Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos de Incesto » Na casa da minha irmã – Cap.2

Na casa da minha irmã – Cap.2

Publicado em 19/10/2023 por Jovem_pegador

Conto erótico de incesto continuando o conto “Na casa da minha irmã” que está postado aqui no site.

– Gabriel: e aí tio, está gostando de ver meu pau assim?

– Bruno: meu sobrinho, é muito lindo esse pau, duro, grosso, com essa cabeça rosada, uma delícia;

– Gabriel: vai, se ajoelha e prova dele, sei que está doido para engolir minha pica;

– Suellen: vai irmão, o Gabriel é bissexual, adora ser chupado e chupar um pau bem gostoso.

Eu estava fervendo de vontade de safadeza, já me ajoelhei e fui chupando gostoso aquele pau jovem, como era magnífico chupar meu sobrinho, mas eu o via como um garoto lindo e louco para fazer muita putaria, eu lambia e engolia cada segundo mais aquele membro, ele gemia como um louco.

Logo Suellen se agacha ao meu lado já completamente nua, e vai lambendo e dividindo o pau duro do Gabriel, até que em um momento nossas bocas se encontram e acontece um beijo, foi diferente, mas foi acontecendo e eu já não mais chupava aquele pau, e beijava a boca da minha irmã, que boca doce, ficando de joelhos até ouvir um sussurro em meu ouvido.

– Gabriel: tio, fica de quatro para mim, vamos brincar.

Eu possuído por um desejo avassalador e cheio de malícias com minha família, vou ficando na posição e não saindo daquele beijo, em segundos fui sentindo meu short e minha cueca serem puxados de meu corpo e sendo tirados em definitivo, quando sinto a mão de meu sobrinho alisar meu pau bem devagar, e sua boca beijando e mordendo minha bunda.

Saímos daquele beijo maravilhoso e cheio de novidade para mim, eu pegando um homem e uma mulher ao mesmo tempo, fico agora com os seios da Suellen em minha face e eu estava gemendo um pouco com as provocações do meu sobrinho, até que Suellen me dizia.

– Suellen: está gostando desses carinhos irmãozinho, hoje vai provar minha vagina bem molhada, vamos te levar ao êxtase.

Nesse instante eu sinto as mãos dele abrindo meu cuzinho e metendo a língua em um beijo grego, nunca tinha ganho, dou um gemido alto e vou dizendo.

– Bruno: vai Gabriel, lambe meu rabo, come ele, adoro ser penetrado;

– Suellen: agora sim está perfeito, vai ganhar muita rola nesse rabo e vai meter muito, vem me comer Bruno, quero provar essa pica.

Eu vejo então Suellen se levantando, pega em cima do balcão um pacote de camisinhas e um gel lubrificante, se deita no chão com as pernas abertas e diz gemendo.

– Suellen: vem Bruno, vem provar essa delícia de boceta pela primeira vez na sua vida, come sua irmã, quero gemer nesse pauzão.

Eu tomado pelo desejo mais inflamável que existia, olhei para trás e Gabriel parava de me enlouquecer, me dá um tapa na bunda e dizia.

– Gabriel: vai tio, come a sua irmã, ela ama a minha pica, nas sonha com a sua a tempos, prova essa mulher, prova.

Eu olhava aquela boceta com poucos pelos e me chamando pra meter, visto a camisinha e me ajeito por cima e vou metendo devagar, e vou acelerando aos poucos, até estar metendo forte, Suellen gemia loucamente e eu estava gostando de comê-la assim, era satisfatório.

– Suellen: irmãozinho que pau quente esse seu eu, como come bem uma boceta, nem parece gay, come como uma macho com fome, não para, está bom demais;

– Bruno: irmãzinha você é uma mulher tentadora, estou gostando dessa experiência de te foder e provar uma vagina.

Uns minutos depois vou sentindo o gelado do gel lubrificante escorrer pela minha bunda, e logo sinto o pau duro de Gabriel querendo enfiar dentro, fui metendo na Suellen e ele ia metendo em mim, foi entrando aos poucos, eu gemia gostoso de prazer e um pouco de dor, olhava para trás e via a satisfação dele metendo em mim e olhava para ela e via a satisfação de estar sendo devorada por mim.

– Suellen: olha esse homem em, está me dando um prazer incontrolável e agora sendo dominado e levando no cuzinho, está curtinho esse ménage irmão;

– Bruno: eu gemendo, sim estou adorando esse ménage confesso, esse pau no meu rabo está muito bom, e essa boceta engolindo meu pinto está me deixando muito feliz;

– Gabriel: é tio é assim que eu desejava esse momento, te ter de quatro e comer esse cuzinho.

Na casa da minha irmã - Cap.2

Na casa da minha irmã – Cap.2

Já sinto entrar tudo, que pênis era aquele, foi abrindo meu rabo todo, ele dá uns segundos para eu me acostumar e segurando em minha cintura foi me comendo, eu gemia de prazer.

– Gabriel: que rabo gostoso esse em tio, está engolindo meu pau todo;

– Suellen: isso aí meninos, todos sendo bem aproveitados, quero um oral Bruno, me dá essa língua vai;

– Bruno: vai minha gata, deixa eu provar essa delícia com a minha boca.

Paro de meter em Suellen, ela empurra seu corpo um pouco para trás e eu me debruço e vou fazendo um oral provocante e cheio de fogo, ela gemia muito e pedia para comer ela com a minha língua, eu estava completamente louco de tesão, eu chupava aquela mulher como jamais pensei em provar uma, e atrás Gabriel me comia, dava tapas na minha bunda, já foi tirando a minha camisinha e me masturbando rápido.

Aquela orgia estava enlouquecendo a todos, logo eu gozo um monte na mão de meu sobrinho e mais uns minutos ele dá um gemido alto e goza dentro do meu cuzinho e Suellen também chega a um orgasmo incrível e sinto ficar ainda mais ensopada, Gabriel vai tirando seu pau de dentro de mim e se senta por trás de mim que vejo rapidamente de canto de olho, eu também paro de chupar Suellen e me sento e ela faz o mesmo, ficamos nos olhando sorrindo como bobos.

– Suellen: meus gatos parabéns, estou molhada em ver e praticar essa linda putaria, e você irmão, comeu gostoso minha boceta;

A vejo se levantando já daquele chão depois de uns minutos se recuperando, passa direto por mim e quando me viro para ver aonde ia, Suellen vai se sentando no colo do seu filho de frente, beijando sua boca agora com um desejo avassalador, eu reparava sua cintura rebolando bem safadinha no pau do Gabriel, eu assistia aquele momento, fui ficando excitado novamente, até que minha irmã para de provocar nos dois, se levanta e diz.

– Suellen: venham meninos, vamos brincar no sofá, quero essas picas com desejo.

Nos três já de pé, nos dirigimos até o sofá, nos sentamos eu e meu sobrinho, Suellen já colocava uma camisinha no pau do filho e sentava cavalgar naquele pau tão grande e duro, eu peguei em sua nuca e trocamos um beijo delicioso, como beijava bem aquele rapaz, uma de suas mãos alisavam meu pênis e me excitava ainda mais.

– Suellen: gemendo assim que gosto de ver essa festinha sexual, meus homens se pegando e me dando prazeres.

Logo saímos daquele beijo maravilhoso e alucinante, as mãos de Gabriel agora pegavam firmes na bunda da sua mãe, como uma puta cavalgava em seu pau duro e arrancando vários gemidos dela, com uma de suas mãos, Suellen vai masturbando meu pau se divertindo com o do Gabriel dentro de sua vagina.

Ficamos assim mais um bom tempo, até que eu já gozava de novo com a masturbação que ela me proporcionava, ela e Gabriel também já chegavam lá com muitos gemidos e suspiros, ficamos um tempo nos recuperando e logo nos levantamos para comer algo e depois descansar um pouco após aquela putaria.

Subi para o meu quarto, me deitei pelado mesmo e em pouco tempo já estava dormindo gostoso.

No dia seguinte aquele sol batendo na janela de manhã, já me levantei e fui ao banheiro, abro a porta e entro, faço as minhas necessidades, poucos minutos depois desço, lá estão os dois nus, tomando um café da manhã.

– Suellen: bom dia meu irmão, dormiu bem;

– Gabriel: bom dia Tio, como está depois das nossas sacanagens;

– Bruno: bom dia gente, nossa estou leve, essa noite foi muito mais do que eu esperava, adorei;

– Suellen: essa noite foi especial e muito provocante, adorei essa experiência com vocês dois.

Me sentei a mesa com eles, tomei um café da manhã bem gostoso e aproveitamos aquela piscina, nadamos, conversamos, trocamos uns beijos e carícias, logo era hora do almoço, ajudei a Suellen a fazer e comemos, logo já dava a hora de ir embora, peguei minhas coisas, fui para a rodoviária e voltei embora.

Mas desse dia em diante já sabia, que visitar a minha irmã e meu sobrinho, rolaria uma safadeza conjunta e muito deliciosa.

6172 views

Contos Eróticos Relacionados:

Gozando no ônibus coletivo

Gozando no ônibus coletivo - Meu nome é Dom e o conto que passo a relatar para vocês aconteceu assim: Seguia de ônibus coletivo em direção ao trabalho, o calor de verão era intenso e como o...

LER ESTE CONTO

Essa tortura foi demais

Evelyn depois de passar a mão sobre a minha boca, ajoelhou no meio das minhas pernas e tirou a minha calça, ao fazer isso meu pau logo saltou para fora da calça. Silvana também se levantou e veio...

LER ESTE CONTO

Exibicionismo com o namorado no posto de gasolina

...Ele entrou no posto, parou em frente a bomba e abaixou o vidro, na mesma hora em que o frentista estava vindo ele se virou para o vidro e eu levantei minha saia deixando minha buceta que estava encharcada toda a mostra, mas como eu tinha levantado ela anteriormente, parecia que e minha saia era curta e que eu não estava fazendo aquilo de propósito, Ideal! Era isso que eu queria.

VER

Minha namorada deu para o colega de trabalho da academia

Essa história começa quando comecei a namorar a Ana Júlia, trabalhávamos perto e fazíamos o intervalo juntos,  e começamos a ficar, passou alguns meses eu amava transar com ela e estávamos...

LER ESTE CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 1 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans - Homem Pelado

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude