Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Picantes » Virgem, vi o nosso amigo de infância comer minha irmã

Virgem, vi o nosso amigo de infância comer minha irmã

Publicado em 18/10/2022 por Damma Safada

Virgem, vi o nosso amigo de infância comer minha irmã – Estávamos na estância quando um dos funcionários se machucou, ficaria de dois a três meses parado, ficamos preocupados, pois era quem comandava tudo, e foi quando fomos, eu e o pai, a fazenda do vizinho para saber se ele sabia de alguém que estivesse parado, ou em férias e que desejasse receber um bom salário por alguns meses, o amigo disse que não sabia de ninguém, e nisso entra o Jr, e o amigo pergunta ao filho se ele não gostaria de fazer um estágio remunerado por alguns meses. Explicaram toda a situação, e como o salário era bom e Jr ficaria perto da estância dos pais para qualquer coisa que precisasse ele topou.

No outro dia Jr apareceu na nossa fazenda com seus cavalos, e depois o pai foi de camioneta com ele buscar as malas e outras coisas necessárias para o seu bem estar e o trabalho, antes do meio dia estavam de volta, e o pai quis colocar ele para dormir em um quarto dentro de casa, ele perguntou, se não fosse abuso, se poderia ficar nas peças que existiam atrás do galpão, pois assim nós ficaríamos mais a vontade em casa, tendo em vista que haviam três mulheres na casa, e ele também se sentiria mais à vontade visto que teria seu próprio espaço, poderia dormir, acordar, escutar música a hora que desejasse, o pai topou desde que ele fizesse as refeições conosco, e quando desejasse ficasse na sala da TV conosco. Tudo acertado eles arrumaram tudo nas peças atrás do galpão, eram um quarto com cama de casal na peça mais ao fundo, banheiro com chuveiro e na peça da frente havia uma pequena cozinha, um sofá, mesa e cadeiras, ele ficaria realmente bem instalado e mais a vontade.

Eu confesso que estava feliz com a presença dele conosco, ele e os nossos pais se davam muito bem também. Trabalhava o dia todo, às vezes junto com o pai e o outro funcionário, que era um senhor de meia idade e casado com a cozinheira, almoçava conosco, algumas vezes eu e a Mana íamos para lá, escutar música, jogar carta e beber, nós ficávamos nos olhando, as vezes eu acreditava que era com desejo, de minha parte por várias vezes me peguei pensando nele, em beijos ardentes, e naquele dia em que nos pegamos e ele acabou me tocando e o fiz gozar com uma punheta na minha mão.

Em um dia de semana, estava completando uma semana que ele estava conosco, o pai precisava ir até Bagé para uma reunião de uma associação, a mãe disse que iria junto, nos convidou para irmos, mas como era uma viagem rápida e de negócios resolvemos não ir e ajudar o Jr no trabalho, coisa que fazíamos seguido com o nosso pai. Eles saíram pela manhã bem cedinho e nós fomos para o campo trabalhar com Jr, o outro peão ficou na sede para alimentar os animais encocheirados, limpar o pátio e para não deixar a cozinheira sozinha.

Quando estávamos retornando, chegando no galpão de encilha dos animais a Mana me fala para que eu assim que chegássemos fosse ver o andamento do almoço enquanto eles desencilhavam os animais, eu que estava toda suada do calor escaldante aceitei, e assim que chegamos eu desci e fui para dentro da casa, falei com a cozinheira e fui ao banho, tomei um gostoso banho, fiz um chimarrão para esperá-los e nada de aparecerem, resolvi ir até o galpão e quando estou entrando no portão entreaberto ouço gemidos, curiosa como eu sou fui chegando próximo ao fundo do galpão onde ficava o alojamento do Jr, ele de pé com as bombachas arriadas e minha irmãzinha de cócoras chupando o pau grande dele, aquilo me deu uma mistura de ciúmes, inveja e muito…muito TESÃO, fiquei na espreita, e foi quando ele pediu para ela levantar, a virou de costas e abriu o botão e o zíper da bombachinha dela, enfiou a mão por dentro da calcinha e pelo que dava para ver dedilhava a xaninha, ela gemia baixinho a cada toque, cada carícia, então abaixou a bombacha levando junto a calcinha até os joelhos, e MANDOU ela ficar de quatro na cama, ela bem obediente ficou na posição pedida, ele chegou pertinho, a bucetinha da mana babava, dava para ver de onde eu estava que estava completamente molhada, ele chegou perto, bateu com o caralho durão na bunda dela, e a ouvi pedir:

– METE,METE GOSTOSO!

ele mais que depressa enfiou a pica em um golpe só, preenchendo toda a bucetinha, que gemeu alto e depois de um tapinha na bunda começou a rebolar gostoso e iniciaram uma foda pegada, ele socava sem dó e ela rebolava gostoso quando tinha tudo dentro, eu não aguentando mais acabei por enfiar a mão na minha xaninha e me toquei nervosa, e foi quando ouvi ela dizer que ia gozar, e gozou gemendo muito, e ele falou que iria tirar o caralho e gozar na bunda dela, e o fez… esporrou muito e eu não tive tempo de gozar, resolvi nervosa e meio desnorteada sair dali e me fui para dentro de casa, peguei uma calcinha limpa e fui ao banheiro me trocar, a visão deles trepando não saia da minha cabeça e não tive dúvidas em me masturbar e gemer baixinho pensando naquela pica entrando em mim, e assim que acabei ouvi minha irmã batendo na porta do banheiro que queria tomar banho, eu pedi que esperasse, troquei de calcinha, molhei meu rosto e sai sem olhar para ela, só perguntei pelo Jr, falou que ele deveria estar tomando um banho antes do almoço, e me sentei no escritório/salinha para esperar e logo ele chegou com o sorriso de orelha a orelha, o que me deixou enraivecida, ia perguntar o pq de terem demorado, mas me contive, apenas alcancei um mate e esperamos a mana, e depois almoçamos.

Depois do almoço fomos sestear, pois no verão trabalhávamos mais tarde por causa do horário de verão, ele disse que se não quiséssemos não precisávamos sair com ele, que poderíamos descansar, que só iria “recorrer” uns campos, mas se desejássemos, ele nos esperaria, eu disse que iria, a mana falou que ficaria em casa. Lá pelas 15h eu fui até o galpão, a mana estava dormindo, cheguei e bati antes de entrar nas peças que ele estava usando, me disse para entrar, e o encontrei ainda deitado, perguntei se iríamos sair, ele disse que sim, e descaradamente perguntou se eu não queria deitar ao lado dele, falei que se deitasse não sairíamos tão cedo, então como tinha compromisso se levantou, calçou as botas, encilhamos os cavalos e fomos ao campo, falávamos sobre tudo, até que me perguntou quando eu ia terminar meu noivado e casar com ele, cai na risada, e disse:

– QUEM SABE UM DIA DESSES;

e seguimos com nossa lida, chegamos em casa e a mana, muito esperta, já estava a nos esperar com um mate na porta do galpão,

– A MÃE LIGOU DIZENDO QUE ELES SÓ VEM AMANHÃ, QUE ATRASOU LÁ, E QUE É PARA O JR DORMIR DENTRO DE CASA, PARA FICARMOS MAIS PROTEGIDAS;

Virgem, vi o nosso amigo de infância comer minha irmã

Virgem, vi o nosso amigo de infância comer minha irmã

Gostei da idéia, falei em jogarmos um carteado, nós mesmos fazermos a janta, tomar uma caipirinha, eles aprovaram a idéia. Depois de uma hora mais ou menos o Jr chegou de banho tomado, eu já havia me banhado e a mana ainda estava no banho. Ofereci um mate, sentou do meu lado, queria saber o que faríamos de jantar, e logo a mana chegou e ele resolveu fazer um carreteiro em panela de ferro, delícia, fomos para a cozinha, dispensamos a cozinheira, e enquanto eles picavam as coisas eu fazia caipira, e assim foi: jantamos com muita caipira, lembramos de coisas engraçadas de nossa infância, até que a mana sugeriu jogarmos cartas, e o que é pior, sugeriu Strip Poker , Jr ficou todo empolgado, dizia que veria nós duas peladinhas eu reclamei dizendo que não queria, mas ou eu jogava ou seria carta fora do baralho. Mesmo com calor colocamos mais roupas, rsrs, tipo meias, bombacha, depois short, calcinha, sutiã, camiseta e moletom, nós as duas, ele reclamou do sutiã, e nós tiramos, seria mais “justo”, e ele cueca, calção, bombacha, camisa e casado, e assim começamos o jogo, eu comecei perdendo muito, primeiro foram se as meias, e já estava só de short, calcinha e camiseta, com o bico dos meus seios já tesos e querendo furar a blusa, a essa altura ele ainda vestiam a bombacha, embora ele estivesse nu da cintura para cima, a mana ainda vestia moletom, camiseta, short e calcinha, só que a danada teve uma “maré de falta de sorte” começou a perder…perder até que teve que levantar, e tirar o short, ficando só de calcinha cavada e camiseta, notei que os seios dela tbm queriam furar a blusa, e com ciúmes comecei a perder, e foi minha vez de levantar e tirar o short, tirei e apareceu minha calcinha enterradinha na minha bunda, vou confessar que sempre fui mais vistosa que minha irmã, ele se tarou ao me ver com a tanguinha enfiadinha, e nisso quem começou a perder foi ele, e nós sem mesmo nos combinar deixávamos para vê-lo pelado, e acabou, depois de tirar a camiseta era hora de tirar o calção, e nós batemos palma e ele tirou, ficando apenas de cuecas e com aquele volume todo marcando a cueca, a mana bem sem vergonha disse:

– CHEGA A DAR ÁGUA NA BOCA;

e eu já queria ver a tora que havia visto invadindo mais cedo a boca e a xana da mana. Bem, só que agora o jogo havia ficado sério entre ele e eu, acho que ele queria me ver nua, mas eu também queria vê-lo nu, e nisso tudo foi a mana que acabou tirando a camiseta e ficando nua da cintura para cima, expôs seus pequenos seios de aureolas escuras e os bicos muito tesos, ele só disse um :

– Delícia!

Acabei perdendo e também tive que tirar a camiseta, me levantei, me virei de costas, ouvi protestos que assim não valia, e tomada pela caipirinha, acabei virando de frente e ouvi um:

– Que lindos, da vontade…

e não completou a frase, tenho os seios mais volumosos que a mana, com auréolas menores e rosadinhas e bicos maiores, acho que nesse momento ninguém queria perder, ou pelo menos eu e a mana queríamos ele peladinho, mas a mana acabou perdendo e safadamente se levantou, ficou de frente para o Jr, e lentamente mostrou sua xana bem depilada, apenas com um tufo no ventre, ele bateu palmas, como se não conhecesse aquela xana, Agora a disputa para ver quem ficava completamente nu era entre eu e ele e jogamos as ganhas, minha mana assistia a tudo excitada, pois não parava na cadeira, e perdi…infelizmente perdi, eu queria tanto ver aquele pau que eu havia feito gozar gostoso punhetando na noite escura, tomei um meio copo de caipirinha, me levantei, virei de costas para eles, e calmamente comecei a arriar a calcinha, ele pode ter uma visão como nenhum homem ainda tivera do meu rabinho, ele exclamou um:

– Noossaaa, agora vira!

e me virei mostrando minha xaninha bem depilada, desenhadinha, mas com mais pelos que a da mana, não sei se dava para ver, mas minha xana estava toda melada, eu caminhava e sentia ela toda encharcada, olhei para a cueca e um enorme volume havia se formado, se a mana não estivesse ali furiosa, eu teria pedido para ver, mas ela:

– ACABOU O JOGO, HORA DE SE VESTIR E DORMIR;

– Vamos tomar mais umas?

embora com protestos meus e dele também acabamos por irmos para os quartos, eu sentia ele desejando meu corpo, me querendo, enquanto eu me dirigia para o quarto nuazinha, eu confesso que depois da punhetinha que havia batido para ele também só pensava em sentir, mesmo que fosse na mão aquele caralho e a porra quentinha.

A mana entrou no banheiro e fiquei no quarto esperando, coloquei apenas uma camisolinha, e ele entrou, me molhei, pois continuava de cuecas apenas, e se encostou no marco da porta e pediu para eu levantar a camisolinha, falei que só o faria se ele mostrasse o que havia por baixo da cueca, ele prontamente abaixou a cueca até os joelhos e apareceu aquele lindo pênis grosso e cheio de veinhas, teso, duro e com a cabeça toda babadinha, eu acabei levantando a camisola e ele colocou a mão no pau, fazia movimentos de uma punheta bem devagar,

-Vem aqui, pega ele como tu fez aquele dia;

me aproximei e peguei aquela coisona lustrosa e molhadinha,

ele passava a mão na minha bunda, dizia que:

-Teu rabo é maravilhoso, Chupa a cabeça do meu caralho;

nesse momento ouvimos a porta do banheiro destrancar, confesso que eu tive enorme vontade de chupar, mas me afastei dele, baixei a camisola e ele sumiu casa a dentro. Fui ao banheiro, me masturbei bem gostoso, me imaginava chupando aquela pica grossa, e sai do banheiro, encontrando minha irmã já dormindo.

Lá pelo meio da madrugada, me acordei com sede, olhei para a cama ao lado e não vi a mana, fui olhar o banheiro e nada, aí sim caiu a ficha, ela deveria estar fodendo com o Jr, me dirigi até o quarto em que ele deveria estar dormindo e nada, foi aí que ouvi uns gemidos vindos de um dos quartos do fundo, de hóspedes, fui pé por pé até a porta que estava aberta, apenas a luz do abajur acesa, e a cena que vejo e minha irmã montada com aquele pirocão prestes a se enterrar nela, e a safada deixou aquilo tudo escorregar para dentro dela, chegou a urrar e o caralho sumiu dentro dela, ficou sentada e fazia entrar e sair quase todo, eu de novo com ciúmes, raiva e tesão, ela de novo, como a tarde rebolava quando tinha a tora toda lá dentro, foi impossível não levar a mão a região do meu púbis, e encontrar minha bucetinha encharcada do meu melzinho, meti o dedo e me masturbava freneticamente enquanto assistia a pica entrar e sair da buceta da mana, e os dois gemiam, chamava ela de puta, que estava quase gozando, que não iria aguentar por muito tempo, e foi nesse momento que ele me viu, de camisola levantada e me masturbando muito,ele viu, mas não falou nada, eu acabei parando a masturbação e me escondendo, e escondida ouvi ela dizer que estava gozando e gozou gemendo alto, ouvi ele mandar ela ficar de quatro pq ainda não havia terminado, não havia gozado. Tive que olhar, fodasse se ela me visse, ele já havia me notado mesmo, e quando olho ele esta chupando o cuzinho dela,

– Vou meter no teu cú, vou te enrrabar e gozar dentro do teu rabo;

– VEM, VEM SAFADO, COLOCA COM CARINHO E DEPOIS EMPURRA TODO, QUERO SENTIR TUA GALA DENTRO DO MEU CÚ;

e antes de meter, ajeitar a cabeça no buraco ele olhou para trás e me viu na porta, novamente com a mão no meu entre pernas e o dedo molhado me siriricando, parece que ao me ver sentiu mais tesão e vontade, aquele caralho lustroso do gozo da mana, apontou pro cú, chegou a cabeça e ela reclamou, disse que não ia aguentar a cabeçona entrar,

mas ele deu um tapa na bunda e enfiou sem dó a cabeça no cú todo chupando, ela gritou baixinho e mandou socar com vontade, ele enfiou calmamente toda a pica, até ficar só as bolas de fora, ela rebolou sendo enrrabada e ele começou um vai e vem danado, quanto enterrava ela gemia mais alto, e foi assim, castigando que avisou que ia galar o cú, quando ouvi isso minhas pernas tremeram e meu gozo veio facinho, e ouvi ele dizer?

– Toma porra sua tarada safada, engole com esse cú toda a porra;

a mana rebolava e repetia sem parar:

– DELÍCIA…DELÍCIA;

ele caiu ao lado dela e eu aproveitei para ir me deitar, depois de uns 10 minutos vi a mana se deitar pelada, e fiz que estava acordando, liguei a luz do abajur, fui tomar água e na volta eu vi um filete de porra saindo do rabo da cachorra, acabei deitando e dormindo.

Veja abaixo outros contos bem picantes:

Dando o cu pra preservar meu cabacinho

Trai meu namorado com o coroa gostoso

14027 views

Contos Eróticos Relacionados:

Sobre o domínio do prazer

Sobre o domínio do prazer - Imigrei juntamente com minha esposa para o Japão, logo após nos casarmos, em busca de melhorar nossas vidas. Mas por sermos ainda muito jovens, principalmente eu não...

LER ESTE CONTO

Chupei meu chefe para que ele assinasse o contrato

Minha chefe adorava jogar nas minhas costas os piores serviços do escritório. Naquela manhã ela me informou qual seria minha mais nova missão ingrata. - Preciso que você vá e convença um...

LER ESTE CONTO

Filha curiosa ficou doida ao ver o pau do papai

Acho que papai ficou meio chocado com o que falei, pois ele olhou fixo em meus olhos com cara de surpreso. Confesso que fiquei preocupada com a reação que teria, mas rapidamente me aliviei ao ver um leve e safado sorriso ser estampado em seu rosto. - Que isso filha... Nem é tão grande assim, disse ele. Então mais aliviada e vendo que ele havia levado na esportiva disse: - Então deixa eu ver.

VER

O Poder das palavras – Parte 1

O Poder das palavras - O que venho a relatar aqui aconteceu na minha vida é um caso verídico é um conto muito longo por isso vou dividi-lo em partes. Casei muito cedo eu tinha 20 anos e minha...

LER ESTE CONTO

2 - Comentário(s)

  • Martins 11/07/2023 20:45

    Delicia de conto Se alguém quiser trocar uma ideia chama no Instagram @martinsmalvadao

  • Ana 11/03/2023 20:10

    Uma delícia esse conto, me deu uma vontade violenta de sentar em um gostoso bruto de pau grosso. Estou encharcada.

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 4 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Pornô - Xvideos Pornos - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude