Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Eróticos de Corno » Casal Corno Parte 3 A Representante

Casal Corno Parte 3 A Representante

Publicado em 11/09/2023 por Miguel Souza

Haviam se passado alguns dias desde a transa da RÊ com o Antônio…ainda ficávamos excitados lembrando daquela noite. Ele chegou a ligar perguntando “se poderíamos  repetir”. Eu e Rê concordamos que “repetir o Antônio” não era prioridade.

A Rê me “cobrava”:

– Você tem que agir Mi, eu não vou ficar confortável se você não fizer “a sua parte”

– Rê, entende…não é tão simples para o homem. As mulheres tem comportamentos diferentes…dependendo do que faço posso levar uns “tapas” ou coisa pior.

– Eu sei que você consegue, tem um monte de piranha assanhada que te dá bola Mi…quero que me conte…mas, eu quero conhecer a mulher…quero que ela me veja…Mulher é invejosa Mi, vai até facilitar para vc. Me fala da Marina, aquela que vc queria comer… e me contou quanto estava “me comendo” alguns dias atrás.

Descrevi a Marina, uma representante comercial, Brunette, 1,70mt, pele branca, cabelos negros lisos e olhos “azuis” (lentes de contato), corpo bonito, com peitos médios e bunda grande, era um tesão. Tipo de mulher que empresas “inteligentes” contratam para vendas ou para mesa de banco. Ela estava quase sempre de saia curta, mostrando tatuagem de flores (que entre o pessoal da empresa diziam ser “trepadeira” – maldosos!) que subia do tornozelo até sumir debaixo da saia. Ela ia até a empresa e, várias vezes, ela se insinuava e jogava indiretas, bem assanhada. Havia um boato que o Maurício (Gerente de Compras) estava “pegando ela”.  Assim, eu já sabia o que fazer.

– Quando ela for lá quero que você me chame e me apresente para ela…(Rê disse).

No dia seguinte chamei o Maurício na minha sala de manhã. Havia verificado os relatórios de compras e precisava de confirmação das suspeitas, para dar andamento ao meu “plano”. Quando chegou na sala iniciei a “pressão”:

– Maurício, eu chamei você aqui porque quero saber o que está acontecendo nas compras da matéria prima “X”.

– Desculpe Miguel, não entendi?

– Miguel vc não cota outros fornecedores há mais de um ano, o que tá rolando, a Marina tá te dando que tipo de vantagem?

Ele ficou branco e começou a gaguejar.

– N…não….. não tem nenhuma vantagem…o preço é normal, de mercado…não há vantagem, ou desvantagem…por favor Miguel, não pense isso de mim…estou aqui há muito…(nessa hora eu o interrompi)

– Feche a porta Miguel…vamos conversar sinceramente…

Ele tremia…se arrastou até a porta. Fechando se virou e sentou, estava tenso.

– Maurício vc está comendo essa guria, não tá?

– Que isso Miguel…(ficando totalmente sem graça)

– Vamos lá, pode falar, eu sei que os preços estão “dentro”, mas vcs estão bem íntimos e quero me prevenir e proteger você de fazer alguma merda, e eu ter que te demitir! (engrossando o tom)

Nessa hora ele suspirou fundo…

– Miguel, eu sou casado…mas ela me “derrubou”…desculpe deveria ter lhe dito.

– Ok então vc está “pegando”…entendi…

Nessa hora ele concordou com a cabeça…ficou mudo, encostou a cabeça na cadeira e me olhava de forma quase vazia, arrependido.

– O que vai acontecer agora Miguel? Por favor…meu casamento…não me chute…deixe eu sair da empresa…

– Fique tranquilo…você vai ficar e vai cotar outros fornecedores…não vamos deixar de comprar na “Xiboca” (nome fictício, é claro), se de fato for a melhor opção. Se acalme…você tá branco…relaxe…eu vou resolver isso com a Marina e o chefe dela.

Ele se levantou, tenso, e mudo ainda, e foi embora da sala. Estava confirmado e o plano estava armado…agora iria “medir” a Marina. Certamente o Maurício iria ligar para ela e “avisar” sobre o ocorrido. Agora era esperar o “retorno”.

Deu resultado, dois dias depois Marina liga querendo reunião…Marquei, iria atende-la na minha sala. Ela chegou, estava linda, blusa com decote, com blazer por cima, minisaia, cabelo feito, maquiagem, e muito cheirosa, “trepadeira” à mostra, Veio para “abafar”

Sabendo que ela viria, a Rê se arrumou toda e apareceu na empresa, estava linda…calça socada na bunda, blusinha cavada.

– Oi Miguel, tudo bem? (Me cumprimentando e se aproximando para dar beijinho no rosto)

– Tudo…cumprimentei secamente. (A deixei no vácuo, sem beijo)

Ela ficou desconcertada. Tudo fazia parte do plano da Rê. Marina tentou puxar conversa.

Nessa hora a Renata entrou, pedindo desculpas…Sabendo que ela viria, a Rê se arrumou toda e apareceu na empresa, estava linda…calça socada na bunda, maquiagem, blusinha cavada, impecável.

– Querido eu já vou…ah desculpa interromper a reunião de vocês. (Me dando um beijão barulhento)

– Renata essa é a Marina, representante da “Xiboca”.

– Prazer eu sou a Esposa do Miguel.

Vi que a Marina, ficou um pouco tímida…Olhou a Rê da cabeça aos pés, a cumprimentou e se sentou.

– Miguel, obrigado por me receber…vamos fazer negócio? (sínica!)

Fechei a porta. E iniciei o “ataque”

– Marina, tenho certeza que o Maurício te avisou…muitos representantes “repassam de comissão”, dão presentes, almoços…isso é normal. Mas não sabia o que estava rolando entre vocês.

– Miguel, eu não estou entendendo, o Maurício pediu para negociar direto com você…(nessa hora ergui a mão interrompendo-a).

– Marina, vamos falar claro aqui…se vc insistir em não falar o que houve, vou pedir para o Roberto (chefe dela) trocar a representante que me atende…

Ela ficou em pânico!

– Miguel, isso não é justo! Não sei o que quer que eu diga…não entendi essa conversa…veja bem, nosso produto é ótimo e o preço está justo…posso te mostrar as tabelas…se pedir para me trocarem vou ficar queimada! Eu posso até perder meu emprego só pela desconfiança que você vai pôr sobre mim. Nessa hora seus olhos ficaram vermelhos…a garota iria desmoronar…estava na minha mão…dei sequencia no plano

– Marina, vamos conversar…O Maurício me falou da “intimidade” de vcs…

Estendi um copo d’água para ela. Ela abriu a tampa do copo enquanto eu sentei na mesa na sua frente. Ela tremia…estava de fato apavorada.

– Abre o jogo, é melhor ser sincera, daí te dou tempo para mudar de “carteira”. (e pondo de pé na sua frente).

– Miguel, eu não sei o que ele te disse… (Me olhando de baixo para cima e se levantando da cadeira, e aí a Interrompi de novo).

– Bem Marina, já que vc vai fingir que nada aconteceu…eu vou tomar minhas providências, e a reunião acaba aqui (Nessa hora virei as costas e fui abrir a porta para ela)

– Ela correu atrás me segurou pelo braço, e suspirou…espera…por favor. Vou falar…vou dizer tudo…só não me “queime!”

Nessa hora  ela me segurava pelo braço e disse:

– Miguel, eu e o Maurício saímos sim…

– TRANSARAM Marina, não seja tímida…eu já sei.

Ela começou a falar baixinho…

– Ele e eu quisemos…foi só atração…nada de negócio envolvido.

– Como eu vou cair numa conversa dessas Marina…e ele pode ter caído, mas eu não.

– Eu não sei o que fazer…me desculpe, mas não me tire por favor…não diga nada ao Roberto…eu sou casada…vai dar na cara…

– Vocês foderam…”ME” foderam, e agora que pedir desculpas. Quanto perdi nessa?

– Não perdeu nada, não mudei preços, só queria exclusividade…precisava da comissão e não queria concorrência!

– Agora sim…falou a verdade! Mas como eu posso confiar nisso? Como eu fico agora!

Fez-se um grande silêncio…por quase um minuto ou mais

– Vou te fazer o melhor negócio possível…(eu fiz cara de desprezo…ela percebeu e chegou onde eu queria)

– Você tem uma mulher linda, mas eu posso te dar um “agrado”…não vai se arrepender…pra vc ter percebido o que rolou,é porque vc também gostou de mim…não é?

Nessa hora chegou mais perto…aquela boca linda na minha frente…me aproximei  e ela se encostou me abraçando…ergueu o rosto e nessa hora veio com aquela boca vermelha e me deu um chupão, ela estava tensa…ela ainda resistia,  tinha que fazer “certo”, daí disse:

– Você vai ter que fazer melhor Marina…

Ela me segurou com força, e veio com aquela boca quente me beijar de novo. Continuamos nos beijando ali mesmo, agora ela estava entregue. Mas eu queria mais, a afastei e abri o zíper…ela arregalou os olhos, mas em seguida enfiou a mão nas minhas calças e puxou meu pau para fora, ajoelhou e começou uma gulosa maravilhosa.

– Olha pra mim! (ela com meu pau na boca erguia os olhos)

– Desce mais, engole Marina! (enfiou meu pau bem fundo e quase engasgou) Meu saco…chupa minhas bolas…(Abaixou minha calça e minha cueca e abocanhou minhas bolas…primeiro um, depois a outra, chegou a doer um pouco, mas estava uma delícia).

– Espera um pouco…vamos para outro lugar…não vai dar certo aqui (eu disse enquanto ela limpava a saliva da boca e queixo)

Fomos ao banheiro lavei o rosto…ela também. Combinamos que ela iria sair e me esperar duas quadras para baixo da empresa. Ela foi e me esperou por uns 15 minutos, passei de carro ela desceu do dela e entrou. Antes mesmo de sair ela veio me beijar…já estava sem o blazer…a blusinha mostrava o contorno do seu corpo, seus peitos estavam quase para fora do decote, um tesão.

Começei a dirigir e ela passava a mão no meu pau que continuava todo melado e muito duro.

– Marina, vai me mostrar o que você vai fazer para ser minha “fornecedora exclusiva” de novo?

Falei enquanto abria o botão e o zíper da calça…ela caiu de boca… passei o braço por baixo dela  e fiquei alisando aqueles peitos lindos por dentro da blusa…quase saindo pra fora…

Chegamos a um motel na saída da cidade…eu me segurando para não gozar…ela se afastou e eu puxei minha camisa por cima do pau…apertei o botão escolhendo um quarto…apareceu o número e o portão abriu…no caminho até a garagem do motel ela foi me masturbando e me beijando…

Entramos no quarto nos beijando ela já foi tirando a saia…eu tirei minha roupa (que já estava toda “solta”) e fiquei de cueca, ela ficou só com uma calcinha fio dental…a vagabunda já vinha preparada! A tatuagem de trepadeira começava na virilha…um tesão.

Casal Corno Parte 3 A Representante

Casal Corno Parte 3 A Representante

Tirou a blusa e os peitos já estavam quase soltos em um sutiã bem frouxo…caí de boca naqueles peitos…eram naturais e na medida certa…cabiam na mão, os bicões estavam duros e aquela pele branquinha toda arrepiada…ela deitou na cama…puxei a calcinha, mostrando aquela buceta linda, ela tinha um grelo grande bem saltado…do jeito que eu gosto, comecei a chupá-lo, esfregava a língua e depois abocanhava aquele grelão…chupando devagar e depois com força…aquela buceta estava ficando muito inchada, fui descendo até o espaço do reguinho entre a buceta e o cú…fiquei lambendo ali, até dar uma lambida naquele cuzinho, ela deu um pulo…estávamos só começando.

– Vamos ver como vamos “negociar”…(eu disse)

Nos abraçamos e começamos a nos beijar devagar, chupando a língua um do outro. Fui beijando seu pescoço e descendo até aqueles peitos de novo…enquanto esfregava aquela bucetinha molhada e inchada…ela segurava meu pau, passando os dedos na cabeçona inchada.

Ela abriu bem as pernas…eu chupava aquele grelo inchado…e ela tremia…

– Ai Miguel…vem me encher com esse pau…estou quase gozando…quero vc dentro!

Pus a camisinha, fui por cima e entrei naquela bucetona…estava muito duro…ela estava com a buceta quase virada para cima de tão arreganhada que estava…enfiei fundo…ela gritava

– VÁI GATO! ME COME! ME COME COM FORÇA!

Metia cada vez mais forte e mais fundo…enquanto beijava aquela boca gostosa…ela soltava uns suspiros altos…e uns gritinhos que me deixavam com mais tesão…Mas segurava para não gozar…mudamos de posição, a virei de bruços, coloquei um travesseiro debaixo da sua barriga…e meti por trás…fui bem fundo…ela gemia mais alto…

– QUE GOSTOSO…METE MIGUEL, ME COME…VOU GOZAR!

Puxei uma das pernas dela para cima ela ficou ainda mais aberta…daí fiquei com as pernas emparelhadas com ela e meti com tudo…ela até soltou um berro

– ÁAAAIIII, CARALHO! GOOOOZZZEEEEI!

Eu também gozei nessa hora…não dava para segurar…enchi a borracha de porra!

Deitamos de lado e ficamos nos beijando…

– Eu acho que vc não vai querer mais me “trocar” não é Miguel?!

– Vai ter que fazer mais Marina…você acha que é só isso? Você vai ficar comigo até amanhã…tem muito o que “compensar”!

Ela fez cara de susto…

– Eu preciso voltar para minha cidade…meu Marido…(nessa hora, eu a interrompi)

– Você vai dar uma desculpa…pelo bem da sua carreira…

– Mas você não tem que ir pra casa Miguel?

– Não se preocupe com isso…temos a noite toda…vem pro banheiro comigo.

No banheiro liguei o chuveiro quente e fomos tomar “banho”…começamos a pegação…vários chupões debaixo d’água…logo meu pau já estava muito duro de novo…coloquei ela ajoelhada em um “banco” que havia na parede e comecei a chupar aquela buceta de novo…a agua escorria no meio daquele grelo…ela empinava cada vez mais…meti, sem camisinha, ela reclamou.

– Miguel, melhor não…(Eu Não queria saber…meti gostoso…pele com pele)

Logo tirei e saímos do banheiro…nos secamos enquanto nos beijávamos…

– Vem, vamos pra cama…

Ela pulou no meu pescoço e enroscou as pernas na minha cintura, e eu a segurei pela bunda, ela estava gostando…Praticamente a joguei na cama…ela estava rindo…gostando pra caralho!

Parti pra cima dela chupando aqueles peitos lindos…e desci até a buceta…daí ergui suas pernas para cima e comecei a beijar seu cuzinho…

– Ai Miguel…o que você tá fazendo…

– Estou preparando o motivo que vai segurar suas vendas…(Falei olhando pare ela)

Ela arregalou os olhos e disse

– Minha bunda não Miguel! Por favor! Eu não gosto…

– Mas gosta do seu emprego, ou não?

– Não, por favor!

– Você acha que só a sua bocetinha ia te “garantir” (dei uma risada provocando)

Ela ficou tensa…peguei o blister de lubrificante em cima da mesa abri e comecei a esfregar no seu cuzinho…a cada “pincelada” ela tremia toda…as pernas estavam duras…

– Relaxe Marina…se vc relaxar não vai doer…

Sem muito aviso enfiei a ponta do dedo no cuzinho, ela foi pra trás, “escapando”

– Não, não quero!

Daí enfiei o dedo de novo…desta vez o do meio, só que de uma vez, segurando suas pernas com meu outro braço…

– AAAAIII…NÃO…

– Relaxa…

Comecei a enfiar o dedo para dentro e para fora…ela foi relaxando…quando ela estava mais calma…enfiei outro dedo ela virou o rosto e ameaçou chorar…mas daí disse

– Devagarzinho…por favor…

Quando senti que estava bem “laceado”, puxei i travesseiro para baixo da sua cintura deixando aquele cuzinho melado bem exposto…e encostei a cabeça do meu caralho nele bem devagar…meu cacete parecia que ia explodir de tão duro…esfreguei um pouco do lubrificante na cabeçona inchada…e comecei a forçar…ela tentou se afastar, mas eu segurei suas pernas e fui enfiando a cabeça lentamente…o cuzinho parecia que ia “esganar” meu pau…mas estava tão duro e tão excitado que forcei até passar a cabeça…nessa hora ela gritou

– AI AI AAAAIIII…TIRA! TIRA!

– Calma…relaxa. (Enquanto ia enfiando minha piroca toda naquele cuzinho)

Encaixei quase todo meu caralho naquele rabinho…estava pulsando…louco para gozar…Marina tinha lágrimas nos olhos

– Devagarzinho Miguel, por favor…

– Vou começar devagar…calma Marina…

Começei a bombar bem devagar, quando o pau entrava ia ficando mais molhado e eu aproveitava para entrar um pouco mais…fui aumentando o ritmo…daí a Marina começou a relaxar e se masturbar…

– Isso…mexe nessa bucetinha…vai gozar gostoso Marina? Ein?

– Ai, ai, ai, tá gostoso…não me machuca…que tá gostoso…(gemendo)

Bombava cada vez mais rápido e Marina se masturbava cada vez mais…eu consegui encaixar todo meu caralho naquele cú…e ela começou a gozar…se contorcia toda

– QUE TESÃO! TESÃO…TO GOZANDO…

Quando ela disse isso eu meti com tudo…ela arregalou os olhos…eu comecei a gozar muito…parecia que estava mijando de tanta porra…

– AAAAIIIIÍ…TIRA TIRA…TÁ MUITO GROSSO! NÃO GOZA DENTRO POR FAVOOOOORRR!

Já era, gozei naquele cú…sem camisinha…foi uma das melhores gozadas da minha vida!

Quando tirei, minha piroca tava toda melada de merda em volta da “chapeleta”…ela ficou lá gemendo e dizendo:

– Eu gozei muito, mas você me sacaneou…gozou no meu cu sem camisinha Miguel…está ardendo muito sua porra…tá me assando de tão quente!

Me levantei e dei a mão pare ela, fomos para o chuveiro, ela deu um “pit stop” no vazo para escorrer a porra e depois entrou no chuveiro comigo…estava mais “solícita”

– Vamos passar a noite aqui?

– Sim vamos, se prepara…enquanto eu estivermos aqui, vamos transar…e você vai fazer o que eu quiser…vou matar toda minha vontade com você…e você vai continuar sendo representante exclusiva.

Ela me olhou conformada, e veio me beijar…tomamos mais um banho

Deitamos na cama e ficamos nos beijando…mandei ela dar mais uma mamada…ela foi com vontade…já estava “entregue”…aquela situação de mestre e submissa me deixava muito excitado…puxei ela para me beijar…pedi comida e um vinho para jantarmos…

Ela foi bem “obediente” após o Jantar…ela disse que precisava ligar para o marido e avisar que iria ficar na cidade…enquanto ligava eu chupava aquela buceta molhada e inchada…enfiei os dedos na bucetinha dela enquanto ela falava com o trouxa…ela teve que se segurar… descansamos e dormimos algumas horas, depois recomeçamos o “fight”.

Fudi mais uma vez na buceta…desta vez de quatro…ela gemia muito e pedia mais…

– Mete MIGUEL! Já que vc me quer…vai me comer com força!

Vi que ela queria ser “currada”! Socava com força…e cada vez mais rápido.

– Mete, mete mesmo…com força! Eu gosto!

Logo ela gozou…tremendo toda e caindo de bruços na cama…eu não consegui gozar…estava com muito tesão mas a “fábrica” de leite tava devagar. Domimos…e de madrugada acordei ela chupando aqueles peitos lindos…pedi o cú…ela chegou a reclamar, mas eu “mandei” que ficasse de bruços…meti por trás…ela ficou com o joelho meio dobrado…ela esfregava o grelo com muita vontade…gozou e eu gozei de novo dentro daquele cú…ela reclamou (de novo) e depois foi ao banheiro  se limpar.

Nos arrumamos e saímos do motel de madrugada…ela ficou silenciosa…depois começou a conversar.

– Miguel…você vai fazer sua parte? Não vai? Vai comprar comigo, não vai?

– Sim Marina, mas teremos que negociar mais…eu vou te ligar e você virá, ok?

Ela acenou com a cabeça, e depois sorriu…vendo isso, eu disse:

– Você gostou, não é? Safada!

– Eu gostei, e agora sei que você Miguel, vai ser cliente “fiel”.

Eu sorri. Nos despedimos ela pegou o carro e ficou num hotel. Disse que ia mandar uma mensagem para o “marido” do quarto do hotel para “validar” o “alvará”

Cheguei em casa e a Rê veio me perguntar…trancamos a porta e enquanto eu contava o que aconteceu …a Rê começou a se masturbar…eu caí de boca na Buceta dela…ela gozou comigo lambendo e chupando a buceta dela…depois meti nela…mesmo estando sensível…

– A Buceta dela é gostosa é?! Me conta! (enquanto eu fodia ela com força no ppmm)

Eu estava cheio de tesão…achei que não ia conseguir, mas não demorei a gozar…depois dormimos encoxados. No dia seguinte fodemos a tarde toda (acordamos quase meio-dia…precisava de tempo para me recuperar).

Ao ir para a empresa no dia seguinte (uma segunda)…uma surpresa…a Rê estava arrumada e disse que ia junto…na hora estranhei, mas ela disse que tinha que me mostrar “uma coisa”

– O quê é Rê? Não entedi…

– Chegando lá, te mostro.

Ao chegar na empresa subimos ao meu escritório e a Rê me chamou na janela…apontou para a Guarita, e  para o “ANJO”, dizendo:

– Eu quero ele!

A Rê queria foder com o segurança da empresa…vou contar como foi isso na próxima.

2808 views

Contos Eróticos Relacionados:

Conto verdadeiro com minha amante lésbica

Sou uma mulher de 40 anos uma buceta enorme sou estilo plus size A um tempo atrás entrei em um site de relacionamento a procura de uma mulher para encontro casual, uma linda de 50 anos bem...

LER ESTE CONTO

Aventura na mansão

Esse conto que vou relatar aqui ocorreu comigo e mais três ladrões safados, sendo um deles o meu namorado Pato... nós eramos jovens e aventureiros e decidimos assaltar uma mansão. Eu era loirinha...

LER ESTE CONTO

Durante a pandemia comi a vizinha Milf

Certo dia, ela bateu na minha porta e me convidou para comer uma torta que ela havia acabado de fazer e também me pediu ajuda para configurar o notebook dela, pois ela começaria a ter aulas da faculdade online. Sempre vi a Ruth com roupas fechadas e de calça, porém naquele dia ela usava um short rosa, bem curtinho e um top preto.

VER

Parente

Eu tenho 1,77 90 parrudinho e sou discreto, mas adoro um moreno ou negao e essa cara tinha o perfil. Era final de ano e eu estava meio alto, meu rabao sempre piscava quando ele estava perto. Entao no...

LER ESTE CONTO

1 - Comentário(s)

  • Gil 27/09/2023 15:02

    Delícia a sequência de contos. Adoramos e já estamos na expetativa das próximas.

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 3 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Super HQ - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Pornô - Xvideos Pornos - Mega Filmes - Putaria Telegram

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude