Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos de Sexo » Com os hormônios à flor da pele (continuação)

Com os hormônios à flor da pele (continuação)

Publicado em 25/03/2024 por Eli

Eu fiquei animado. Confesso. Não tinha como receber uma mensagem daquela e não imaginar mil cenas de sacanagem, ainda mais com os hormônios atiçados como eu estava. Sem pensar muito no que estava fazendo, antes de sair para almoçar parei em frente à entrada da sala da contadora, que naquele instante estava distraída digitando qualquer coisa no computador. Quando ela tirou os olhos do computador e olhou para mim, ao perceber minha presença, percebi que ela corou levemente. Com certeza não esperava que eu fosse ir vê-la assim que me mandou a mensagem.
– Vim ver se você gostaria de almoçar comigo. – Falei, calmamente.
Ela deu um sorriso acanhado, e respondeu:
– Não vou conseguir sair do prédio pra almoçar, tenho muito trabalho pra fazer hoje. Vou comer por aqui mesmo. Mas que tal um jantar em minha casa esta noite?
Uma estranha empolgação me tomou conta. Estava indo rápido, e na verdade eu não tinha mesmo tempo a perder. Eu queria comer aquela mulher de todos os jeitos, e gozar em cada parte de seu corpo delicioso.
– Pra mim tá perfeito. Me manda o endereço e o horário que eu te encontro lá.
– Combinado – Ela sorriu.
– Ah, e mais uma coisa… Tá mesmo molhadinha? – perguntei, abaixando o volume da voz nas últimas palavras.
– À noite eu te conto. – Ela disse, baixinho.
Senti meu pau começando a endurecer e respirei fundo. Me despedi dela e passei o resto da tarde ansioso pelo que viria naquela noite, só pensando em sexo e na vontade que eu estava de trepar.
Eu estaria na casa dela às 20h. No início da noite tomei um bom banho. Admirei meu corpo no espelho, vislumbrando o volume que meu saco e meu pau deixava na cueca, mesmo mole. Modéstia à parte, era de dar água na boca. Os minutos iam passando, e minha animação crescia junto.
Cheguei no apartamento dela pontualmente. Não demorou para que ela me atendesse. E a recepção foi melhor do que eu esperava: Ela estava já vestida com uma camisola muito sexy, preta, com alguns detalhes em renda. Tinha um decote lindo, onde seus seios medianos e durinhos se encaixavam perfeitamente no modelo da vestimenta. E tinha um comprimento curto, pouco abaixo da altura da buceta, deixando a polpa da bunda aparente.
– Nossa, você tá maravilhosa, isso tudo é pra mim? – perguntei, secretamente sedento.
– Tudinho seu.
– Que safada… – Avancei já a agarrando pela cintura e lhe chupando o pescoço, enquanto apertava sua bunda.
– Hmmm – Ela deu uma gemidinha – Calma, chefinho, não quer jantar primeiro?
– Não. Estou com mais fome de você.
– Então vem pro quarto, vem.
Ela me pegou pela mão, foi me puxando até o cômodo e eu fui olhando seu rabo mexendo enquanto ela andava. Tinha uma bunda linda. Eu queria passar a cabeça do meu cacete no meio dela.
Quando entramos em seu quarto, levei um susto, numa poltrona próxima à cama, estava sentado um homem, talvez com uma idade próxima à minha.
Eu fiquei paralisado. Não sabia que ela era casada. Ela não usava aliança. Se bem que eu pouco sabia sobre a vida particular dela.
– Fique tranquilo – Disse o cara, ao perceber meu espanto – Sei que está surpreso, mas Ana e eu gostamos de fazer algumas brincadeiras envolvendo terceiros. Se você não se importar e não achar muito estranho, eu gostaria de assistir você comendo a minha esposa.
– Isso é sério? – Perguntei surpreso.
– Muito sério. – Ana respondeu sorrindo. É uma delícia, confia em mim.
“Mas que putinha safada”, pensei comigo mesmo. Avaliei a situação e não vi nenhum impedimento. Se o cara sabia e gostava, então estava tudo certo.
– Bem, acho que pra mim tudo bem então. – Falei.
– Ótimo. Vai, Ana, chupa bem gostoso a rola dele. – O cara se acomodou na poltrona, como se fosse assistir a um filme. Muito obediente, aquela cadela se agachou na minha frente, que estava ainda ali parado no meio do quarto, abriu o zíper da minha calça e enfiou minha pica na boca quentinha e úmida. Não demorou pra que eu deixasse de me importar com a outra presença masculina. Considerando que quando uma mulher muito gostosa está engolindo seu cacete inteirinho, você mal consegue raciocinar. Que boca maravilhosa ela tinha. Que mamada deliciosa. Deixava meu caralho todo babado e punhetava com vontade.

Com os hormônios à flor da pele (continuação)

Com os hormônios à flor da pele (continuação)

– Lambe o saco dele, vai. – O marido pedia, ela obedecia e eu delirava.
Já cheio de tesão, segurei na minha pica dura e comecei a bater com ela na cara daquela safada.
– Isso, mete a rola na cara dela, isso, assim, dá surra de pica que ela gosta. Essa puta gostosa adora uma surra de pica bem dura e babada.
Eu segurava o cabelo dela e batia com meu membro, enquanto ela sorria e colocava a língua pra fora pra eu ficar batendo nela também. Estava uma delícia aquilo tudo. Ana abocanhou meu saco e começou a chupar. Sua mão agarrou novamente meu pau e reiniciou uma punheta gostosa. Eu a olhava de cima fazendo tudo com muita vontade, e via os seus seios que estavam com os mamilos durinhos marcando no tecido fino da camisola. A piranha estava toda excitada.
– Isso cachorra, agora senta com essa buceta nessa rola grossa, quero te ouvir gemendo na pica de outro macho. Vai, vagabunda deliciosa. – O cara ordenou, já pondo o cacete ereto dele pra fora e iniciando sua própria bronha.
Ana se levantou, retirou o restante da minha roupa e me fez sentar na cama. Em seguida, de costas pra mim, ela se encaixou no meu colo e desceu na minha vara. A puta estava completamente melada de tesão. Eu enchi minhas mãos segurando seus seios enquanto ela subia e descia, gemendo.
– Que delícia você. Rebola com vontade, vai. – Pedi, e ela também me obedeceu. Era uma putinha muito submissa. Um tesão de vagabunda. Mexia o quadril de um jeito bem gostoso, e aquilo foi me dando uma vontade louca de socar forte nela. Sem saber se aquela brincadeira havia regras, se eu poderia fazer o que eu quisesse também, tirei ela de cima de mim e a joguei na cama. O marido demonstrou empolgação ali do lado, gemendo com a cena, dando sinais que iria gozar. Ana havia caído de bruço na cama e assim ficou.
– Empina esse rabo – Dei um tapa na bunda dela e ela gemeu. De imediato ergueu o quadril e eu me encaixei atrás, na buceta, mas também louco pra foder o cuzinho. Comecei a estocar bem gostoso e tanto ela quanto eu fomos ficando ofegantes, gemendo juntos.
– Ai chefe, que pica gostosa você tem. – Ela falava.
– Gosta de rola, né safada. Então toma bem no fundinho, sua piranha. – E metia mais forte.
O marido acabou gozando primeiro, mas se recusou a se limpar. Com a própria porra mesmo iniciou outra punheta. E quando já estava bem excitado novamente, para minha surpresa, ele se levantou da poltrona e veio até nós na cama, dizendo:
– Tenho certeza que você está louco pra comer esse cuzinho. Eu vou permitir que você foda ela. Mas eu vou comer essa buceta gostosa, ao mesmo tempo.
O cara estava me propondo uma DP na esposa dele, e estranhamente aquilo me deixou mais excitado ainda.
Ele se posicionou debaixo dela, colocou o pau naquela buceta, e eu continuei atrás dela, já enfiando o cacete bem duro e melado naquele cuzinho apertado. Ela choramingou com os dois cacetes dentro dela, a preenchendo toda, mas em pouco tempo já estava gemendo de novo, curtindo a brincadeira.
Começamos devagar pra não machucá-la, e fomos aumentando o ritmo. Era um rabo muito gostoso de se comer. Apertava meu pau de um jeito delicioso. Segurei em suas nádegas, abrindo elas pra ver meu mastro entrando e saindo. E quando percebemos, em pouco tempo já estávamos metendo naquela cadela safada. Mesmo com duas rolas socando nela, ela não sentia desconforto, pelo contrário, gozava forte e pedia mais.
– Que cachorra do caralho. Gosta de pica, né sua vagabunda. Toma pica então, piranha. Toma rola nessa buceta e nesse cu, e não reclama. Dá com vontade, puta. Dá gostoso, vai. Isso. Grita na pica dos seus machos. Vagabunda gostosa. Vai, isso, mexe esse corpo. Toma, cadela. Toma pau grosso e melado. Piranha da buceta gulosa. Babada. Ai que delícia do caralho. Toma caralho duro, toma. Isso, se esfrega. Rebola. Pula na pica. Toma rola, vagabunda. Puta deliciosa. Vou te arregaçar inteira sua safada. É disso que você gosta, piranha. Adora um pau melado e bem duro pra você, então toma. Dá bastante. Dá pros seus machos, cadela. Hmmmm. Puta! – O marido falava, delirando de tesão.
Nessa hora eu não aguentei e soltei jatos de porra naquele cuzinho, que não demorou pra se misturar com a porra do cara, que acabou gozando na buceta dela também. Ana ficou completamente melada, com porra escorrendo dos dois buracos.
Depois dessa foda gostosa, ainda tivemos algumas outras. E até hoje somos amigos. Confesso que já comi aquela gostosa sem o marido estar em casa, e a fiz gozar muito no meu pau. Mas isso é só um segredinho nosso.

6682 views

Contos Eróticos Relacionados:

Comi o cuzinho da minha mãe que tinha bebido

Comi o cuzinho da minha mãe que tinha bebido - Fiz sexo intenso com minha mãe bêbada que quis tomar no cuzinho e vou lhes contar como tudo isso aconteceu entre eu e minha amada mamãe. Me chamo...

LER ESTE CONTO

Arrombada na Festa de Aniversario da Natalia

Meu namorado estava viajando para Brasília e liguei falando da festa de aniversario da Natalia minha melhor amiga, ele ficou muito contente e pediu para eu transmitir os parabéns por ele e ainda me...

LER ESTE CONTO

Filha curiosa ficou doida ao ver o pau do papai

Acho que papai ficou meio chocado com o que falei, pois ele olhou fixo em meus olhos com cara de surpreso. Confesso que fiquei preocupada com a reação que teria, mas rapidamente me aliviei ao ver um leve e safado sorriso ser estampado em seu rosto. - Que isso filha... Nem é tão grande assim, disse ele. Então mais aliviada e vendo que ele havia levado na esportiva disse: - Então deixa eu ver.

VER

A festinha 2

ANTES QUE TAL LER A PARTE I E PARTE II ? PASSADO ALGUM TEMPO, LEVANTO-ME VOU ATÉ O CLOSE PROCURAR UMA TOALHA OU ALGO PARA VÉSTIR, ENTÃO COLOCO UM TOP E UM SHORTINHO QUE NÃO CONSEGUIR FECHAR O...

LER ESTE CONTO

1 - Comentário(s)

  • Alexsandro Silveira 18/03/2024 05:53

    Queria acabar um marido assim também, que deixasse fazer o que quisesse com sua esposa

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 4 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Super HQ - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Pornô - Xvideos Pornos - Mega Filmes - Putaria Telegram

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude