, por um instante torci pros meus vizinhos não ouvirem o som das estocadas; dei uma chave de braço no pescoço de Jonas,

Isso fez com que ele empinasse mais a bunda, ele estava entregue; meu suor pingava em suas costas, e fazia sons que ecoavam pela sala quando eu metia com força em sua bunda, as palmadas que dei fizeram efeitos pois ele estava gemendo abafadamente pra que ninguém ouvisse; minha respiração era continuamente pesada em seu ouvido,

Isso o encheu de tesão, parece que estava amando a sensação de ter o peso de um macho em cima dele metendo com força e com rapidez. Estava tão quente que o odor de nosso suor nos causavam tesão, ele estava gostando tanto daquilo, meu pau entrava com tanta força que ouvi entre gemidos a voz de Jonas bem baixinho:

– Me come caio, come meu cu gostoso – Sua voz era rouca e soluçosa. Isso me enlouqueceu. E eu respondi:

– Ta gostoso, Jonas? Gosta do meu pau dentro do seu cu? – E Jonas simplesmente só gemia. Eu não aguentava mais e disse:

– Não to mais aguentando, se eu continuar, vou gozar dentro do seu cu – Mas Jonas me repreendeu e respondeu:

– Não, goza na minha boca.

Me levantei todo lambuzado de suor e Jonas com as costas toda suada e toda vermelha se ajoelhou e abriu a boca; Segurei seus cabelos e comecei a bater uma punheta em sua boca, senti que estava chegando a hora, meus gemidos saíram mais altos, Jonas não aguentou e abocanhou meu pau e voaram jatos de porra bem na sua garganta;

Pude ver sua cara de satisfação por não desperdiçar porra, ele continuava chupando, deixando a cabeça do meu pau limpinha e bem vermelha, bati um pouco com meu pau em sua linguá, mas ainda não tinha acabado; eu também queria experimentar sua porra,

Ele se levantou também e punhetou na minha boca, sua respiração ficou ofegante e previ que já ia gozar, quando de repente voou um jato, não na minha boca, mas na minha testa, outro na bochecha e vários outros no meu rosto; isso não me incomodou, gostei de tomar porra na cara,

Levei um dedo até a bochecha e peguei um pouco de porra e chupei tudo, deixei também o pau do jonas bem limpinho, seu rosto estava vermelho e satisfeito. Estávamos exaustos, quando olhei pro relógio, já era quase meio dia, tínhamos escola, mas jonas não podia ir embora todo ensopado assim; Fomos ao banheiro sorrindo envergonhadamente nos banhar, depois do banho cheguei perto dele e falei:

– Se nimguem souber, vou te comer todo dia.

– Ele sorriu, o que prova que sem dúvida vai rolar muita coisa ainda. Depois disso, Jonas me chamou pra almoçar em sua casa, pois não daria tempo de eu fazer almoço pra ir à escola, e assim foi.

Obrigado por lerem e me desculpem por ter ficado muito grande, pois gosto De uma boa historia muito bem detalhada.

Veja abaixo outros contos eróticos gays:

Dei o cu para meu colega gostoso da escola

Chupei o professor em troca de nota

1339 views

Contos Eróticos Relacionados:

Dei na festa do meu amigo

Meu nome é Bernardo, eu tenho 19 anos e já sou assumido há, mais ou menos, 3 anos. Hoje vou falar sobre o dia que dei na festa do meu amigo. Minha família não aceitou muito bem a notícia, mas...

LER ESTE CONTO

Comendo o novinho safado

Fala meu povo, vocês podem me chamar de Paulão, prazer. Esses dias acabei comendo o novinho safado que é vizinho da minha tia e agora vou contar para vocês. Esse é meu primeiro conto erótico...

LER ESTE CONTO

Dei pro velho safado no dia de chuva

Dei pro velho safado no dia de chuva e vou contar tudo pra vocês agora, peço desculpa por algum erro de português pq não sou escritor, apenas quero deixar esse relato gostoso pra vcs. Era uma...

LER ESTE CONTO

Gay novinho sendo comido dentro da academia

Vou contar pra vocês uma história real, que aconteceu comigo em que fui um gay novinho sendo comido dentro da academia pelo personal roludo bem safado. Eu me chamo Luiz e quero compartilhar aqui uma...

LER ESTE CONTO

3 - Comentário(s)

  • Silvano 12/09/2022 07:12

    Aceita

  • Fernando 06/04/2022 18:24

    Gostei muito que por um momento pensei que era eu que tava sendo comido mas pena que eu sou casado e cabaçoanal virgem mas depois desse comentário que experimentar tenho 54 anos Moro no Méier se tiver algum macho querendo fazer um sexo homoxexual me adiciona no e-mail Moro no Rio de janeiro fiquei louco de tesão e curioso pra experimentar

    Resposta:
    Teria maior prazer em tirar essa virgindade anal

  • Morgan 29/01/2022 22:38

    Amei esse conto de tantas formas que não consigo nem descrever, e imaginar que vocês viveram isso é tão gostoso! 🤤🤤🤤🤤

    Resposta:
    Esse conto toop gozeii duas vezes

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 5 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Contos Eróticos Gay - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvdeos - Videos Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Acompanhantes Campinas - Nacional Porno - Pornozao

Contos Eróticos

© 2022 - Conto Erótico