Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Eróticos de Corno » Lilian a esposa que virou putinha na noite de São Paulo junto com uma travesti

Lilian a esposa que virou putinha na noite de São Paulo junto com uma travesti

Publicado em 23/06/2023 por FAUND

Olá amigos corninhos, tenho 38 anos e minha esposa 30 anos, a Lilian é uma branquinha, magra falsa, com uma bunda relativamente grande, seios de silicone, cabelos tingido de vermelho, toda depiladinha, bucetinha e cuzinho rosinha, mãos e pés pequeninho, geralmente a unha do pezinho pintada de branco estilo francesinha e as unhas da mãozinha são grandes e pintadas de vermelho.

Estamos casados a mais de 10 anos e a Lilian sempre sobre do meu fetiche de eu ser corno, em todas as nossas transas enquanto eu a penetrava, ela ficava se masturbando com o vibrador e falava que queria mais uma rola bem grande dentro dela, aquilo me deixa maluco e eu sempre falava que ela estava liberada para poder dar o cuzinho e a buceta na rua para qualquer um.

Um dia ela me ligou e contou por telefone que tinha me feito de corno com um amigo da empresa em que ela trabalha, aquilo no início me deixou maluco, um mix de tesão com ciúmes, mas quando eu cheguei em casa, ela me contou tudo o que rolou em uma sala da empresa com o colega de trabalho, o Lucas. Bom…. o detalhe dessa história deixarei para contar em outro relato.

Eu e a Lilian tínhamos uma fantasia inusitada, em que ela era uma putinha nas ruas escuras de São Paulo e que eu era o cliente que a abordava na esquina.
Tive a ideia de colocar em prática esse fetiche, fiquei meses e meses estudando algumas ruas da cidade em que poderíamos fazer essa brincadeira e encontrei uma rua perfeita próximo do Jockey Club, em que não tinha prostituição para não causar brigas com as travestis.

Falei para a Lilian que tinha achado o local ideal, porém eu queria dar uma apimentada nessa noite, sugeri a ela que convidasse o amigo do trabalho para vir junto e que eu também queria pegar uma travesti. Ela deu risada e disse que eu já queria demais, disse que o Lucas nunca iria topar em sair junto comigo e que ela não tinha vontade nenhuma de transar com uma travesti. Ao logo dos dias eu fui trabalhando essas duas questões com ela, falei o quanto seria bom a experiência e que ela poderia deixar o Lucas bem maluco igual um cachorrinho comendo na mão dela, falei para ela ir, ainda mais, produzida para o trabalho, com roupas que valorizasse aquele corpo maravilho e delicioso.

Resumido esse desenrolar, ela conseguiu convencer o Lucas a entrar na brincadeira, pois eles ainda, não tinham transado, eles só ficavam na maior pegação nas salas da empresa, coisas do tipo: ela fazia boquete nele, ele a masturbava e a chupava e, o Lucas, era doido para comer o cuzinho da minha esposa, mas ela sempre falava que queria transar com ele em um local mais tranquilo. Haaaa sobre a questão da travesti, minha esposa topou, desde que eu não desse o cú para a travesti kkkkkkkkkk. Dentre os dias que seguiram, aconteceu uma seria de coisas, marcamos para eu conhecer o Lucas em um barzinho, eu e a Lilian fomos por diversas vezes na rua onde ela seria a putinha na noite, passamos na rua dos travestis do Jockey Club e já tínhamos definido o motel na qual todos iriamos, aquele próximo do Morumbi, enfim…. tudo certo.

Eu estava ansioso pelo sábado à noite, eu tinha comprado para a Lilian um daqueles “bodystocking” vestido sensual rendado com detalhes vazados na cor rosa e um tamanco acrilico alto sinderela cristal… bem coisas de putinha.
Na sexta-feira a Lilian foi para a depilação, depilou toda a bucetinha, cuzinho, perna etc.

No sábado de manhã foi fazer um bronze artificial com bikini de fita e, depois a tarde, ela foi ao cabelereiro, fez a unha das mãos e dos pezinhos na cor vermelha… Nossa… me lembro quando ela chegou em casa, mega produzida linda, maravilhosa, deliciosa, exalando tesão e sensualidade, a marquinha de bikini ficou bem no estilo das travestis… só para vocês terem uma ideia a marquinha da alcinha da calcinha ficou bem elevada, chegando bem

próximo da cintura dela… A Lilian estava uma furação e, olha que ela sempre se cuida, mas nesse dia parecia que minha mulher era outra. Eu fiquei com uma grande vontade de atacar ela e transar naquele exato momento, a Lilian disse para mim que não…ela queria ser rasgada e enrabada por duas rolas e que era para eu esperar, a Lilian disse que se eu e o Lucas não dessem conta dela naquela noite, ela queria ir para uma casa de swing em Moema para apagar o fogo dela com mais duas, três ou quatro rolas. Haaaaaaa puta que pariu, minha mulher tinha virada naquele dia uma grande puta, uma puta casada, uma vagabunda de primeira qualidade.

A noite chegou, já era quase meia noite, a Lilian entrou dentro do nosso carro, usando aquele vestidinho rosa todo transparente sem calcinha, realçando o volume dos seios siliconado com aquela marquinha de bikini maravilhosa e de tamanquinho alto transparente, lábios com baton vermelho, cílios postiços, mão e pezinho bem-feitinho…. Queeeeee delícia que mulher top… sou o corno mais sortudo desse mundo, minha mulher é uma vadia linda e gostosa.
Tínhamos combinado com o Lucas para pegá-lo próximo da estação cidade jardim a meia noite. A Lilian foi no banco traseiro, falando um monte de besteirinha deliciosas para mim, me chamando de corno viado, dizendo que hoje ela iria trepar feito uma vagabunda e que queria ser tratada como uma putinha de estrada. Haaaaaaaaa que tesão, eu estava explodindo de tesão pelo caminho.

Quando chegamos as 00:30 próximo da estação, a Lilian, avistou o Lucas no portão da estação, pediu para eu encostar o carro e simplesmente desceu em meio a uma galerinha que estava circulando próximo da calçada. Tipo ela desceu do carro foi andando rebolando até o Lucas, uma galera que estava próximo começou a assobiar e gritar e ela simplesmente deu um sorriso para o pessoal, chegou no Lucas e deu um delicioso beijo na boca dele, deu para perceber que ele ficou desconcertado com toda aquela situação e eu, não acreditei naquilo, aquela atitude não parecia ser real. A Lilian entrou no carro e ficou novamente no baco traseiro pediu para o Lucas ficar na frente comigo, pois ela queria ficar se exibindo para nós dois.
No caminho até as ruas dos travestis do Jockey, a Lilian ficava se masturbando pedia para o Lucas beijar o pé dela, falava um monte de sacanagem, disse que queria ser enrabada por um monte de rola… sinceramente a Lilian estava possuída por alguma entidade pervertida e, eu, estava morrendo de tesão.

Quando chegamos na rua das travestis, abrimos a janela do carro totalmente, a Lilian não parava de falar da rola das travestis, algumas estavam literalmente peladas em plena rua, demos duas voltas e escolhemos uma boneca, a mais linda, top da rua, tinha uma rola enorme e bem grossa. Encostei o carro, expliquei para a travesti sobre o programa e, alí fomos para uma rua bem tranquila que a própria travesti indicou.
A Lilian e a travesti desceram do carro e as duas foram andando pela calçada, enquanto eu as seguia, em meio algumas paradas, a Lilian simplesmente invadia a rua e ficava de quadro, eu, descia na mesma hora para tirar fotos e registrar aquele momento, a travesti entrava na brincadeira, ficava apetando e apalpando a bunda e seios da Lilian.
Em um momento, entre essas brincadeiras exibicionistas no meio da rua, a travesti sacou a rola para fora da calcinha e ficou esfregando na Lilian. A Lilian logo, segurou aquela rola enorme na mão e começou a chupar a traveca no meio da calçada… nossa eu fiquei admirado com aquilo, em ver a minha esposa chupando uma rola daquele tamanho e, enquanto isso, o Lucas ficava dentro do carro abismado só observado kkkkkkkkkkk.

Ficamos um tempão na rua, fazendo muita putaria, a Lilian ficava se esfregando na rola da travesti, enquanto ela pegava na minha rola, foi aí que o Lucas desceu do carro e ficou próximo d’agente… ele sacou a rola para fora e começou a bater uma punheta, foi quando a Lilian o chamou e começou a chupar a sua rola… enquanto isso comecei a mamar nos seios grandes e duros da travesti, não resisti e peguei naquela rola gigante e comecei a masturbar aquela linda e gostosa traveca.
Entramos no carro para ir todos pro motel, já eram praticamente quase 2:00h da manhã, passamos próximo de um posto de gasolina que estava com a loja de conveniência aberta; A Lilian pediu para eu retornar ao posto pois ela queria comprar uma bebida. Ao estacionar o carro na frente da loja de conveniência, a Lilian falou para mim e o Lucas ficar dentro do carro e, pasmem kkkkkkkk, desceu ela e a travesti praticamente nuas, chamado a atenção dos frentistas e de um pessoal que estava lá, entraram dentro da loja, ficaram desfilando dentro da loja escolhendo uma bebida…. nossa que adrenalina, misturada com medo e tesão.
Elas entram no carro e seguimos para o motel, pelo caminho a Lilian e a travesti começaram a ser pegar, beijando, pegando nos seios uma das outras até que a Lilian novamente começou a chupar a rola daquela traveca linda e maravilhosa…. aí eu perguntei para o Lucas se ele estava curtindo toda essa história, ele simplesmente disse que nunca vivenciou isso e que estava espantando com a Lilian, ele não sabia que ela era ninfo e, eu disse, que aquilo para mim era novo e que eu só sabia do esquema de putaria que eles tinham na empresa.

Ao entrar no motel, a Lilian pediu para seguir andando junto com a travesti até a garagem do quarto….carambaaaaaa tinha um monte de câmera e mesmo assim a Lilian tocou o foda-se.
As duas foram andando de mãos dadas até a entrada da garagem, o farol do carro ilutava o rebolar daquelas duas em uma sincronia perfeita, as duas de salto alto, a Lilian com aquele vestido transparente sem calcinha e aquela travesti com um vestidinho curto mostrando toda aquela bunda gigante.

Quando chegamos na garagem do quarto, A Lilian começou a se esfregar novamente na travesti, enquanto aquela boneca maravilhosa, beijava o pescoço da Lilian e apalpava a sua bunda.

Dentro do carro, perguntei para o Lucas, se ele gostou da travesti, o Lucas bem tímido disse que não era a praia dele, que preferia a Lilian…. eu dei risada e falei para ele relaxar, que aquela noite podia rolar de tudo… o Lucas deu uma risada e falou que eu poderia ficar com a travesti e, ele com a Lilian…. eu disse tudo bem, mas a Lilian hoje está devassa e vai querer experimentar todas as rolas.

Entramos no quarto, a Lilian e a travesti já foram para a cama e começaram a ser pegar, uma chupando os peitos da outra em quando a travesti abria bem a bunda da Lilian, exibindo aquele cuzinho e bucetinha rosa. O Lucas, já foi caindo de boca na buceta da Lilian, enquanto a Lilian estava com aquele rabo todo aberto e empinado, eu tratei logo de tirar minha roupa para entrar naquela orgia deliciosa.
Eu já fui para a cama, bem próximo das duas e mandei chupar minha rola, a Lilian e a boneca, começaram a chupar juntas a cabeça da minha pica, em quando o Lucas se acabava de chupar a buceta da minha mulher. A Lilian, se levantou e ajoelho no chão pedindo todas aquelas rolas na boca dela, ela queria que a gente colocasse nossas picas uma junta das outras para ela chupar e tentar colocar tudo na boca. O Lucas achou estranho, estava com a rola “meia bomba”, então a Lilian com aquele jeitinho de vagabunda, falou para o Lucas que iria deixar a rola dele bem durinha e, que ela queria sentir aquela pica latejando no cuzinho dela e que depois iria beber todo o leitinho dele, da mesma forma que ela faz no escritório…. a Lilian começou a mamar o Lucas, enquanto a boneca me chupava do lado da Lilian… elas ficaram um tempão chupando as nossas rolas e, depois que, a rola do Lucas já estava bem dura, a Lilian pediu para todos colocarem a rola juntas que ela queria chupar de uma vez, ficamos em volta dela, com nossas rolas bem próximas enquanto a Lilian degustava loucamente as rolas, ela chupava a cabecinha uma por uma, e colocava as três cabeças de uma vez na boca.

A Lilian se levanta e fala para a travesti ficar por baixo, pois queria aquela rola gigante na buceta e o Lucas no cuzinho dela…. aquela travesti deliciosa, logo colocou a camisinha e quando a Lilian subiu naquela rola gigante, eu já fui correndo para chupar o cuzinho da minha esposa… adorei a experiencia de chupar o cu da minha mulher enquanto a buceta dela estava sendo arregaçada com aquela enorme piroca da traveca.
Deixei o cuzinho da minha mulher bem “babado”, todo lubrificado com a minha saliva, o Lucas nem precisaria passar K-Y, falei para o Lucas que ele poderia comer o cuzinho da minha mulher sem camisinha, para que ele tivesse e experiencia de sentir o calor e o contato das pregas do cú dela na rola dele…. o Lucas nem esperou, já foi colocando sem dó a pica no cu da Lilian… A Lilian gemia, gritava e falava muito palavrão:

Lilian: “Vai caralho… me arregaça, me rasga toda, quero até o talo”
Lilian: “Vai seu veadinho… me faz de puta…. me faz de vadia…. arromba meu cu seu puto”

Enquanto a Lilian, estava sendo penetrada na buceta e no cu ao mesmo tempo, eu peguei a minha rola e coloquei na boca da Lilian…. ela me chupava e gemia feito uma cadela, tirava minha rola da boca e dizia:

Lilian: “Amor … quero mais rolas, muitas rolas hoje, você vai me dar quantas rolas eu pedir”

Eu: “Sim… sua putinha, você vai ter quantas rolas você quiser, agora trata de ser uma bela de uma vadia …. quero gozar na sua boca e ver você tomando minha porra…. sua puta… sua vagabunda… sua gostosa…. sua pervertida”
Eu: “Fala pra mim o que você é????”
Lilian: “Sou uma puta que gosta de dar o cu na rua … seu corno veado”

Lilian a esposa que virou putinha na noite de São Paulo junto com uma travesti

Lilian a esposa que virou putinha na noite de São Paulo junto com uma travesti

Aquilo me deixou com muito tesão… pedi para o Lucas deixar eu comer o cu da minha mulher… quando ele tirou a pica… o cuzinho da Lilian já estava bem esfolado… novamente tratei de chupar aquele cuzinho e depois deslizava na buceta da minha mulher, lambeando as bolas da traveca e a buceta da Lilian com aquela rola que entrava e saia.
Cuspi no cuzinho da Lilian, soquei dois dedos, e ela logo gritou:

Lilian: “Caralho….. soca logo essa pica no meu cu seu veado …. quero uma rola bem gigante no meu cu também … esses caralhos de vocês dois (eu e o Lucas), não serve para nada… quero rola de verdade, igual dela (travesti).

Nosssaaaaa…. soquei a minha pica no cu da minha mulher, enquanto o Lucas ficava vendo e tocando uma leve punheta…. A Lilian chamou o Luca e mandou ele socar a rola na boca dela.

A Lilian, começou a gritar dizendo que iria gozar e que não era para a gente não parar, eu já não estava aguentado de tanto tesão, estava quase gozando, tirei a minha rola e mandei o Lucas terminar de comer o cu da Lilian… então a Lilian disse:

Lilian: “Porraaaaa….. eu disse que estava quase gozando seu corno veado, agora quem vai gozar dentro do meu cu, vai ser o Lucas e você vai ficar olhando … seu veado”

O Lucas, sabiamente, levantou uma perna e ficou bombado no cu da minha esposa, enquanto ela grudava o corpo com a travesti que forçava a pica na buceta dela… até que a Lilian dá um grito e começa se tremer, dizendo:

Lilian: “ haaaaaaaaaaaaaaaaa!…. gozei porra …. gozei caralho”

Logo a Lilian, pediu para pararem… ela saiu daquelas rolas e ficou na cama deitada e ofegante, dizendo:

Lilian: “Que delícia… que delícia… gozei porra …. não acabou quero mais”

Bom… felizmente todos ali aguentaram, ninguém gozou…. o Lucas, também ofegante, já foi se sentando na mesa, abriu a bebida e começou a tomar um gole.

Eu olhei para a travesti e disse: “agora vai ser nos dois”

A Lilian, logo falou: “Quero mais pica e sua porra na minha boca, não vai gozar com ela”

A travesti logo me chamou, e eu fui caindo de boca naquela rola, chupei a traveca mesmo… foda-se, enquanto a Lilian me chamava de veado. Coloquei a travesti de quadro, botei a camisinha, e comecei a socar naquele rabo gigante… fiz igual ao Lucas, levantei uma das pernas e fiquei bombado naquele cu, enquanto eu segurava aquela rola com uma das mãos. Quando eu estava quase gozando, tirei a minha pica daquele cuzinho da traveca e já fiquei de canto próximo da cama… eu não iria desobedecer a minha esposa kkkkkkkk.

A travesti logo chamou o Lucas, disse para ele que queria aquela rola no cuzinho dela… o Lucas logo, dispensou… falou que “estava de boa”.

A Lilian, depois que descansada, teve uma ideia, de todos nós irmos tomar um banho, no quarto do motel, tinha uma área de banho com dois chuveiros, parecia um cubo de vidro.

A Lilian, se levantou, tirou apenas o vestindo transparente e foi andando e rebolando só de tamanco até a área do chuveiro….nossa achei aquilo magnifico, ligou o chuveiro e começou a se lavar… eu já fui logo em seguida e a travesti veio junto.

Começamos a tomar banho os três juntos, eu, a Lilian e a travesti, um se esfregando no outro… logo eu abri aquele rabo enorme da traveca e comecei a chupar aquele cuzinho, enquanto a Lilian chupava aquela rola gigante da traveca.

Quando terminamos a nossa putaria no chuveiro, fomos nos secar… A Lilian estava enrola na toalha e foi em direção ao Lucas, que continuava sentado na mesa, ela se sentou no colo da Lucas, deu um gole na bebida dele e disse:

Lilian: “Vem gostoso… vem me fazer gozar… quero seu leitinho na boca”

O Lucas, logo se levantou, tirou a toalha da Lilian, colocou ela de quatro na cama e começou a comer a buceta dela sem camisinha… a Lilian muito vagabunda começo a rebolar na rola do Lucas e a gemer feito uma cadela.

Enquanto isso, comecei a chupar os peitões da boneca, segurei aquela rola com a mão e comecei a masturbá-la, enquanto ela pegava na minha pica também…. Logo a Lilian pediu para o Lucas ficar por baixo para ele fuder a buceta dela… e mandou eu pegar a rola da travesti para socar no cuzinho dela.

Segurei a rola da boneca e vim puxando ela até a Lilian… dei uma linguadas no cu da minha mulher, passei um K-Y, coloquei a camisinha na rola gigante da boneca e tratei de eu mesmo colocar e empurrar aquela rola no cu da Lilian.

A Lilian começou a gritar de dor… pediu para tirar um pouco… eu tirei aquela rola …. massageei o cuzinho da minha mulher… dei uma bela chupada… soquei uns três dedos para alagar aquele cuzinho… voltei a chupar o cu da Lilian e, depois, voltei a introduzir aquela enorme pica no cu dela… quando a traveca começou a colocar aquela rola no cuzinho da Lilian, dava para perceber que as pregas do cu dela, estavam quase estourando enquanto a pica do Lucas escapava da buceta de Lilian.

A Lilian ficou por alguns minutos dando o cu para a traveca, em quando o Lucas estava embaixo dela, aproximei o meu rosto próximo da bunda da minha mulher, e comecei a passar a língua nas bordas do cu dela, enquanto a travesti arrombava a Lilian, eu sentia aquele vai e volta da rola da traveca entrando e saindo do cu da minha esposa…. Pedi para a Lilian dar um tempo, queria fazer um 69 com ela, enquanto a traveca comia o cuzinho dela novamente… quando a traveca tirou aquela rola do cu da minha mulher… o cu da Lilian estava totalmente esfolado, arrombado…. troquei com o Lucas fiquei por baixo da minha mulher em 69, pedi para a traveca socar novamente no cuzinho da Lilian, e lá fiquei, chupando a buceta da minha mulher em quando aquela rola esfregava no meu rosto e aquelas bolas batinha na minha cara… a Lilian, logo começo a me chupar… desceu a língua dela em direção ao meu cu e começou a fazer um beijo grego, ficava acariciando o meu cu, enquanto passa a língua debaixo das minhas bolas e, logo introduziu a língua no meu cu e depois dois dedos…. senti uma puta vontade de gozar e avisei a Lilian… A Lilian, estava gemendo e me disse:

Lilian: “Goza na minha boca amor…. quero seu leitinho”…

Nossa… aquilo me deixou maluco, eu debaixo da minha mulher, chupando a buceta dela, com aquela visão de uma rola entrando e saindo do cu da Lilian…. a Lilian com o dedo no meu cu… gozei na hora…. gozei muito… muito… apertei a cintura da Lilian e gozei… gozei…

A Lilian, sendo uma bela de uma puta, ela tomou toda a minha porra, deixou meu saco limpinho…. depois dessa gozada, ela saiu da rola da traveca e pediu para eu chupar o cuzinho dela, pois estava latejando de dor… eu como um bom corninho, comecei a chupar o cuzinho da minha mulher, introduzia a minha língua bem lá no fundo do cu dela e a Lilian, gemia de tesão.

A Lilian, se levantou da cama e foi até o Lucas… toda suada, gozada, e com o cu arrebentado e disse:

Lilian: “Gostoso… agora eu quero o seu leitinho, goza aqui na minha boca, quero beber sua porra”

O Lucas, já estava meu alegre por causa da bebida, se levantou colocou a Lilian de joelhos no chão e começou a se masturbar bem próximo do rostinho maravilhoso da minha esposa, enquanto a Lilian lambia suas bolas, sua virilha, olhando em direção ao rosto dele falando:

Lilian: “Vai gostoso… me dá seu leitinho… goza na boca dessa puta… vai gostoso… quero sua porra na minha boca e no meu cu”

O Lucas, delirava com a língua da minha esposa, passando nas bolas e na cabeça da rola… a Lilian, pegou na rola do Lucas para ela ter o controle da punheta, em um exato momento a Lilian puxou o Lucas pela rola, em direção da cama, ficou de quadro e começou a bater a punheta encostando a cabeça da rola dele bem próximo do cuzinho, aquele cuzinho todo arrombado, inchado e melado de lubrificante de camisinha…. ela colocou a cabeça da rola dele, dentro do cuzinho dela, a cabeça encaixou perfeitamente, ficou só a cabecinha dentro da porta do cuzinho dela… até que o Lucas gozou um jato de porra que chegou escorrer pela buceta da minha esposa… então a Lilian se virou e começou a chupar a rola do Lucas toda melada de porra.

Aquela situação… aquela visão que eu tive foi tão gostosa, que até eu comecei a ficar de pau duro então fui em direção da Lilian, mesmo com a minha rola meia bomba, e comecei a me masturbar bem próximo ao cuzinho dela, coloquei a cabeça da minha pica dentro daquele cuzinho todo melado e comecei a socar uma punheta… A Lilian de quadro, virava o rosto para a minha direção e ficava fazendo uma cara de vagabunda e dizia:

Lilian: “Vai meu corninho… come o cuzinho da sua puta todo melado de porra de outro macho… eu sei que vc gostosa…. come… vai… soca essa rola até o fim no meu cu… já está todo arrombado… vai corninho… goza dentro… goza… eu quero outra rola no meu cu que não seja a sua…. vai goza… vou dar meu cu na rua sempre…. vai corninho… vai….”

Então… eu gozei mais uma vez, batendo uma punheta com a cabeça da minha rola encravada no cuzinho da minha esposa.

Depois de ter gozado na minha deliciosa esposa, ela se levantou, veia até mim com uma carinha de vagabunda e me deu um longo e delicioso beijo de língua, e disse:

Lilian: “Adorei essa noite… quero mais…. quero que você arrume várias rolas grandes para mim… seu corno gostoso… te amo amorzinho (risos)”

FIM… e até a próxima aventura e estamos no sexlog (faund_only)

3939 views

Contos Eróticos Relacionados:

Arrombada por 6 depois da festa da minha amiga

Arrombada por 6 depois da festa da minha amiga - Meu Jorge estava viajando e liguei falando da festa de aniversario da minha melhor amiga Lene e que não poderia perder por nada, ele falou que eu...

LER ESTE CONTO

A cuidadora

Cuidadora Sou casado , e pós sete anos de casado tenho que levar a minha sogra para morar comigo, pois tem uma doença degenerativa. Tenho que mudar para um lugar maior pois tenho que a acomodar...

LER ESTE CONTO

Com as mãos machucadas acabei comendo a enfermeira

- Lava devagar tia, meu saco ta doendo muito! -Vamos fazer o seguinte, eu vou dar uma ajudinha pra você, não precisa ficar com vergonha, vai ficar entre a gente tá! Eu sei que você ta com vergonha, mas na sua idade é normal, e você precisa soltar o que tem aí dentro pra não fazer mal pra sua saúde tá bom!

VER

Corno e puta

Meu nome é João, tenho 24 anos, sou casado com Line há 4 anos. Line é uma mulher asiatica muito bonita, com seios muito lindos e uma bunda sublime.... Mudei de empresa há 1 ano para começar...

LER ESTE CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 1 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Pornô - Xvideos Pornos - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude