Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos de Sexo » No sitio da minha tia

No sitio da minha tia

Publicado em 10/10/2022 por Roberto Rob

No sitio da minha tia – Recentemente conhecemos uma mulher deliciosa , novinha . Ela nos contou algumas histórias deliciosas de sua família, super liberal , uma destas histórias vou compartilhar com vocês , narrada por ela.

Já passavam das 10 horas da manhã  de uma sexta feira de muito calor, eu e minha mãe estávamos na estrada indo para o sitio da tia Lu irmã da minha mãe. Era a minha tia mais legal, muito parecida com a minha mãe, bonita, morena, cabelos pretos, corpo perfeito, 37 anos ,separada há alguns anos e não teve filhos. Eu puxei mais o lado do meu pai, sou branca , também bonita, cabelos pretos, seios médios durinhos e uma bundinha arrebitada que sempre atraía olhares, tenho 18 anos. Desde cedo descobri os prazeres da masturbação e do sexo , perdi a virgindade aos 16 anos com um namorado e desde então parece que um vulcão brotou dentro de mim.

Meu pai e meu irmão mais velho ficaram em casa, só poderiam vir no final das férias. Eu estava com saudades da minha tia , já não a via há vários meses. Da última vez ela me levou pela primeira vez a um motel  , a princípio somente para conhecer, mas lá o clima esquentou  e acabamos transando, foi delicioso quando ela chupou minha bucetinha e gozei muito naquele dia. Eu ainda era virgem naquela época e o tempo que ela passou em nossa casa, transou comigo e com meus pais separadamente, sem que eles desconfiassem. Acho que ela pensava que eu não sabia das transas deles. Até hoje eles não imaginam que eu os flagrei uma vez , minha mãe gozando gemendo alto com a língua da minha tia enfiada na sua bucetinha enquanto meu pai a fodia por trás. Foi a primeira vez que eu presenciei uma transa de verdade e pude ver como o pau do meu pai era grande e grosso. Eu ficava abismada pensando como ela aguentava tudo aquilo entrando e saindo com força. Só de lembrar a cena já fico molhadinha.

Quando chegamos no sitio minha tia veio nos receber, estava ainda mais linda , tinha cortado o cabelo mais curto com a pele bronzeada pelo sol, chamava atenção pela beleza. Ela logo chamou o caseiro para nos ajudar com a bagagem , um homem moreno, alto , forte, aparentando uns 40 anos e atrás dele sua filha com uns 19 anos , morena , cabelos encaracolados e um corpo muito bonito. Ele se chama André e ela Marina , fiquei hipnotizada pelos dois. Passados alguns dias eu e Marina já tínhamos nos tornado muito amigas , fazendo tudo juntas. Ela era muito safadinha, gostava de provocar e de se exibir.  Também estava passando as férias com o pai pois estudava na capital. Toda vez que eu estava de biquíni ela fazia questão  de passar protetor em mim, eu adorava aquelas mãos macias pelo meu corpo e quando acabava eu ficava muito excitada, mas ficava na minha. Certa noite acordei com muita sede e fui até a cozinha beber água , ao olhar pela janela percebi alguém na piscina, fui olhar quem era , a piscina era cercada por arbustos e tinha que chegar bem perto para ver direito. Através dos arbustos pude ver que era a Marina nadando completamente nua , me deixou com água na boca ver a sua bucetinha toda depiladinha e molhada. Sem perceber eu estava me tocando já com os dedinhos na bucetinha. Daí a pouco ela foi andando  na direção de uma mesa numa coberta onde ficava a área gourmet . Saí de onde estava para ver melhor e já ouvia uns gemidos ficando mais altos. Quando me posicionei atrás dos arbustos pude ver a Marina deitada numa espreguiçadeira se tocando e ao lado minha tia encurvada de bruços sobre uma mesa enquanto o caseiro André a comia por trás. Daí a pouco o André se deitou na mesa com um pau muito grosso , duro  apontando para cima, as duas se aproximaram e começaram a chupar juntas e punhetar aquela tora. Logo Marina chupava o pau enquanto minha tia lambia suas bolas. Quase enlouqueci com a cena, dava gosto ver as duas se desdobrando , dando prazer para aquele macho delicioso. Marina então virou o rosto na direção de onde eu estava , tive a impressão dela ter me visto ,mas ela continuou chupando normalmente. Tive medo da minha tia me ver e voltei para o quarto para acabar de satisfazer meu desejo.

Chegando ao quarto me toquei nua imaginando o André me comendo e a Marina me chupando, gozei alucinadamente em pouco tempo. Depois de gozar intensamente dormi pelada mesmo , como estava. Acordei de manhã com a Marina sentada na beira da cama de biquíni , me dando bom dia com um sorriso deslumbrante. Me perguntou se não tive vontade de se juntar a eles ontem a noite, falei que fiquei receosa de interromper mas que tive vontade sim. Ela então se aproximou , me beijou a boca , disse para eu colocar o biquíni e ir para a piscina pois fariam um churrasco. Fui tomar um banho e quando sai do banheiro , nua ela ainda estava no quarto, me jogou na cama e nos beijamos longamente enquanto ela me dedilhava a bucetinha. Fui abrindo as pernas até que seus dedos me penetraram , comecei a rebolar para que a penetração fosse mais profunda , quando ouvimos seu pai a chamando. Quando ela se levantou pude ver o André nos olhando através da porta entreaberta , seu olhar se fixou em minha bucetinha depois foi subindo até se cruzar com o meu. Ele então calmamente saiu sem falar nada ,mas estava feito ,  sabia que a Marina e seu pai me comeriam , era só questão de tempo.

No sitio da minha tia

No sitio da minha tia

Quando cheguei na piscina vi minha mãe e minha tia deitadas tomando sol de topless , resolvi fazer o mesmo e depois de tomar um pouco de sol entrei na piscina. Daí a pouco Marina chegou na piscina , já deixou o sutiã em uma cadeira e sentou na beira da piscina com os pés dentro da água. Fui até ela  segurei nas suas pernas e fiquei batendo os pés na água, brincando. Ela então me falou para olhar para trás, me virei e vi minha mãe deitada de costas , minha tia passando protetor nas costas dela, desceu a mão , abaixou sua calcinha da minha mãe enfiando as mãos na bunda dela. Minha mãe rebolava , empinava a bundinha para facilitar e daí a pouco as duas se levantaram e foram para dentro de casa. Neste momento seu pai chegou na piscina indo direto para a churrasqueira .

Marina se levantou e me pegou pela mão nos levando até ele. Então na frente dele começou a passar a mão na minha bunda e a beijar pescoço . Logo me deitou em cima da mesa tirou minha calcinha e começou a chupar minha bucetinha. Eu sentia sua língua judiando do meu grelinho e gemia intensamente. Algumas vezes sua língua descia atingindo o meu cuzinho. Comecei a tremer de tesão anunciando que o gozo se aproximava. Me soltei de vez e deixei que o gozo de desenrolasse , o qual veio forte e avassalador me fazendo gritar num orgasmo intenso. Deixei meu corpo cair sobre a mesa , ficando ali relaxada sem vontade de me mexer quando senti alguém abrindo as minhas pernas  novamente , era o André já nu com o pau duro.

Marina pegou o pau dele ,lambuzou na minha bucetinha encharcada e colocou a cabeçona na entradinha. Como eu já tinha perdido as estribeiras mesmo gritei : me fode, me come , me faz gozar gostoso! Me contorci de dor quando começou a entrar mas ele nem ligou me arrancando gritinhos e gemidos abafados. Quando a cabeça passou ele parou um pouco para eu me acostumar com a grossura e logo em seguida enfiou tudo de uma vez retomando os movimentos de entra e sai. Passei a rebolar lentamente e aquilo me causava delírios  fazendo com que eu gemesse desavergonhadamente. Marina passou a me chupar os peitos e massagear meu clitóris fazendo a foda ficar completa.

Ele agora estava socando com velocidade e eu sentia seu saco batendo insistentemente na minha bunda. Pela primeira vez eu gozei duas vezes no mesmo dia. Suas mãos se fecharam em meus quadris e a vara entrava e saia sem dó. Teve um momento que a Marina pegou o cacetão do pai me mostrando o tamanho do trabuco que estava fazendo a festa na minha bucetinha. Olhando aquele trabuco na mão dela eu fiquei assustada pensando como eu estava aguentando aquilo tudo dentro de mim. Mas a verdade é que eu não estava simplesmente aguentando , eu queria mais, muito mais, eu queria tudo o que eu tinha direito. Marina então com o cacetão do pai nas mãos fez uma chupetinha bem molhada . Me deu água na boca, fui até ela tirei o pauzão da sua boca e comecei a mamar também naquela vara de ferro.

Neste momento ele pegou minha cabeça  com força e puxou fazendo com que o pau entrasse inteiro ate o fundo da minha garganta. É claro que eu engasguei mas ele nem ligou e continuou forçando cada vez mais. Depois começou a meter na minha boca como se estivesse fodendo uma buceta. A saliva corria solta e eu senti lágrimas se formando em meus olhos. De vez em quando eu olhava a Marina que se lambia toda com cara de pidona. Quando ele me soltou daquela posição fui até ela e dei um beijo demorado , queria que sentisse o meu gosto misturado com o gosto do pai dela. Fiquei de quatro e pedi para ele me comer novamente , bem gostoso. Ao invés de me comer ele começou a lamber o meu cuzinho e ao sentir a sua língua no meu rabo parece que a tesão redobrou , como se eu ainda não tivesse gozado nenhuma vez.

A marina era foda ,sacava na hora o que eu estava sentindo e falou para ele comer o meu cu. Nessa hora eu já topava tudo o que quisesse mas falei baixinho para ele ir devagar. Ela veio por trás e começou a me chupar junto com o pai. Ele se concentrava no meu cuzinho e ela chupava tudo o que via pela frente. De repente o André disse que ia pegar alguma coisa para me lubrificar e saiu. Voltou com uma pomada , a Marina pegou o pote das mãos dele e passou no meu cuzinho enfiando os dedos dentro. Depois passou no pauzão dele e abriu a minha bunda colocando aquele pau enorme  na entradinha. Suada, cansada mas ao mesmo tempo pegando fogo , reforcei para ir com cuidado pois era minha primeira transa anal. No começo ele foi cuidadoso mas assim que a cabeça passou ele enterrou todo o resto que entrou rasgando.

A dor era forte pois o pau daquele cara era desproporcional para o meu cuzinho virgem. Marina começou a fazer carícias no meu grelinho o que aliviou bastante. Comecei a curtir, só de pensar que eu estava sendo enrabada pela primeira vez e por um pau daquela categoria minhas forças e meu tesão aumentavam. Ele então fez um maço com meus cabelos e passou a me cavalgar enquanto enterrava a rola sem dó como se eu fosse acostumada com aquilo. Ficou um tempão me comendo por trás  , demorando para gozar, me torturando de dor e prazer , enquanto aproveitava o máximo possível. Marina  estava ao lado e agora esfregava a própria buceta olhando para mim e para o seu pai alternadamente.

Com um gemido abafado e revirando os olhos falou que estava gozando. O jeito que ela falou me fez arrepiar inteira e gozei junto com ela pela terceira vez. Ouvi o André falar que também estava quase e passou a violentar meu rabinho ainda com mais força. Ele deu uma estocada com profunda e depois puxou o pau, sabendo o que aquilo significava sua filha pegou o pau do pai com as duas mãos s punhetou vigorosamente. Me virei e fiquei olhando a cena , meu tesão era grande mas eu não tinha mais forças para nada. Sempre punhetando Marina o trouxe para perto de mim e ele começou a esporrar nos meus peitos. Fiquei toda lambuzada , respingou também no meu rosto e na minha barriga.

Enquanto ele esporrava sua filha catava tudo com a língua. Depois de um tempo que a transa terminou me lembrei da minha mãe e da minha tia , tinha me esquecido completamente delas. A partir deste dia passamos a andar todas sempre nuas pelo sitio e a transar quando dava vontade. Minha mãe e minha tia muitas vezes nos acompanharam nas transas. Fiquei muito excitada quando as vi sendo enrabadas pelo André. Quase no final das férias meu pai e meu irmão chegaram , mas aí é uma outra história que aconteceu no sitio da minha tia.

Veja alguns outros contos de sexo abaixo:

Meu namorado me tratou mal e o amigo dele me consolou

Reencontro com o amigo do tempo da escola

13050 views

Contos Eróticos Relacionados:

Fim de ano

Fim de ano chegando eu e meus amigos fomos atras de casas para alugarmos e veranearmos, então passamos o dia no litoral procurando, ate que chegamos na divisa de Tramandaí / Imbé - RS e havia uma...

LER ESTE CONTO

Chupando a buceta da atual do meu ex

Me chamo Sofia, tenho 22 anos e sou bissexual. Há um tempo atrás acabei desenrolando um encontro no tinder com um cara, ficamos e tudo porém eu deixei de falar com ele, pois não sou lá de manter...

LER ESTE CONTO

Filho do patrão comendo a empregada coroa

... Silvia, eu posso até não contar para minha mãe que peguei seu filho roubando, mas eu preciso ser compensando por isso. Ela ainda sem entender a malícia. \\\" Eu entendo Cleiton, o que você precisar eu posso te ajudar, só por favor não conte para sua mãe\\\" \\\" Talvez eu preciso da sua ajuda em algo\\\"

VER

Travesti pauzudo me deu o cuzinho

Meu nome é Antônio, tenho 44 anos de idade e neste conto vou contar como foi o dia em que eu contratei um travesti pauzudo para foder comigo. Eu sou viciado em transar com travestis desde a minha...

LER ESTE CONTO

1 - Comentário(s)

  • Naty 19/07/2023 18:00

    Qual é o site da sua tia?

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 5 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Pornô - Xvideos Pornos - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude