Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Eróticos de Corno » Sexo Além do Trabalho: Cap 4 – Colega de trabalho casada dando tudo de si na reunião

Sexo Além do Trabalho: Cap 4 – Colega de trabalho casada dando tudo de si na reunião

Publicado em 20/06/2024 por Rafael

Renan e Thaina entram no prédio da reunião. Nele tem uma fila de espera para falar com a recepcionista. Enquanto eles aguardam Thaina fala para Renan:
“Não acredito que isso está acontecendo comigo”, Thayna soluça, sua voz quase um sussurro. Ela aperta a barriga, estremecendo de dor e continua falando “Achei que conseguiria passar por essa viagem sem problemas, mas agora… não sei o que fazer.”
Você olha para Thaina e diz “Isso é tudo culpa minha… eu… eu só… eu fiz você deixar isso acontecer com você”.
Renan olha para Thaina sentindo um misto de culpa e excitação. Ele sabia que nunca deveria ter deixado isso acontecer com ela, mas não resistiu à tentação.
Ela olhou para Renan com raiva e desgosto e disse: “Seu… seu doente de merda!” Thayna cospe as palavras, sua voz cheia de veneno. “Você gostou disso, não foi? Você se divertiu me vendo ser estuprada por aquele pervertido!”
Renan sente uma pontada ao ouvir as palavras de Thaina.
Você diz “Olha garota… trabalhamos na mesma empresa, somos parceiros de trabalho, vejo você todos os dias e fico pensando em como você é sexy… em como você pode ser sexy. Preciso fazer essas coisas com você… mesmo que você seja casada com Rafael.”
O coração de Renan dispara quando ele admite seus desejos para Thayna, sua voz quase um sussurro. Ele sabia que não deveria sentir o mesmo por seu colega de trabalho casada, mas não conseguia controlar seus impulsos.
Thayna olha para você com nojo e raiva, balançando a cabeça em descrença. “Seu doente de merda. Você é igual a todos os outros homens que tentam tirar vantagem de mim. Você acha que eu não sou nada além de um objeto sexual, não é?”
Thayna se sente toda molhada entre as pernas. Não do jeito sexy, mas do jeito sujo. Ela tem muita porra na buceta. Tanto que o seu útero não consegue suportar. Sua boceta goteja um pouco de esperma pelas pernas e ela limpa com um lenço.
Ela olhou para Renan e disse: “Quer saber? Esqueça. Não quero mais falar com você sobre isso. Vamos para essa reunião e tomara que ela acabe logo.”
Thayna se vira e vê que chegou a vez de vocês de falar com a recepcionista. Renan segue Thayna, sua mente disparada com pensamentos sobre o que ele poderia fazer para fazê-la se submeter a ele. Enquanto caminham, ele tenta pensar em uma maneira de derrubá-la emocional e fisicamente. Ele sabe que ela é forte, mas também sabe que todo mundo tem seu limite.

Eles conversam com a recepcionista e Renan diz para ela “Olá, estamos aqui para a reunião com o Sr. Smith. Thayna fez uma reserva a uma semana atras.” A recepcionista verifica seu computador e acena com a cabeça.
“Claro, Sr. Renan. Ele está esperando vocês dois. Se quiser se sentar, ele vem daqui a pouco.”
Renan e Thaina esperam um pouco… são uns 10 minutos. Uma mulher com roupas sociais curtas aparece e diz:
“Sou a secretária do Sr. Smith, vocês dois poderiam me seguir?” Ela diz gentilmente.
Renan vê que ela está sexy demais para uma recepcionista. Enquanto seguem a secretária, Thayna não consegue deixar de ficar nervosa por conhecer esse Sr. Smith. Ela se pergunta o que ele poderia querer com ela e Renan, especialmente porque a viagem deles tem sido apenas humilhante até agora.
A secretária os conduz até um amplo escritório com uma vista impressionante da cidade. Não muito longe do lugar estava o Sr. Smith… Ela estava de terno. Ele é alto, gordo e careca. Sr.Smith olha para Renan e Thaina de cima a baixo… Ele olha um pouco mais para Thaina e diz “Ah, Sra. Thayna, é um prazer conhecê-la pessoalmente. Ouvi muito sobre sua ética de trabalho e dedicação do seu colega Renan aqui” Ele sorri levemente, seus olhos permanecendo no corpo de Thayna. “…E Renan, obrigado por trazê-la hoje.”
Sr.smith leva Renan e Thaina até um sofá que estão arrumados fazendo um círculo. Aquele era um local de reunião, sem mesas para fechar a vista de todos os convidados. Esta arrumação ajuda o Sr. Smith a ler o comportamento de todas as pessoas na reunião. Thayna se senta no sofá, sentindo-se cada vez mais desconfortável enquanto o Sr. Smith continua a encará-la. Renan, porém, parece tranquilo nessa situação e até se senta ao lado de Thayna, cruzando as pernas casualmente. Neste momento, sem a inteção, Thayna chama a atenção do Sr.Smith e ele viu Thaina sem calcinha, mas se controlou e continuou falando sobre negócios dizendo:
“Tudo bem então, vamos ao que interessa. Como vocês dois sabem, eu os convidei aqui hoje porque eu tenho uma proposta para vocês. É… pouco não convencional, mas acredito que poderia ser mutuamente benéfico.” Ele faz uma pausa para pensar em sua palavras antes de continuar. Thayna sente seu coração bater mais forte enquanto ela se pergunta o que poderia ser essa proposta. Ela olha para Renan, esperando que ele tenha alguma ideia, mas ele simplesmente se recosta e cruza os braços, esperando que o Sr. Smith continue.
“Conheço o trabalho da empresa que vocês dois trabalham, mas preciso de algo mais… pessoal. Preciso de um marketing mais parecido comigo sabe” Diz o Sr.Smith olhando nos olhos de Thaina. Thayna sente seu estômago embrulhar ao perceber o que o Sr. Smith está insinuando. Ela se mexe desconfortavelmente no sofá, sua mente disparada. Ela não consegue acreditar que esta reunião está acabando assim. Ela olha para Renan, que parece não se incomodar com a situação. “EU…”
Renan aproxima seu ouvido para ouvir o que Thaina quer dizer.
“E-eu não entendo,” Thayna gagueja, olhando para seu colo. “Não foi para isso que nos inscrevemos. Estamos aqui apenas para uma reunião de negócios, só isso.”
Sr. Smith ri baixinho, seus olhos ainda fixados em Thayna. Renan diz para Thayna
“de fato… vamos ouvir toda a proposta do homem e conversar sobre isso, ok?” –Diz Renan com voz fria e profissional.
“Muito bem”, responde Thayna, tentando recuperar a compostura. “Vamos ouvir o que ele tem a dizer.”
O Sr. Smith se recosta na cadeira, olhando para os dois com um brilho predatório nos olhos. Renan disse ao Sr.Smith “Senhor… somos uma empresa que sempre… eu disse… sempre fazemos serviços personalizados para nossos clientes. Desta vez não será diferente. O que você tem em mente?”
O Sr.Smith mal salivava quando lhe dizia isso. Ele olha para Thaina e explica: “Sra. Thayna, tenho certeza que você está ciente da dinâmica de poder em jogo aqui. Não sou apenas um cliente comum; sou um homem que consegue o que quer, quando quer isso. Meu negócio é a indústria adulta.” Ele lambe os lábios, seu olhar viajando para cima e para baixo em seu corpo. Sr.Smith continua “Olhe para todas as garotas que trabalham para mim. Sabe o que elas têm em comum?” ele pergunta a Thaina.
Thaina acha que sabe… Ela engoliu em seco um pouco envergonhada e disse “São todas lindas e experientes em serviços íntimos.”
Sr. Smith acena com a cabeça, seus olhos fixos nos de Thaina. “Exatamente. E embora eu aprecie o talento dessas garotas, há algo em você que diferencia você. Algo único.” Thayna sente o coração disparar enquanto tenta processar o que o Sr. Smith está dizendo. Ela olha para Renan, esperando alguma orientação ou garantia, mas ele permanece impassível, observando o desenrolar da conversa.
“Então, minha proposta é esta”, continua o Sr. Smith, inclinando-se para frente em sua cadeira. “Estamos ouvindo”, diz Renan, com a voz firme, mas fria.
“Quero que você me mostre seu verdadeiro potencial, quero que sua empresa me proteja. Vou deixar sua companhia cuidar dos meus problemas legais…” diz o Sr. Smith, com os olhos ardendo de desejo. “…e quero que você fique comigo em todas as minhas reuniões.” – Diz enquanto faz contato visual com Thaina.
Thaina sente um arrepio na espinha ao ouvir a proposta do Sr. Smith. Ela sabe que não foi para isso que eles se inscreveram, mas também sabe o quão desesperadora é a situação deles. Eles estão a milhares de quilômetros de casa e em um país estrangeiro. Sr.Smith pergunta a Thaina “O que você acha, Sra. Thayna? Você está interessada em explorar esta oportunidade?” Thaina sente um nó no estômago ao ouvir a proposta do Sr. Smith. Ela sabe que não pode recusar imediatamente, mas pensar no que ele está pedindo a faz sentir-se enjoada. “Eu… vou ter que discutir isso com meu colega”, gagueja Thayna, olhando para Renan em busca de orientação. Renan concorda com a cabeça, o rosto sem emoção.    “Claro, não tenha pressa.” Smith diz com um sorriso, claramente gostando da dinâmica de poder em jogo.
Renan diz ao Sr.Smith “…posso ter um tempo para conversar com minha parceira?”
O Sr. Smith assente. “Claro, leve o tempo que precisar. Estarei esperando sua resposta.” Ele se levanta da cadeira e caminha em direção à saída da sala, deixando Renan e Thayna sozinhos.

Renan se vira para Thayna com o rosto duro. Thayna olha para Renan com medo nos olhos. Ela sabe que eles estão em uma situação muito perigosa e que precisam agir com cuidado. “Renan, o que fazemos agora?” ela pergunta, sua voz tremendo ligeiramente. “Temos que pensar nisso com cuidado”, responde Renan, com um tom tão preocupado quanto o dela.
“Olha Thaina… Há uma razão para eu fazer você fazer todas essas coisas. Você vê agora? Você entende agora?
Thayna, com os olhos arregalados de medo e confusão, balança a cabeça lentamente. “Eu… eu acho que sim”, ela sussurra. “Mas ainda é tão errado.”
Renan suspira pesadamente, passando a mão pelos cabelos. “Eu sei que é”, ele admite, “mas não temos muitas opções no momento. Eu sei que você é casada, mas o pagamento deste cliente é alto. Este contrato renderá muito dinheiro para nossa empresa… e para você e seu marido.” Thaina olha para Renan, com o coração partido ao pensar no que eles poderiam ter que fazer para manter a empresa funcionando. “Eu sei”, ela sussurra, “mas não quero traí-lo.”
Renan coloca a mão no ombro dela.
“Não é traição… é apenas um trabalho. Ele não precisa saber o que você faz, certo?”
As palavras de Renan ecoam na cabeça de Thayna enquanto ela tenta justificar a situação. Ela sabe que ele está certo, mas isso não torna a ideia de trair o marido menos dolorosa.
“Eu sei”, sua voz quase um sussurro. “Mas não posso evitar o que sinto.”
“Vamos fazer assim… Você diz “Sim” agora e se você se arrepender nós desfazemos esse contrato.” – renan fala para Thaina.
Thayna olha para Renan, os olhos implorando por compreensão. Ela sabe que eles estão em uma situação difícil e odeia a ideia de trair o marido, mas também sabe que eles precisam do dinheiro. Depois de alguns momentos de contemplação silenciosa, ela finalmente fala. “Ok… eu farei isso.”
Renan chama Sr.Smith e aquele homenzarrão alto entra na sala e pergunta para Thaina “Então você já decidiu?” Sr. Smith pergunta, com um sorriso malicioso em seus lábios. Thayna balança a cabeça hesitantemente dizendo que sim, seu coração batendo forte no peito.
“Boa escolha”, diz o Sr. Smith, com a voz baixa e ameaçadora.
“Agora, vamos ao que interessa.” O Sr.Smith diz que primeiro precisa de um teste… ele diz que precisa saber como Thaina irá agir em suas reuniões.
Ele diz para Thayna que fará algumas perguntas para conhecê-la melhor. Perguntas sobre seu nome, idade e outras perguntas sobre seu relacionamento e questões pessoais.
A primeira pergunta é “Qual é o seu nome completo?” Sr. Smith pergunta, recostando-se na cadeira com um sorriso malicioso.
Thayna olha para ele, com o coração acelerado. Ela respira fundo e se força a se concentrar. “Meu nome é Thayna Souza”, ela responde, com a voz ligeiramente trêmula. O Sr. Smith acena com a cabeça, seu sorriso se alargando ainda mais. “Muito bem”, diz ele, abrindo um arquivo em sua mesa.
“E quantos anos você tem, Thayna?”
Thayna engole em seco, sentindo um nó de medo se formando em seu estômago. Ela se força a encontrar o olhar dele. “Tenho 25 anos, senhor”, diz ela, com a voz ligeiramente trêmula.
O Sr. Smith assente novamente, fazendo anotações no arquivo. “Excelente”, diz ele recostando-se na cadeira.
“Agora, vamos falar sobre seu estado civil.” Thayna sente um arrepio na espinha ao perceber para onde essa linha de questionamento está indo. Ela respira fundo novamente e tenta manter a calma.
“Sou casada, senhor”, diz ela, com a voz ligeiramente trêmula. O Sr. Smith assente, os olhos fixos nos dela.
“E quem é seu marido?” Thayna olha em volta nervosamente, sentindo-se presa e exposta. Ela sabe que precisa responder com sinceridade, mas a ideia de revelar essa informação a um estranho faz seu estômago revirar. Ela respira fundo e força as palavras. “O nome do meu marido é Rafael.”
O Sr. Smith levanta uma sobrancelha com esta resposta, claramente surpreso. “Rafael?” ele repete, sua voz fria. “Esse é um nome incomum para um brasileiro. Tem certeza de que ele não é descendente de italianos?” Thayna balança a cabeça vigorosamente.
“Não senhor.” “Ele é brasileiro”, ela insiste, com a voz trêmula. “Mas a família dele veio da Itália há muito tempo. É por isso que o nome dele é Rafael.”
O Sr. Smith assente, sua expressão ilegível. “Muito bem, viu como foi fácil? Eu não mordo.”
Thayna sente uma onda de alívio tomar conta dela quando o Sr. Smith parece aceitar sua explicação.
“Sim, senhor”, diz ela, tentando recuperar a compostura. “Eu entendo.”
O Sr. Smith balança a cabeça novamente, seus olhos fixos nos dela. “Bom”, ele diz. Sr.Smith com uma voz firme e razoável “…Às vezes preciso de um bom suporte nas minhas reuniões e terei uma agora mesmo. Você pode estar me acompanhar nesta reunião como um teste? Como uma demonstração de suas habilidades? – Ele diz para Thaina.
Ela olha para o Sr. Smith, com o coração batendo forte no peito. Ela sabe que isso é um teste, mas também sabe que não tem escolha.
“Sim, senhor”, ela responde, tentando manter a voz firme. “Eu farei o meu melhor.” O Sr. Smith acena com a cabeça, seu rosto ilegível. “Bom”, ele diz.
Sr.Smith sentado no sofá chama Thayna para perto dele e quando ela chega ele coloca o pau para fora e diz para Thaina “Agora, Thayna”, ele diz, com a voz baixa e autoritária. “Mostre-me o que você pode fazer.” Thayna sente uma mistura de medo e desejo crescendo dentro dela enquanto se aproxima do Sr. Smith. Ela sabe que não tem escolha a não ser obedecer às ordens dele. Thayna se ajoelha na frente do Sr. Smith, com o coração acelerado enquanto ela olha para ele. Ela respira fundo e estende a mão para tocar seu pênis quase ereto, seus dedos tremendo levemente enquanto roçam a pele lisa.
“É isso”, murmura o Sr. Smith, com a voz rouca de desejo. Renan olha para Thayna com um sorriso malicioso no rosto. “Bem, bem, bem”, diz ele, seus olhos vagando pelo corpo dela. “Parece que vamos nos divertir, afinal.”
Thayna olha para Renan com o rosto pálido e cheio de medo. Ela sabe o que ele quer dela, mas se recusa a ceder tão facilmente. “Renan”, ela sussurra, com a voz trêmula. “Por favor, não me faça fazer isso.”
Sr.Smith é tão cuidadoso com suas garotas. Ele olhou gentilmente para o rosto de Thaina ajoelhada na frente dele, sentou-se no sofá e colocou uma mão no cabelo dela dizendo “Shh”, ele diz suavemente, seu olhar nunca deixando o dela. “Apenas relaxe e aproveite, ok?” Thayna sente uma onda de náusea tomar conta dela ao perceber que não há como escapar disso. Ela respira fundo e começa a chupar o o pau de Smith. Seus lábios roçando a pele sensível. Ela fecha os olhos, tentando bloquear a imagem de Renan observando-os com um sorriso satisfeito no rosto. Smith geme baixinho, seus quadris balançando levemente enquanto ela o leva mais fundo em sua boca. Mr.Smith está tendo o melhor boquete de sua vida e é feito por uma mulher casada. Ele não tem mulher casada trabalhando para ele, este não é emprego para mulher casada… isso deixa o Sr.Smith ainda mais excitado com Thaina. Ele saber que esta com o pau no boca da mulher de homem de outro deixa ele eufórico. À medida que Thayna continua a dar prazer ao Sr. Smith com sua boca habilidosa, a excitação de Renan parece crescer. Ele observa atentamente, suas mãos segurando firmemente o encosto do sofá. “É isso, Thayna”, diz ele, com a voz rouca. “Mostre a ele do que você realmente é capaz.”
Sr.Smith chama um nome de “SUZAN!!!” e a secretária entram na sala enquanto Thaina continua chupando no Sr.Smith.
Ele diz à secretária “Nossos convidados já chegam para a reunião?”.
A secretária diz “Sim” enquanto morde o próprio lábio inferior… A secretária já faz esse trabalho para o Sr. Smith às vezes.
Sr.Smith diz “deixe então entrar”. Thayna sente uma mistura de medo e excitação enquanto continua a dar prazer ao Sr. Smith, com a boca naquele pau grosso. O som da porta abrindo e fechando preenche a sala, seguido pelo suave farfalhar do tecido. Ela não ousa se virar, concentrando-se na tarefa que tem em mãos…ou melhor, em sua boca.
Mr.Smith com a mão fazendo carinho no cabelo de Thaina enquanto ela o chupa diz para cinco homens que entram para a reunião “Ah, senhores”, ele diz, sua voz suave e autoritária. “Espero que você tenha tido uma viagem agradável. Permita-me apresentar-lhe nosso mais novo ativo.” Ele gesticula grandiosamente para Thayna, que ainda está ajoelhada na frente dele, o rosto vermelho de excitação e vergonha. Os homens trocam olhares, alguns deles lascivos, outros curiosos. “Ela é uma beleza”, diz um deles, aproximando-se para vê-la melhor. Outra murmura algo baixinho, o que soa como um comentário obsceno sobre o corpo dela.
Mr.Smith faz uma apresentação formal de Thaina enquanto ela o chupa. Ele conta ao homem todas as informações que ele tirou dela. Ele disse: “Senhores, posso apresentar-lhes nossa mais nova adição à equipe. Esta é Thayna. Ela é uma profissional altamente qualificada com experiência em sua área. Thayna, por favor, levante-se para que eles possam vê-los melhor.”
Thayna relutantemente tira a boca do pau do Sr. Smith e se levanta, sentindo uma mistura de constrangimento e vergonha ao fazer isso. Os homens ao seu redor aplaudem educadamente, alguns deles olhando abertamente para seu corpo. “Ela está demonstrando seu desempenho agora. Ela será minha companhia nesta reunião” diz o Sr. Smith, sua voz suave, mas fria. Thayna tenta manter a cabeça erguida ao lado do Sr. Smith, mas por dentro ela sente que está prestes a explodir.
A combinação de medo, constrangimento e desejo é avassaladora. Ela sente os olhos de Renan cravados em suas costas, e isso só serve para deixá-la ainda mais desconfortável. Mr.Smith termina a apresentação de Thaina e diz para ela “Sente-se, mocinha”, mas quando Thaina olha em volta não há um sofá desocupado para ela. Ao olhar em volta, Thayna percebe que todos os sofás já estão ocupados pelos outros homens da sala. Ela sente um nó no estômago, sabendo que não tem onde sentar, exceto no colo do Sr. Smith.
“Tudo bem então”, diz o Sr. Smith com um sorriso, “Por que você não senta no meu colo, Thayna? Parece que há muito espaço para nós aqui.” Sua voz é suave, mas há um tom de ameaça que provoca arrepios na espinha de Thayna.
Thayna vai até o Sr. Smith, com o coração batendo forte no peito. Ela tenta manter contato visual com ele, mas é difícil quando tudo o que ela consegue ver é a expressão de desejo nos olhos dele. Quando ela se deitou no colo dele, a sua saia subiu ligeiramente para revelar suas coxas torneadas. Thayna sente uma onda de náusea tomar conta dela. Mr.Smith usa a mão para manter seu pau exposto como uma lança apontando para a boceta de Thaina enquanto ela desce. Renan observa Thayna sentar-se relutantemente no colo do Sr. Smith, com o rosto vermelho de vergonha. Ele percebe que ela está desconfortável, mas não há nada que queira fazer a respeito. Tudo isso faz parte do plano para derrubá-la e torná-la mais submissa. Enquanto Thayna se senta no colo do Sr. Smith, ela tenta manter a compostura, mas fica mais difícil a cada segundo. Os homens na sala continuam a olhar para ela, seus olhos viajando para cima e para baixo em seu corpo como se ela fosse algum tipo de objeto… uma mobília na sala… sexy e bonita.
O pau do Sr.Smith finalmente alcança a buceta de Thaina e ela está descendo ainda mais no colo dele. Enquanto o pau do Sr. Smith pressiona contra sua boceta, Thayna sente uma onda de vergonha tomar conta dela. Ela sabe que isso é errado, mas não consegue encontrar forças para resistir. Seu corpo fica entorpecido e tudo o que ela consegue fazer é olhar fixamente para o chão.
Os homens na sala observam com a respiração suspensa enquanto o pau do Sr. Smith começa a perfurar a boceta sem calcinha de Thayna, empurrando-a lentamente. Renan pode sentir que está ficando duro só de assistir a essa demonstração de poder e domínio. Os olhos dos homens estão colados na cena que se desenrola diante deles enquanto a boceta de Thayna é penetrada pelo pau do Sr. Smith. Há uma inspiração coletiva quando a cabeça de seu pênis finalmente rompe seu aperto. Thayna olha em volta, esperando que alguém venha em seu socorro, mas tudo o que ela vê são rostos maliciosos e olhos famintos. Como Sr. Smith é só ficar parado com Thaina empalada em seu pau e o encontro começa.
Eles falam basicamente sobre negócios da indústria adulta. Eles discutem sobre filmes pornográficos e séries pornográficas.
Às vezes, o pau do Sr. Smith esfrega nas paredes de sua boceta e faz Thaina dar um pequeno suspiro. Thayna tenta ignorar o desconforto que sente enquanto o pau do Sr. Smith se esfrega nas paredes de sua boceta. Ela se concentra na conversa, esperando que isso a distraia da situação em que se encontra. No entanto, ela não consegue se livrar da sensação de estar sendo violada. Depois de algum tempo, os homens presentes na sala começam a discutir temas mais explícitos relacionados à pornografia. Eles falam sobre fetiches, posições e até algumas cenas hardcore que fariam corar até adultos experientes. Thayna faz o possível para desligá-los, mas é impossível não ouvir tudo o que está sendo dito. Sr.Smith precisa de uma opinião sobre Thaina. Ele precisa saber o que a prende mais, quais posições ela prefere e se gosta de sexo mais rude ou gente.
Sr.Smith diz ao homem “Olha… temos uma oportunidade perfeita aqui. Devemos perguntar a Thaina suas preferências sexuais e saber o que as pessoas simples pensam e fazemos pornografia para isso”.
Sr.Smith olha para Thaina sentada em seu pau e pergunta “Thaina, como você gostaria de ser fodida pelo seu marido?” A voz dele é fria e desprovida de emoção, os olhos fixos nos dela.
Thayna sente um arrepio percorrer sua espinha ao pensar nisso. Ela olha para ele, com o rosto pálido, e sussurra: “Eu…” A voz de Thayna mal pode ser ouvida… ela engoliu em seco e percebeu que precisava superar a situação e se mostrar forte e corajosa mesmo nesta situação se ela quiser o emprego. Ela se sente culpada por trair o marido, mas sabe que o dinheiro deste contrato pode mudar sua vida para sempre… então ela responde ao Sr. Smith dizendo “Eu… gostaria que ele fosse duro comigo, que assumisse o controle e me mostrasse quem manda.” Assim que Thaina termina de falar, os homens na sala explodem em emoção claramente gostando de suas respostas. Smith, ainda sentado na cadeira, sorri amplamente para ela, seus olhos cheios de luxúria e excitação enquanto ela tem seu pau dentro da boceta de Thaina.
Sr.Smith continua perguntando. Ele quer saber se ela ou o marido já fizeram ou fariam sexo com outras pessoas. Ele pergunta a Thaina dizendo “Thaina, você já fez sexo com alguém além de seu marido?” Sua voz é fria e ameaçadora, fazendo-a estremecer levemente em seu colo.
Thaina engole em seco, tentando manter a compostura. “Não nunca.” Ela mente, sentindo a culpa e a vergonha tomarem conta dela.
Sr. Smith estreita os olhos, claramente não convencido. “E o seu marido? Ele já foi infiel a você?” Ele pergunta, sua voz cheia de malícia.
Thaina balança a cabeça veementemente. “Não! Ele me ama demais.” Ela diz, com a voz um pouco embargada. O Sr.Smith quer saber como seria a experiência de ela ser domesticada por outro homem na frente do marido.

Sexo Além do Trabalho: Cap 4 - Colega de trabalho casada dando tudo de si na reunião

Sexo Além do Trabalho: Cap 4 – Colega de trabalho casada dando tudo de si na reunião

Ele perguntou a ela: “E o seu marido vendo você sendo domada por outro homem?” Sua voz é baixa e ameaçadora, seu olhar fixo no dela.
Thayna sente seu coração disparar e seu estômago revirar só de pensar nisso. Ela engole em seco, tentando forçar o nó em sua garganta para baixo. “Eu…” As palavras de Thaina ficam presas em sua garganta enquanto ela luta para encontrar coragem para continuar. Ela sente a umidade entre as pernas, uma mistura de medo e excitação, ao imaginar o marido vendo-a ser fodida por outro homem. Ela respira fundo, preparando-se para o que sabe que está por vir. Thaina tenta responder, mas não consegue. A ideia de seu marido vê-la sendo domesticada por outro homem é demais para ela. Ela sente que está prestes a desmaiar devido à combinação de medo, vergonha e excitação. Mr.Smith tenta acalmá-la enquanto ela está sendo perfurada por seu pau e respondendo suas perguntas.
Ele a conforta fazendo carinho no cabelo dela perto do pescoço.
Ele perguntou a ela: “E as preferências do seu marido? Ele tem alguma fantasia ou desejo que confidenciou a você?” Sua voz é fria e calculista, como se ele já estivesse planejando cada detalhe da humilhação. Thaina engole em seco, sentindo um nó no estômago. Ela não tem certeza de como responder a essa pergunta sem revelar muito sobre os pensamentos particulares do marido. “Eu… acho que não. Ele sempre foi fiel a mim e sei que não deseja mais ninguém.” Sr.Smith diz: “Não, Thaina… não trabalhe assim… como homem, temos muitas fantasias e apenas escondemos algumas delas… você precisa saber quais fantasias seu marido tem.” –Ele diz com uma voz normal. Thaina olha para o Sr. Smith com os olhos arregalados de medo e confusão.
Ela respira fundo antes de continuar. “Bem, ele… ele gosta de me ver vestir e me despir às vezes. E ele tem uma queda por me ver de lingerie. Mas isso é tudo.”
O Sr.Smith diz: “Uhmmm… Isso é um pouco fraco. Você disse que gosta de ser dominada e seu marido faz isso com você?” -ele diz olhando para o rosto de Thayna enquanto ela é empalada em seu pau.
A visão da bucetinha de Thayna sendo penetrada no colo do Sr. Smith com seu pau deixou os homens do encontro excitados e curiosos sobre ela e o relacionamento com seu marido. Eles começam a fazer perguntas íntimas para ela. Um homem disse ”
“Ei Thaina, você mencionou que seu marido gosta de ver você se despir. Você já provocou ele exibindo intencionalmente seu corpo para ele?” O homem pergunta, olhando maliciosamente para ela. Thaina sente uma onda de náusea tomar conta dela ao perceber o que está acontecendo. Ela sabe tá naquele momento que precisa se comportar como uma puta… Aquela puta que o Renan estava tentando fazer ela ser.
A lembrança de seu marido estava em sua mente e coração, mas o pau do Sr.Smith estava em sua buceta e isso a ajuda a responder a pergunta de forma safada.
Thaina responde dizendo “Bem, sim, às vezes eu faço isso. Isso o excita, sabe? Ele adora me ver toda vestida com uma lingerie sexy ou um vestido justo. Isso realmente o deixa entusiasmado.” Ela diz, sentindo-se suja, mas também excitada com a atenção.
Os homens ao seu redor acenam em aprovação, com os olhares fixos em seu corpo. Um outro homem perguntou a Thayna dizendo: “Uau, isso deve ser delicioso. Você já pensou em ir mais longe e realmente fazer sexo com outra pessoa na frente dele?” Ele pergunta, sua voz baixa e sugestiva.
Thaina sente o coração disparar enquanto tenta processar a pergunta. Ela sabe que é exatamente isso que Renan quer que ela faça, e pensar nisso a apavora. Mas, ao mesmo tempo, a ideia de agradar o marido fazendo algo tão tabu é estranhamente atraente. “Eu… eu não sei”, ela gagueja, incapaz de encarar alguém.
O homem pergunta a ela “Você já faz ou tenta seduzir um homem que não é seu marido?
A mente da Thaina congelou por um segundo… ela sabe que sim, mas para ela é apenas um jogo. Ela não me deixou ir mais longe. Ela sabe que já tentou seduzir Renan. Ela contará a história, mas não dirá que o homem que ela tentou seduzir era Renan.
Thaina responde dizendo “Não, eu… eu nunca fiz nada parecido antes. Mas tenho que admitir, às vezes, quando estou fora de casa em eventos de trabalho ou conferências, não posso deixar de notar outros homens encontrando sou atraente. É lisonjeiro, mas sempre permaneço fiel ao meu marido.
Um homem perguntou: “Ele não percebe nada sobre isso?” Thaina responde dizendo “Ah, ele percebe. Ele sabe que outros homens me acham atraente, mas também sabe o quanto eu o amo e o quanto estou comprometida com nosso relacionamento. Ele confia totalmente em mim, e isso é uma das coisas que mais amo.” sobre ele.” Neste momento o telefone da Thainas toca. Ela olha e encontra o telefone. É uma ligação do marido dela. Os homens na reunião observam enquanto Thayna atende a chamada, com a curiosidade despertada. Ela coloca a não deveria, mas sabe que precisa atender a ligação.

“Ei, querido, o que houve?” Thayna pergunta, sua voz ligeiramente trêmula enquanto ela tenta manter a compostura enquanto está sentada no colo do Sr. Smith e sendo empalada com seu pau.
O marido dela responde “Oi amor, só estou com saudades… como você está?” Enquanto Thayna fala com o marido no viva-voz, ela tenta manter a voz leve e alegre, mesmo sentindo os homens ao seu redor olhando para ela cada movimento.
“Ah, você sabe, estou apenas trabalhando duro e me divertindo aqui. E você? Como está tudo em casa?”
O marido responde “Aqui está bom. Estou tentando encontrar um emprego aqui hoje. Talvez possamos dar algumas aulas de música para nossa filha vizinha para ganhar algum dinheiro. Como foi a reunião?”
Thayna olha para o Sr. Smith e sente uma onda de náusea tomar conta dela ao perceber o que está acontecendo. Ela sabe neste momento que precisa se comportar como uma puta… Aquela puta que Renan estava tentando fazer ela ser. “A reunião foi… interessante.”
O marido dela ficou feliz com a resposta dela “Isso é legal, querido… isso significa que você agarrou o cliente?”
Renan sorri enquanto ouve a conversa de Thayna com seu marido. Ele percebe que ela está lutando para manter a fachada do seu de sucesso enquanto na verdade é usada como um brinquedo sexual pelos homens na sala.
Renan decide intervir e fazer sua presença é conhecida. “Sim, isso mesmo”, diz Renan, aproximando-se de Thayna e colocando o braço em seus ombros. “A Thayna aqui tem feito um excelente trabalho em convencer nossos clientes de que somos a melhor escolha para suas necessidades.”
O marido dela diz “Que…quem está aí? Você ainda está na reunião querida?” -Ele está preocupado em atrapalhar Thaina na reunião.
Thayna, ainda sentada no pau do Sr. Smith, olha para Renan com olhos suplicantes. Ela sabe que isso não está certo, mas também sabe que não tem escolha a não ser concordar.
“É só meu colega, Renan”, diz ela, tentando parecer casual.
O marido conversa inocentemente com Renan. A mente de Thayna fica confusa por um segundo quando seu marido diz “Oi Renan, tudo bem na reunião?” Renan sorri charmosamente, seus olhos brilhando de malícia. “Ah, sim, está tudo bem. Estávamos terminando quando você ligou. Sua esposa tem feito um trabalho fantástico para convencer nossos clientes de que somos a melhor escolha para suas necessidades.”
O marido diz para Renan: “Não espero menos dela… ela é incrível.” Thaina sente uma onda de alívio ao ouvir a aprovação do marido, mas dura pouco, pois ela percebe a situação em que se encontra. Ela tenta agir com naturalidade, fingindo não notar os homens ao seu redor ficando cada vez mais excitados com a conversa.
O marido continua: “Olha, querida… você pode fazer uma videochamada comigo? Eu só gostaria de ver você e sua faculdade e dizer oi.” Renan olha para Thayna e Thayna olha de volta para ele… Seus olhos estão pedindo ajuda. Ela sabe que não pode fazer a videochamada. Seu marido a verá sentada no colo do Sr. Smith enquanto é empalada por seu pau.
Thayna está sem palavras mas seu olhar diz tudo para Renan. Renan dá um largo sorriso, sentindo o desespero de Thayna. Ele se aproxima do ouvido dela e sussurra: “Não se preocupe, querida. Eu cuido disso.”
Ele então volta sua atenção para o telefone e fala: “Claro, sem problema algum.” Thaina sente uma onda de alívio tomar conta dela quando Renan intervém para ajudá-la. Ela sabe que não pode recusar o pedido do marido, então tenta parecer confortável enquanto espera que Renan encontre uma maneira de fazer isso funcionar. Renan assume o controle da situação e diz “Olha cara… o sinal aqui é o pior… Não consigo nem usar internet aqui dentro do prédio. Ela pode fazer essa videochamada depois da reunião?” Diz Renan para o marido ao telefone.
O homem ao telefone, marido de Thayna, parece um pouco relutante, mas concorda com o pedido. “Tudo bem, tudo bem, eu entendo. Apenas certifique-se de que ela esteja segura e fazendo bem seu trabalho.” -Diz o marido de Thaina.

Renan sorri, sentindo uma oportunidade. “Não se preocupe. Vamos garantir que ela esteja bem cuidada.” Ele desliga a ligação e se vira para Thayna, com os olhos brilhando de malícia. “Bem, Acho que você me deve uma.”
Thaina olha para ele, com o coração acelerado de medo e excitação. Ela sabe que está perdendo a cabeça, mas não pode negar a emoção da situação. “Obrigada, Renan”, ela consegue sussurrar. “Eu não sei o que eu teria feito sem você.”       Renan ri baixinho, seu olhar percorrendo o corpo de Thayna. “Não se preocupe com isso, querida. Concentre-se apenas no seu trabalho e eu cuidarei do resto.”
Os homens presentes fazem uma última pergunta a Thaina. O homem vê o bate-papo com Thaina e seu marido. Os homens não podem acreditar no que veem. Ele pergunta para Thaina então “… e agora… como foi a sensação de sentar no pau de outro homem enquanto conversava com seu marido ao telefone?”
Ela foi consumida pela culpa e pela vergonha, mas sabe que traiu o marido dele. Não há como voltar agora. Ela respondeu dizendo: “Foi… intenso. Mas consegui lidar com isso.” Sua voz tremeu ligeiramente, mas ela se forçou a manter a compostura. Renan sorriu, sabendo que a tinha exatamente onde queria. Ele podia ver o medo e o desejo nos olhos dela. Outro homem termina de perguntar a ela “Você está gostando?”
Thaina pensa em uma forma formal de responder, talvez uma forma fria de responder… talvez quando possa esconder seus sentimentos, mas ela não consegue esconder é que sua boceta estava pingando no pau do Sr.Smith. Seu fluido está molhando o pau e as bolas do Sr. Smith e pingando gotas no chão.
Ela respondeu: “…eu não gostei disso em si, mas fazia parte do trabalho e eu tinha que fazer o que era necessário.” Ela tentou manter a voz firme, mas havia um tremor subjacente que traía sua agitação interior. Renan riu sombriamente, claramente não acreditando na resposta dela.
“Entendo…” O Sr.Smith disse a todos na reunião “Bem… acho que terminamos aqui. Uma reunião agradável, eu acho… aprendemos muito com Thayna e seu marido hoje”.
Mr.Smith apenas agarra Thaina pela cintura e tira-a de seu pau. A saída do pau do Mr.Smith faz um barulho de sucção molhada e faz Thaina puxar ar rapidamente… Um breve gemido.
Thaina estranhou toda aquela situação… O Sr.Smith não transou com ela, ele não fez sexo com ela, nem bateu nela… ele nem tentou ter um orgasmo com ela. Todos os homens que transam com ela queriam encher sua buceta, sua boca ou sujar seu rosto de porra… mas o Sr.Smith não faz isso.
Thaina olha para o Sr.Smith Smith e você tem muitos pensamentos em sua mente. Sr.Smith viu a expressão dela e disse “O que não entendeu?” -Ele disse baixinho para Thaina.
Thayna diz “Nada, senhor. É apenas… inesperado.” O coração de Thayna disparou enquanto ela tentava manter a fachada de profissionalismo. Por dentro, ela sentiu uma mistura de medo, confusão e excitação. Sr.Smith pergunta a ela querendo saber “O que é inesperado?” Thayna tenta pensar em uma resposta apropriada, mas sua mente está turva pelos acontecimentos da reunião. Ela pode sentir o calor entre as pernas como resultado do encontro íntimo e da vergonha de trair o marido.
Finalmente, ela consegue dizer: “Não sei exatamente, mas você não gozou em mim. Você nem tentou ter um orgasmo, senhor. Todos os outros homens me usaram para gozar.” -Ela diz parecendo cheia de vergonha.
Sr.Smith diz: “Observação interessante, Thayna. Talvez eu tenha minhas próprias razões para não me envolver em tais atos. Talvez o ato sexual tenha se tornado tão profissional para mim que eu não consiga mais obter prazer. Quem sabe…” Ele fez uma pausa por um momento, seu olhar fixo no dela. “Agora você está livre para voltar para o seu marido. Vou marcar algumas outras reuniões e talvez a gente converse depois… Mas lembre-se, nosso pequeno… encontro aqui hoje, fica entre nós. Ok?”
Thaina diz: “Sim, senhor. Eu entendo.” Thayna assentiu, sentindo-se aliviada, mas estranhamente desapontada. Ela se virou e caminhou em direção à saída, sentindo o peso do que acabara de acontecer pressionando-a. Ao sair da sala, ela não pôde deixar de pensar no Sr. Smith. Thayna e sorri sozinha, seus olhos brilhando de excitação ao pensar no que ela acabou de fazer. Que tipo de homem ele era? Por que ele agiu de forma tão estranha durante a reunião? E o mais importante, ela algum dia seria capaz de esquecer o que havia acontecido na reunião?
Renan conduz Thayna para fora da sala e pelo corredor em direção ao elevador. A mão dele roça a parte inferior de suas costas, causando um arrepio na espinha. Enquanto esperam pelo elevador, ele se aproxima para sussurrar em seu ouvido. “Bom trabalho na reunião”.
“Obrigada, Renan”, respondeu Thayna, com a voz ligeiramente trêmula. Quando a porta do elevador se abriu, ela entrou, ansiosa para colocar alguma distância entre eles. Renan a seguiu de perto, o calor de seu corpo envolvendo-a. Renan e Thaina encerram a reunião com o cliente especial. O motivo desta viagem acabou. Isso faz com que haja um bate-boca entre eles além da paixão sentida por Renan por Thaina.
Renan olha para Thaina e diz “Então… é isso? Acabou? Vamos voltar para nossas casas, nosso empregos e você volta para o seu marido?”
Thaina desvia o olhar e responde “Sim, é isso. Fizemos um ótimo trabalho, Renan. Vamos voltar para o nosso hotel e esquecer tudo isso.” Ela tentou parecer alegre, mas havia uma tristeza subjacente em sua voz. Ela não podia negar a atração que sentia por Renan, mas ela amava demais o marido antes mesmo de traí-lo.
Renan olhou nos olhos de Thaina e disse “Não sei se consigo fazer isso. Não sei…. ficar bem sabendo que depois você vai voltar para o seu marido.”
Thaina diz: “Renan, temos que fazer isso. Não podemos ultrapassar essa linha. Temos que ser profissionais”. Ela estendeu a mão para colocar a mão no braço de Renan, na esperança de tranquilizá-lo. “Além disso, tenho um marido em quem pensar. Não podemos agravar tudo só por causa dos nossos desejos.”
Renan olha para Thaina, com uma mistura de luxúria e determinação em seus olhos, e diz: “Você está certo. Não podemos cruzar essa linha novamente como fizemos. Mas eu prometo a você, Thayna, vou me certificar de que você se sinta dominada. Vou garantir que você sofra e aproveite ao mesmo tempo.”
Thaina olha para Renan com o coração acelerado. Ela podia sentir o calor que emanava do corpo dele e isso a deixava desconfortável… ela sabia que precisava se afastar dele.

(Próx. Capítulo – Renan pede um taxi para eles voltarem para o hotel. Será que vai rolar alguma coisa?)

1598 views

Contos Eróticos Relacionados:

Eu e minha amiga pela primeira vez

Eu e minha amiga pela primeira vez, um conto erótico lésbico pra vocês que curtem histórias reais. Olá, o caso que vou contar aconteceu de verdade. Isso tudo aconteceu no mês de maio de...

LER ESTE CONTO

Chantagem de amigo me transforma em empregada! PARTE 2

Olá amigos leitores, fetichistas, crossdressers e alfas. Volto aqui para continuar este dia que ficou encrustado na minha mente e que bagunçou muito minha cabeça e minhas definições de uma...

LER ESTE CONTO

Tia Marlene

“ Oi, Tia Marlene! Aqui é o Juquinha! Tudo bem com a senhora?” , dizia a mensagem exposta na tela do celular de Marlene cuja expressão era de pura estupefação; primeiro porque ela desconhecia...

LER ESTE CONTO

Deixei meu amigo me mamar

Meu nome é Breno, eu tenho 25 anos, 1,80m de altura e sou gay assumido. Hoje vou contar do dia que deixei meu amigo me mamar. Tenho um amigo, que vou chamar aqui de Léo, que sempre foi muito...

LER ESTE CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 5 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Argentino - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans - Homem Pelado

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude