Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos de Incesto » Minhas aventuras no litoral paulista

Minhas aventuras no litoral paulista

Publicado em 13/11/2023 por douglas e pamela 2023

Me chamo pamela, uma morena clara, cabelos longos, um corpo de dar inveja a toda e
Qualquer menininha de vinte anos, apesar dos meus 39 anos bem vividos. Tenho coxas
Grossas, seios medios, olhos verdes e quando saio, mesmo sem me produzir, chamo
Muita atenção dos machos, recebendo cantadas e olhares ate de mulheres nas ruas.
Sou casada ha mais de vinte anos, e me sinto realizada no casamento e na cama. Meu
Marido, um tarado insaciavel, com seus 49 anos, vivemos em mato grosso do sul.
Em meados de 2020, meu esposo teve que vir a sao paulo resolver um problema de
Familia, e ficamos hospedados na casa de um amigo dele, em peruíbe, que estava
Vazia, servindo , apenas como casa de reveillon. Devido a gravidade, ficamos morando
Por um ano e meio, e o que serviu para continuarmos vivenciando nossas aventuras
Sexuais.
Como trabalhamos com jóias, mudamos nossa área de atuação mesmo sem prejuizos. Volta
E meia, encontrávamos machos dispostos a me cantar e recebia muitas propostas
Indecentes. Ja cheguei a ter mais de 5 machos diferentes em uma so semana. Me lembro
Muito bem de alguns machos que me chamaram atenção.
Um dia, nosso carro novo, teve um problema e um mecanico, um rapaz de pele morena
Magrelo, todo sujo veio em nossa casa, pois o carro nao ligava. Pedro, seu nome,
Arrumou nosso carro em duas semanas, e nestas duas semanas, brincava comigo e com
Meu marido, sem dar nada a entender sobre sexo. Um dia, tinha que ir para praia
Grande, meu marido fora a sao paulo buscar pedras para as joias, e eu, sem
Conhecer direito o litoral, fui convencida por meu marido, a receber pedro e este,
Me levaria até praia grande durante o dia. Pedro chegou, perguntou sobre meu
Marido, e vendo que ele nao se encontrava, passou a me elogiar. Passou a mao em
Cima da calça e notei apesar da calça, um volume muito grande, o que me pareceu ser
Seu pinto duro. Pedi licença, fui tomar uma ducha rapida e saindo do banheiro ja
Arrumada, me maquiei e saimos.
Eu ia ao seu lado no carro e de vez em quando, sua mao grande e escura, passava em
Minha coxa, perto do acento do banco do carro. Chegamos ao nosso destino, recebi as
Peças a que vinha retirar e fomos embora. Na volta, ele disse que teria que passar
Em um lugar, proximo da praia, que seria rapido, pois iria receber um serviço que
Havia feito. Parou o carro em uma rua deserta, entrou em uma casa e ficou uns dez
Minutos la entro. Quando saiu, um homem veio com ele, um senhor de idade, me secando
De cima embaixo, me deixando encabulada. Pedro disse, que teriamos que esperar uns
15 minutinhos, pois o filho daquele senhor, tinha ido buscar no banco ali perto.
Resolvemos entrar na casa do senhor, e em todo instante, aquele velho me comia com
Os olhos. Pedro pegou uma cerveja e me ofereceu. Nao aceitei, entao o velho disse
Que eu era muito linda e que cerveja nao combinava comigo, que talvez uma taça de
Vinho cairia melhor. Mesmo sem aceitar, aquele senhor de uns 55 anos, me trouxe o
Vinho. Um pouco quente, com pedras de gelo. Como estava um calor insuportavel,
Aceitei e bebi, quase que num gole. Mero erro meu. Subiu mais rapido do que eu bebi.
O velho entro no banheiro e ouvi o chuveiro aberto e a agua caindo. Ouvi quando a
Agua parou e nao acreditei, quando o velho saiu so de toalha, se secando. Numa
Brincadeira de moleques, pedro puxa a toalha do velho e um membro de uns 30 e tantos
Sentimetros apontou duro pra frente, deixando meus olhos petrificados.
Que pinto lindo, enorme, grosso com suas veias saltadas, uma cabeçona lisinha bri-
Lhando e duas bolas enormes. Apesar da idade, aquele senhor tinha um corpo sarado,
Musculos aparentes e um tanquinho perfeito. Ele nem se fez de envergonhado, e passou
A tolaha pelo corpo, nao se importando que eu visse aquele membro reto pulsando.
Vendo o meu estado de choque e tesao, pois nao acreditava que minha calcinha estava
Tao molhada, pedro se aproximou de mim e sacou a sua rola pra fora. “Olha. Gostou
De ver o pau do velho ? Entao veja o meu. É do mesmo tamanho.” e realmente era.
Pai e filho. Só entao soube que os dois tramavam em me seduzir.
Com o calor, o alcool e as ferramentas ali na minha frente, deixei que aqueles dois
Homens passassem as maos em meu corpo. Me contorcia a cada investida deles sobre
Meus seios, minha bunda. Minha calça jeans deu trabalho, pois apertada e justa, foi
Jogada ao chao, minha camiseta e meu sutia, soi parar no sofa. Só de calcinha, e
Com as maos me apertando o corpo todo, arrancaram minha calcinha nos dentes.
O velho pegou minha cabeça, me ajoelhou e começou a socar na minha boca fazendo
Um vai e volta, como se fodesse minha xana. Ajoelhada, senti pedro chegar atras,
Me deixar de quatro e lamber meu cuzinho e minha xana ao mesmo tempo.
Gritei bem alto, quando senti pedro encostar o pinto cheio de veias na entrada da
Minha xana e deslizar o cacete pouco a pouco, atolando inteiro o cacete ate parar
No fundo e sentir minha xaninha apertando ele por dentro. Gozei na hora. Ai o macho
Começou um vai e vem cadenciado e lento, no que eu aproveitava para sentir as
Veias, o corpo do pau gosso deslizar para dentro e para fora. Pedro dava rapidas
Estocadas, parava e lentamente introduzia o cacete novamente ate o talo na xaninha.
O velho, deslizava sua bengona em minha boca e en determinado momento, soltou um
Berro inundando minha boca, que ao inves de nojo, abocanhei e engoli todo o leite
Que saia de seu pinto. Pedro aumentava as estocadas e aos gritos, recebi uma
Torrente de porra na boceta. Ficamos grudados os tres por uns cinco minutos. Mas
Quando pensei que a tortura havia acabado, eis que os dois com seus pintos enormes
Começam a passar em minhas nadegas, meus seios. Desta vez, o velho deitou e pedro
Me fez sentar na benga do velho. Os ossos da boceta foram separados so na invasao
Do pinto em minha boceta. O velho me agarrou na cintura e passou a bombar dentro
De mim, me arrancando gemidos, gritos e me fazendo pular na sua benga. Pedro passou
A esfregar seu pintao na entrada de minha xaninha, forçando os labios, separando
Eles e conseguindo entrar so a cabeça, depois forçando um pouco mais e ganhando
Alguns centimetros a mais. Imovel, nem rebolava, sentindo uma dor ja suportavel,
Quando o velho me agarrou a cintura e mandou pedro destruir minha xaninha junto com
Ele. Pedro pegou o cacete co a mao, forçou ainda mais o pinto e a boceta dilatando,
Recebeu os dois cacetes cheios de veias, numa dp vaginal que sonhava a anos e que
Ninguem, jamais conseguira. Parecia que perdia a virgindade pela primeira vez.
Dois cacetes enormes, se roçando ao mesmo tempo na minha xana, e eu, valente como
Nunca, recebendo dois pintos no mesmo buraco. Gozava a cada investida. Para minha
Sorte, os dois nao socavam com força. Pelo contrario. Deslizavam bem devagar suas
Bengas sincronizando os movimentos me levando ao delirio. Chorava e me sentia
Preenchida.Gozava aos berros, quando senti os dois pintos inchando, ganhando volume
E esguichando muita porra dentro de um mesmo buraco. Ficamos os tres, imoveis por
Muito tempo, eu saboreando os cacetes latejando e despejando leite em minha xana, e
Eles, sentindo minha xana apertar os dois pintos ao mesmo tempo. Pulsava a xaninha
Naqueles membros enormes. Aos poucos, seus pintos foram amolecendo, mas mesmo moles
Pareciam imensos. Um a um foi saindo de dentro de mim. Parecia que tinha dado a luz
Novamente, pois os labios estavam separados, e um buraco todo arregaçado e molhado
Procurava parar de pulsar. O velho, que ha muito tempo nao tinha um mulher, logo
Me puxou me deixando de ladinho, se posicionou atras de mim e me penetrou na
Boceta. Enquanto bombava, apertava meus seios e erguia uma de minhas pernas, me
Deixando imovel e a merce de suas estocadas. Ficu uma meia hora bombando, ate que
Gozou aos berros, socando forte seu mastro nas entranhas de minha boceta. Eu imovel
Sentia o pinto pulsando, todos os jatos de porra quente me invadir a boceta, e eu,
Logico, aproveitando para apertar o mastro cheio de veias, grosso, e pulsante.
Nao parava de gozar. Gozava e saia muito leite quente. Quando parou, me deu um
Beijo na boca e retirou o cacetao da minha boceta. Parecia que tinha aberto uma
Torneira de dentro de mim, tanto era o liquido que escorria de meu buraquinho.
Me levaram ate o banheiro, me deram um banho, cada um se vestiu e fomos embora. Liguei para meu marido, e falei pra ele voltar logo, que eu estava com saudade.
Douglas, meu marido, disse: sai pra aprontar e matar a fome de pinto, amor !
Apenas mandei um beijo e fui me deitar.

Minhas aventuras no litoral paulista

Minhas aventuras no litoral paulista

No outro dia, um amigo de douglas, um musico de sao vicente, veio em nossa casa
A procura de meu marido. Como ele nao havia voltado ainda, me pediu para mostrar
O vazamento na pia da cozinha e no banheiro, pois meu marido, lhe pedira que
Solucionasse os vazamntos, quando tivesse um tempinho. Mostrei a cozinha, e lhe
Mostrei as ferramentas. Enquanto ouvia barulhos na cozinha dele consertando tal
Vazamento, fui tomar banho. Assim que terminei meu banho, a porta se abriu e
Zoinho, apelido dele, me pegou sem toalhas saindo do box. Nem deu tempo de me
Cobrir com as maos, pois nao sabia o que esconder. Zoinho, parou me olhou e elogiou
Meu corpo e minha beleza. Estendeu as maos e me entregando a toalha, saiu.
Fiquei vermelha, mas entrei em meu quarto e me troquei. Voltei pra sala, e zoinho
Terminava o conserto no banheiro.
Reclamei do calor, e apesar de ter saido do banho, suava muito. Fui a cozinha,
Olhei o conserto do vazamento e peguei uma cerveja na geladeira. Zoinho so me
Olhava, me secando com medo que douglas, meu marido, chegasse e pegasse ele ali
De olho em mim. Peguei meu celular e liguei para meu marido e este me disse que
So chegaria no outro dia, pois nao conseguira passagem de onibus para peruibe
Naquele dia, visto que nosso carro, ainda encontrava-se quebrado.
Zoinho foi ate o quintal e voltou falando que tinha outro vazamento nas torneiras,
O que me lembrei de meu marido reclamara e pedira para zoinho dar um jeito.
Ouvi zoinho dizer que teria que buscar outras peças para o reparo. Ele fechou o
Portao e foi em busca das peças. Deve ter demorado um pouco, pois, acabei pegando
No sono, devido a arte que tinha feito com o veio e o pedro, no dia anterior.
Quando acordei, zoinho estava de pé na minha frente e deveria estar ali por algum
Tempo, pois tinha o pinto, e que pinto nas maos, batendo uma punheta, me observando
Deitada no sofa, com um shortinhos entalado na bunda e um de meus seios, pra fora
Da blusinha de dormir.
Ele colocou a mao em minha boca e tirou minha blusinha de uma vez. Segurou meu
Braço, pegou minha mao e me fez segurar seu pinto. Era um pinto normal, mas grosso.
Segurei aquele pinto e bati uma punheta para ele, e quando pensei que ele iria
Gozar, ele me virou, deitando de costas pois eu estava de lado, afastou minha calcinha e socou o cacete na minha xaninha. Que fogo tinha aquele homem. Bombava
Sua benga na minha boceta, me arrancando gemidos como se eu nao visse um homem a
Algum tempo. Bombava forte. Me mudava de posição e socava com força em minha xana.
Seu pau pareceu dobrar de tamanho quando gozou. Mas para minha surpresa, o pau nao
Amoleceu e continuou bombando. Me colocou de quatro e recebi varios tapas na bunda
E depois, ele separou minhas nadegas e apontou se pau pra minha rachinha e socou,
Socou, socou, socou e gozou. Eu ja gozava a cada investida do cavalo. Com uma fome
De leao, matava sua fome em meu corpo, socando sua benga ma minha xaninha.
Nao amolecia e ele nao parava de enfiar o pinto em mim. Disse pra mim: hoje vou te
Comer a noite toda, a madrugada inteira ate de manha. Seu marido só volta amanha mesmo. Vou te arregaçar e deixar voce de cadeira de rodas. Pegou sua rola e apontou
Pra meu cuzinho. Nao agentava mais e só deixava ele me estuprar em todos os buracos
Dormi e acordei varias vezes e ele socando a rola em mim. Ele ja colocava na xana e
Depois no cuzinho, tamanho o estrago que ja estava. Mais ou menos umas 3 ou 4 horas
Ele parou. Dormiu umas duas horas e eu peguei n sono tambem. Ai senti uma mao
Levantando uma de minhas pernas e eu de lado, recebendo sua rola na boceta de novo.
Mais umas tres horas de tortura, ate ele gozar, se limpar, roubar minha calcinha
E ir embora sem tomar banho, o que me disse, que preferia levar o cheiro de minha
Boceta com ele e aprveitar para lembrar da noite de sexo.
Perguntei a ele, quantas vezes ele gozara, e ele me respondeu, que foram 9 ou 10
Vezes. Só ouvi ele bater a porta e o barulho de seu carro indo embora.
Dormi ate umas 12 horas, quando escutei meu marido chegando.
Meu marido vendo nossa cama revirada, cheia de porra e molhada de esperma, ficou
Doido e veio como um touro me possuir. Era o quarto macho em menos de quatro dias.
Fiquei uma semana sem dar pra meu marido, e só entao, sai de casa.
Em peruibe, uma das baladas é o meu escritorio na praia, num baile de terça que
Começa as dez horas da noite e termina as quatro da manha de quarta. Um forró
Lotado e onde sempre encontramos alguem conhecido. Fui la com minha prima e la
Pelas onze horas, um telefonema fez minha prima voltar pra casa. Decidi ir com ela
Mas ela me disse, que douglas chegaria as 4:30 e buscaria ela la, para eu nao me
Preocupar. Fiquei e nem dez minutos se passaram, adivinha quem poe a mao em meu
Ombro ? O veio, pai do pedro. Disse: qque coincidencia, nos encontrarmos aqui.
Dança comigo ? Decidi dançar com ele, pois com todos ali, nada aconteceria.
Dancei bastante, sempre com o veio me encoxando na boceta. O calor estava muito e
Insuportavel, e volta e meia, uma cerveja ou um copo parava em minha mao.
Ja estava bem alterada, quando quase cai. Meu veio me levou para a mesa e pediu a
Conta. Disse que aguardariamos no carro, até eu melhorar. Uma rua deserta, pois o
Baile comia solto na rua principal, fui levada ate o carro. Eu deitada no banco, e
Ele do lado de fora do carro. Dormi um pouco. Eu estava linda com aquele vestido
Cor de champagne, colado, o mesmo de campo grande. Ainda alta pela bebida, senti
Quando um pinto conhecido começou a entrar na minha boceta. Doia, pois na semana,
Ja havia dado pra 3 mais meu marido e todos eram pintudos. Senti o corpo do veio
Em cima de mim,e a rolona dele, cheia de veias, grossa, entrar devagar am minha
Xaninha. Abri mais as pernas e deixei o veio me violentar, mas sem violencia, pois
Ele introduzia seu pau enorme em mim, parava e deslizava para tras, tirando quase
Que inteiro de minha xana, depois entrava de novo, devagar, curtindo as carnes
De minha boceta. O alcool ja nem fazia mais efeito, só o entrar e sair daquela
Benga imensa dentro de mim. Abri mais a s pernas e me deixei ser usada pelo velho
Tarado. Ele colocava as maos em baixo de minhas nadegas, e apertava ambas com as
Maos grandes com dedos grandes e grossos, maos asperas de trabalho, mas que me
Davam muito prazer, misturado as estocadas de seu membro cheio de veias e carne
Dura e pesada. O velho, deu um suspiro e derramou sua porra quente dentro de mim
E ficou socando devagar, e gozando jatos e mais jatos de porra na minha boceta.
Brincou com meu rosto, me deu alguns beijos e com o passar de um farol ao nosso
Lado, soltou seu corpo sobre o meu, atolando o cacete ainda duro na minha xana.
Senti um tesao enorme com a investida. O velho me virou no banco, me deixando de
Barriga encostada no banco do carro. Ajeitu a picona entre minhas nadegas, levantou
Um pouco minha bunda e intriduziu novamente seu caralho na minha boceta, que com
A porra que ainda saia, lubrificava a penetração.
O velho começou a socar devagar e o invasor era sem duvidas, mais grosso que o
Invadido. Eu gemia, jogava a bunda pra tras, recebendo aquela tora na boceta.
Novamnte um farol proximodo carro passou, e meu veio atlou novamente a picona em
Minha xana. Gozei ao sentir as veias do pinto separando meus labios vaginais.
A essa altura, eu ja jogava minha bunda e a boceta de encontro ao corpo do veio.
O carro era incomodo. O veio pegou, ligou o carro e me levou umas ruas mais pro
Escuro ate chegarmos na praia. Deserta, sem casas. Ele desceu pelado e jogou uma
Toalha na areia. Me buscou no carro, me pegou em seus braços e me deitou sobre a
Toalha. Abriu minhas pernas e me penetrou novamente. Agora sem ninguem por perto e
Sem luzes, so viamos as ondas e o barulho do mar, enquanto eu era submissamente
Devorada por aquele homem de barba e cabelos brancos. Seu pau nao amolecia a cada
Nova gozada, pelo contrario, parecia que cada vez estava maior e mais grosso.
Eu ja nem sabia quantas vezes gozara, ate o velho anunciar mais uma vez que estava
Gozando. O velho tirou o pinto e pude ver, ele derramar um monte de porra em meus
Seios, sobre minha boceta, alem dos liquidos que ainda saiam de dentro de mim,
Na gozada mais demorada que eu ja pude ver. Escorria porra de seu pinto, mesmo
Depois de ter gozado tanto, o que me deu um tremendo tesao, em poder proporcionar
Tamanho prazer a um homem de 55 anos.
Ele balançava sua benga pros lados e caiam gotas de porra da ponta do cacete. Ele
Num gesto de carinho, abriu meus labios e acomodou a rolona dentro do buraco de
Minha boceta.
Ficamos uns 15 ou vinte minutos nessa posição. Ele dentro de minha boceta, pulsando
E eu apertando seu pau com as paredes de minha boceta, sentindo as veias dele
Ganharem força ate gozar de novo, mesmo sem meter.
Depois dessa tortura, voltamos pro carro, colocamos nossas roupas e fomos embora
Para a porta do forró, que ja com pouquissimas pessoas, encerrava a noite.
Meu marido chegou em menos de cinco minutos. Deu-me um beijo apaixonado e fomos
Embora. Na saída, ainda cumprimentei o velho. Meu marido perguntou se o conhecia,
E respondi que sim, que dançara com ele algumas vezes.
Ja em casa, contei o que acontecera e para meu espanto, meu marido tarado como
Sempre, fez eu ligar para ele e pedir que viesse em casa naquela hora.
O veio como estava no carro ainda, pegou nosso endereço e em menos de trinta
Minutos, chegava em nossa casa. Meu marido, me deu um banho bem gostoso, e convidou
O velho para dormir em nossa cama com a gente. O velho, nem acreditou. Chamava meu
Marido de corno safado, e me comia novamente, mostrando o cacete imenso abrir meus
Labios vaginais bem devagar, e desaparecer dentro de minha boceta. Agora com meu
Marido vendo, eu ficava ainda mais solta e apertava a benga do velho com as paredes
De minha boceta, gozando ainda mais. Ficamos metendo a manha inteira. Fizemos dps,
Me comeram todos os buracos, gozaram inumeras vezes dentro de mim, me saciando, e
Saciando suas fantasias com meus buracos. Eu contei, cinco gozadas para meu marido e mais cinco para o velho. Tomamos um belo cafe da manha, mas de cafe da manha nao
Tinha nada, pois ja eram quase 11 horas da manha, quando o velho foi embora.
Meu marido me levou para um motel e me deixou umas duas horas na banheira,
Relaxando e deixando minha boceta e meu cuzinho descansarem. Mostrei para meu marido que ainda saiam liquidos de meu anus e de minha boceta. Liquido viscoso e grosso.
O velho se tornou meu amante, assim como seu filho, que vira e mexe me comia.
Zoinho tambem veio em nossa casa muitas vezes so pra me arrebentar e matar sua fome
De sexo. Viciei e adoro ate hoje. Meu marido? Ama, junto comigo ou apenas recebendo
Minhas ligaçoes, mostrando as fotos ou lifes de nossas transas quando ele nao esta
Presente. Hoje, estou tao acostumada com eles, que aguentaria todos de uma vez.

[email protected]

4649 views

Contos Eróticos Relacionados:

Comendo o filho da minha prima

ola o que vou relatar aconteceu a mais ou menos uns 8 meses minha prima Patricia veio do interior com seu filho Fabricio que havia acabado de completar 18 anos eu e Patricia ja tivemos uns rolos mas...

LER ESTE CONTO

Como iniciei minha vida de corno com minhas esposas

Bom oq passo a relatar aqui começou a 8 anos atras com minha primeira mulher que aqui vou chamala de Nina ( nome fictício) uma loira de olhos verdes magrinha seios medios bumbum normal na epoca ela...

LER ESTE CONTO

Com as mãos machucadas acabei comendo a enfermeira

- Lava devagar tia, meu saco ta doendo muito! -Vamos fazer o seguinte, eu vou dar uma ajudinha pra você, não precisa ficar com vergonha, vai ficar entre a gente tá! Eu sei que você ta com vergonha, mas na sua idade é normal, e você precisa soltar o que tem aí dentro pra não fazer mal pra sua saúde tá bom!

VER

A dona da lotérica quentíssima

A dona da lotérica quentíssima - Ola Galera,Sou Willians,Sou Negro 2,05 MTS de altura,40 anos,malhadão,Empresário. Comprei uma bela casa em São Paulo,para dá de presente para minha irmã,ao...

LER ESTE CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 5 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans - Homem Pelado

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude