Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos de Sexo » O dia que virei corno (conto real)

O dia que virei corno (conto real)

Publicado em 04/07/2023 por Michelle

Me chamo Michelle. Sou morena, tenho 29 anos, 1,67cm de altura, peitos grandes e bumbum bem redondinho. Atualmente, sou formada em Ed. Fisica, sempre adorei malhar e me cuidar, por isso sempre fui muito cobiçada entre os homens, mesmo na época da escola e faculdade e consequentemente faço sexo sempre que tenho vontade.

Tenho muitas histórias para contar, principalmente porque na época da faculdade, precisei fazer muitos programas para ter um dinheiro extra e como vocês sabem, a maioria dos clientes são oito ou oitenta, ou só chegam fazem o que tem que fazer, pagam e vão embora ou pagam pra ter com quem conversar. Dito isso, as vezes gosto de sair pra transar com um cara diferente, que não queira ficar de conversa triste, ao mesmo tempo que não rola só sexo.

Em um dia desses, um amigo me ligou e me convidou para ir em uma dessas casas de show que você paga um rim só para entrar. Aceitei ir, mesmo esse amigo sendo meio sem graça sabe, conversa chata, ele é meio lento pra flertar e tudo mais. A noite coloquei um vestido preto bem justo e com muito decote, não coloquei sutiã, somente um adesivo para eaconder os mamilos, um salto e minha bolsinha. Linda e cheirosa, fui me divertir.

Chegamos lá, o lugar não era muito grande, mas pela quantidade de carro de luxo na rua em frente ao local, dava pra ver que haviam pessoas muito interessantes por lá. Meu amigo comprou algumas bebidas e alguns amigos dele apareceram e se juntaram a nós. Algum tempo depois, eu disse para meu amigo que iria ao banheiro e sai para conhecer melhor o ambiente. Depois me muita cantada ruim aqui e ali, um cara meio gordinho e de bigodinho me parou, e alguns minutos depois me convidou para o “camarote”, disse que estava lá com a galera dele.

Eu aceitei na hora, e nem preciso falar que o local estava cheio, tanto na pista quanto nos camarotes, mas papo vem e papo vai eu resolvi sair pra dar mais uma volta com a mesma desculpa para ir ao banheiro. Andei um pouco mais pelas pessoas, e entre muitos olhares masculinos um cara um cara esbarrou em mim, minha primeira reação foi xinga-lo, mas acho que ele não ouviu devido a música alta, depois de me olhar de cima a baixo, ele chegou a boca proximo a meus ouvidos e pediu desculpas.

Fui ao bar para pegar uma bebida e reparei em rapaz ali perto, em certo momento nossos olhares se cruzaram, eu dei um sorriso sensual e provocante e ele se aproximou de mim. Ele era um pouco mais alto que eu, magro, cabelo liso cortado a maquina, algumas tatuagena no braço. Ao se aproximar, sem nenhuma descrição, me olhou de cima a baixo, nos apresentamos e descobri que seu nome é Cássio. Conversamos bem próximos um do outro devido a música alta, e notei que o rapaz estava muito cheiroso (ponto pra ele).

Falamos sobre trabalho, familia, onde moravamos e outras coisas até que perguntei o que ele procurava ali, naquele dia. Ele foi bem direto e disse que procurava uma mulher para transar, mas que a maioria das mulheres hoje em dia são cheio de não me toques, não curtem uma boa conversa com um la potada de safadesa, um joguinho de sedução (concordo com ele nessa parte). A partir dai a conversa esquentou, também disse pra ele que queria sexo, falamos um pouco sobre o que nos excitava, sobre fantasias e fetiches, sobre nossas aventuras e experiências (não contei sobre ser garota de programa). Já eram 04:00 da manhã e eu estava excitada, minha buceta estava molhada, queria muito transar com ele. Ele me convidou pra ir para um motel, mas eu disse que estava cansada, que iria ir pra casa tomar um banho, tirar a roupa e ficar a vontade ( nesse momento eu vi o brilho nos olhos dele se apagar), mas com malicia no olhar eu disse: Me acompanha?

Saimos, entramos no carro dele ( um belo carrão diga-se de passagem ), sentei no banco do carona ao lado dele e partido rumo minha casa (eu morava ali perto).

O dia que virei corno (conto real)

O dia que virei corno (conto real)

Ao chegarmos saimos do carro, nos beijamos intensamente, ele levantou meu vestido e começou a passar a mão e apertar a minha bunda. Ja dentro de casa, me abaixei, abri a calça dele e coloquei se pau, que já dava sinal de vida, para fora e comecei e chupa-lo. O pau não era nada muito anormal, mas era grande e grosso, do jeitinho que eu adoro. Cássio foi ao céu na hora em que coloquei todo o pau dele na boca, fazendo um “garganta profunda”, como costumam chamar.

Entramos em casa aos beijos, ele me jogou no sofá e foi lentamente descendo, primeiro lambendo e beijando meu pescoço, depois meus peitos e minha buceta. Foi maravilhoso sentir a boca quente e a lingua dele, delirei e quase gozei na cara dele. Logo depois ele colocou o pau na entrada da minha biceta e ficou brincando colocando e tirando só a cabeçinha e logo depois empurrou tudo de uma só vez, nisso dei um grande gemido, ele continuou tirando e empurrando com força me arrancando muitos gemidos, mas depois foi aumentando a velocidade, não demorando para me fazer gozar no pau dele, enquanto tremia devido ao orgasmo que tive, ele continuou me fodendo e explodiu em urros quando gozou.

Fomos tomar banho, no box ele viu um vidrador cor de rosa e sorriu. Eu perguntei se ele nunca tinha visto um, peguei o vibrador na mão e enfiei na buceta e disse “É assim que usa”. Ele me chamou de safada, cachorra e não demorou para estar duro de novo. Cassio veio na minha direção, me beijou e ajeitou seu pau na entrada da minha buceta e forçou seu pau para dentro de mim, dessa vez sem muitas preliminares. Dessa vez ele demorou um pouco para gozar. Nos lavamos e fomos comer alguma coisa.

Conversamos sobre ele, sobre mim, algumas outras aventuras. Eu disse a ele para me acompanhar, que ele ainda não conhecia meu quarto. Nos jogamos na cama, mas ele estava meia bomba e achei que ele não daria muito mais sinal de vida, mas me enganei. Eu perguntei se ele não iria comer meu cú, chupei ele e rapidamente ficou duro de novo. Peguei um óleo e dei a ele para passar no pau dele e na minha bunda.

Ele começou com a cabeça e foi empurrando aos poucos, mas com força, sentia sem membro abrindo caminho atrás de mim. Ele ficou uns segundos com o pau lá dentro, depois tirou e empurrou, dessa vez com força e de uma vez só. Ele aumentou a velocidade e socava cada vez mais forte na minha bunda, dessa vez ele estava demorando a gozar e meu cú começou a doer um pouco. Falei para ele parar, mas ele disse que já iria gozar, agarrou minha cintura e fodeu meu cú com toma vontade que ainda tinha enquanto eu gemia alto. Nesse momento o telefone dele, que estava na mesinha do lado da cama, começou a tocar e eu atendi. Era um homem, pediu para falar com o Cassio, mas entre gemidos de prazer e dor, eu disse que ele estava ocupado e o homem ficou em silêncio. Eu não desliguei a ligação, só deixei o telefone de lado. Depois de gozar no meu cú, ele pegou o celular e ali descobrimos que quem havia ligado era seu pai. Nos limpamos e ficamos deitados até pegar no sono.

No outro dia, acordei sentindo uma dor na buceta, gemi involuntariamente, fui abrindo os olhos e foi ai que vi Cássio fodendo minha buceta. Me desesperei um pouco, tentei me soltar, mas foi em vão (confesso que fiquei incrédula e sem reação). Depois de se fartar da minha buceta, ele me beijou na boca, me desejou bom dia e agiu como se aquilo não houvesse ocorrido ou como se transar com alguém dormindo fosse muito normal.

Depois disso, tomamos café da manhã e passamos a manhã juntos. Ele foi embora já passava do meio dia e eu fiquei pensando em tudo que havia ocorrido. Posteriormente tive outros encontros com Cássio e conheci a família dele, entre eles o pai, o irmão mais novo e o cunhado, mas falo sobre isso outra hora.

Quem quiser conversar comigo, pode mandar um email para mim no endereço: [email protected], eu responderei com muito carinho.

3828 views

Contos Eróticos Relacionados:

Gozei com o marido da minha amiga enquanto ela segurava minha mão

Olá, meu nome é Carol, tenho 19 anos, sou branquinha, cabelos castanhos escuros, lisos e longos, olhos também castanhos, 1,65 de altura e 60 quilos, seios e bum bum médios. Comecei no início...

LER ESTE CONTO

Meu amigo Rick – Parte II

Meu amigo Rick - Parte II | Para entender o que acontece nesse conto, leia o outro clicando AQUI . Depois de tirar a minha virgindade quando eu era bem novinho, Rick foi servir ao exército e não...

LER ESTE CONTO

Filho do patrão comendo a empregada coroa

... Silvia, eu posso até não contar para minha mãe que peguei seu filho roubando, mas eu preciso ser compensando por isso. Ela ainda sem entender a malícia. \\\" Eu entendo Cleiton, o que você precisar eu posso te ajudar, só por favor não conte para sua mãe\\\" \\\" Talvez eu preciso da sua ajuda em algo\\\"

VER

Início no exibicionismo

Início no exibicionismo - Olá, me chamo Matheus e venho compartilhar com vocês meu início no exibicionismo. Sou casado a 6 anos com minha esposa Nicole. Sou alto 1,80m e tenho o corpo magro (Peso...

LER ESTE CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 2 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans - Homem Pelado

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude