Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Porno » Comi o cuzinho da Presença Vip no aniversário do meu irmão

Comi o cuzinho da Presença Vip no aniversário do meu irmão

Publicado em 29/02/2024 por Arabela Cardoso

Era aniversário do meu irmão, e obviamente ele resolveu comemorar na balada mais cara de São Paulo. Fechou a balada e convidou os amigos numa noite de sexta-feira.

Na frente da casa de show, apenas carros de luxo estavam estacionados, e o meu estava entre eles. Deixei a chave na mão de um dos manobristas e um homem me guiou para dentro com um sorriso simpático em seu rosto. O funk estava tocando alto, músicas do meu irmão e dos amigos que ali já estavam ou que chegariam em pouco tempo.

Eu carregava a bolsa em uma mão e o presente que havia comprado para ele na outra, e fui caminhando até o enorme sofá de couro em meia lua que estava no meio da pista, ja podendo ver a silhueta de meu irmão segurando uma taça, conversando com os amigos e rodeado de mulheres.

Guilherme estava completando 25 anos. Ele estava no auge de sua carreira, eu não conseguia disfarçar a felicidade explicita em meu sorriso e o orgulho que eu tinha dele, mesmo sendo mais nova.

Quando fui me aproximando, alguns dos amigos dele já me observaram e logo meu irmão virou para trás, dando de cara comigo. Seus olhos ja estavam avermelhados, e só era meia noite. Ele com certeza já tinha fumado um beck, mas isso pra ele não era nada.

Eu sorri para o negro alto que estava na minha frente e ele me abraçou com um sorriso largo, ouvi sua risada rouca perto de meu ouvido.

— Feliz aniversário, Guilherme. Eu te amo demais, irmão.

— Eu te amo mais muleka. Você é minha paixão. — seu aperto foi forte em minhas costas, e eu pude relaxar no conforto que o abraço do meu irmão me passava. Eu sabia que estava segura com ele.

Quando ele me soltou, olhei nos seus olhos. Eles estavam brilhando em felicidade. Mesmo depois de tudo que passamos na infância, estávamos conseguindo ser felizes. Eu tinha o emprego dos meus sonhos, um próprio negócio de beleza. Meu irmão tinha dinheiro até para usar como papel higiênico, se quisesse, e pra quem um dia não teve nada, qualquer coisa é diferente.

Por isso hoje gostávamos de ostentar, meu irmão muito mais por ser figura pública. Exibia seus carros e mulheres siliconadas, mas no final, o Guilherme era quem eu conhecia de verdade, o homem incrível que fez de tudo pra cuidar da nossa família enquanto nosso pai, que deveria ter feito esse papel, nos deixou.

Guilherme era meu exemplo, tirando a parte em que ele se entupia de drogas aos finais de semana, mas esse era um assunto que eu já conversava com ele e insistiria na mesma coisa até quando julgasse necessário.

Estendi a caixa embrulhada num saquinho de presente azul marinho e uma fita prateada. Quando fui comprar seu presente, a sacolinha era bonita, mas não queria que ele soubesse o que era quando visse o nome da loja na sacola.

Ele colocou a taça em cima da mesa de centro que ali estava e pegou a caixa das minhas mãos, começando a abrir enquanto todos em volta prestavam plena atenção em nós.

Ele abriu a caixa e começou a rir, sem acreditar no que via.

— Nem fodendo!! Caralho, olha isso cuzão! — disse ele com um sorriso enorme, mostrando para os amigos.

Era um relógio Rolex com o fundo vermelho e completamente cravejado de diamantes. Aquilo tinha custado o olho da cara, mas pra vê-lo ter aquela reação eu compraria até outro.

Ele imediatamente o tirou da caixa e o colocou no pulso, já tirando o celular do bolso para gravar um story mostrando o novo relógio, me abraçou e me deu um beijo na bochecha.

Elisa Sanches veio cumprimentar os caras, a maioria evitando contato pois eram casados, e depois veio se sentar ao meu lado. Eu olhei nos olhos dela, eu não achava muito bonita, mas era uma puta profissional, e só ela seria capaz de matar meu tesao naquela noite.

— Veio como GP ou como amiga? — perguntei.

— Como amiga, dessa vez. — ela sorriu pra mim, com certeza ja tinha percebido minhas intenções no olhar, mas eu esquivei.

Comi o cuzinho da Presença Vip no aniversário do meu irmão

Comi o cuzinho da Presença Vip no aniversário do meu irmão

Definitivamente não queria que ninguém soubesse de qualquer envolvimento que eu poderia ter com aquela mulher.

Um garçom passou oferecendo martini’s e peguei um pra mim e outro pra ela, olhando os homens conversando, rindo e fumando a nossa frente. Haviam mais dezenas de mulheres seminuas, Eliza era uma delas.

A noite foi passando, bebida indo e vindo, não conseguia mais tirar meu olhar da saia minúscula de Eliza. A vi recusar vários homens enquanto me encarava, sorrindo mais e mais. Então eu me levantei e subi as escadas que davam acesso aos quartos privativos, ela entenderia o recado.

Entrei no quarto, terminei minha bebida, separei alguns brinquedos e lubrificantes que haviam ali e a esperei chegar, o que não demorou quase nada. O que me surpreendeu foi que Elisa já estava nua quando entrou no quarto, largou as roupas no chão e trancou a porta. Ela veio para cima de mim, me beijando enquanto levei minha mão a sua buceta que já estava molhada. Seus peitos roçando contra os meus, a vadia rebolava o quadril com sua buceta esfregando nos meus dedos.

Eu passei para cima dela, a deitando na cama e arreganhando suas pernas. Quando me afastei para admira-la, ela se abriu mais ainda

Ela era tão feia mas sua buceta era tão gostosa, eu ficava maluca para arregaçar aquele cu, e foi isso que fiz.

Abri o lubrificante, despejei nela sem me importar muito e peguei o pau de borracha, socando no cu da puta até o final sem dó. Elisa gritou alto, ecoando pelo quarto, e quando olhei pada ela o sorriso era de orelha a orelha.

Eu comecei a tirar e colocar o brinquedo do cuzinho dela enquanto usava dois dedos para abrir aquela bucetinha rosa e a ver contrair. Com seus dedos, Elisa esfregava o proprio grelo e tremia mais ainda com o pau dentro dela.

— Você faz mais gostoso que seu irmão — disse ela em meio aos gemidos desesperados.

Eu desci um tapa estralado em seu rosto, em seguida mais um do outro lado e agarrei seu pescoço, sem parar de socar aquele pau grosso no seu cu.

Aos poucos comecei a ver as pernas de Elisa tremerem um pouco, sinalizando que ela estava perto. O movimento continuo e a lubrificação da sua buceta que havia escorrido para aquele buraquinho largo já formava um creme branco, e Elisa gemia mais e mais.

— Fode o cu da sua puta, fode!

Aquela buceta rosa e inchada se contraia mais e mais. Então Elisa chegou ao seu ápice, e eu desci mais tapas em seu rosto enquanto ela gemia, tremia e tentava se esquivar de minhas palmadas. Estapeei sua bucetinha, vendo a mesma ter espasmos.

Quando tirei o pau do cu de Elisa, ela ainda não tinha terminado de gozar, então soquei meus dedos e os sacudi dentro dela, vendo suas coxas e bunda chacoalharem com a força que eu aplicava.

Ela xingava diversos palavrões, mas aguentou tudo naquele cuzinho com um sorriso no rosto até não aguentar mais. Quando retirei meus dedos de dentro dela, vi o cuzinho rosado de Elisa bem aberto.

— Eu não dou meu cuzinho pea nenhum Mc, só gosto quando você me usa assim — disse ela, com as pernas arreganhadas enquanto aquele creminho de gozo escorria de dentro dela.

Fui ao banheiro lavar minhas mãos, e mesmo quando retornei rapidamente, Elisa ainda estava toda aberta na cama. Aproximei meu rosto do dela, me encaixando entre suas pernas.

— Você é a melhor vadia que eu tenho — falei, dando mais alguns beijos nela enquanto sorriamos uma pra outra.

Dei um último tapa forte e estralado naquela buceta, agora avermelhada, que a fez fechar as pernas na cama. Eu me afastei, indo até a porta e joguei as roupas dela, que estavam no chão, em sua direção.

Saí do quarto de volta para a festa e me sentei junto de um amigo, que me fez carinhos a noite inteira, e não olhei mais para Elisa pelo resto da noite.

4105 views

Contos Eróticos Relacionados:

Lua de mel de minha esposa foi com outro 2° noite

Depois da primeira noite da lua de mel de minha esposa com o rapaz, retornamos ao hotel onde dormimos até umas 11:00 horas, em seguida saímos para almoçar e passear entrando na noite só retornando...

LER ESTE CONTO

Respirando outros ares

Respirando outros ares - Naquele verão eu e o Rick fomos à "praia" várias vezes. Ele me ensinou tudo sobre sexo, experimentando várias posições. Mas o que eu temia, finalmente aconteceu. Ele...

LER ESTE CONTO

Com as mãos machucadas acabei comendo a enfermeira

- Lava devagar tia, meu saco ta doendo muito! -Vamos fazer o seguinte, eu vou dar uma ajudinha pra você, não precisa ficar com vergonha, vai ficar entre a gente tá! Eu sei que você ta com vergonha, mas na sua idade é normal, e você precisa soltar o que tem aí dentro pra não fazer mal pra sua saúde tá bom!

VER

Eu e um Casal de Uberlândia

Esse é um fato verídico Tudo começou quando eu conheci um casal sensacional, ela uma morena com aproximadamente 1.60, 60 k uns 30 e poucos anos, bundinha pequena e arabitada, nada tão...

LER ESTE CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 5 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans - Homem Pelado

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude