Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]

Moreninha

Publicado em 13/02/2024 por Luke Zimmerman

Era inverno, Arthur havia começado a trabalhar em seu novo emprego, uma empresa multinacional de renome onde almejava grande desenvolvimento. Como qualquer pessoa em um novo emprego, Arthur precisaria fazer novas amizades, conhecer as pessoas com as quais trabalharia dali pra frente. Por um acaso do destino, sua mesa de trabalho foi colocada logo atrás da mesa de Micaela, uma mulher muito pró ativa e solícita, e considerando o trabalho novo, Arthur precisaria de bastante ajuda em seus primeiros dias.

Micaela era uma menina jovem, morena e com olhos instigantes, de baixa estatura, corpo magro, seios pequenos, porém notáveis para uma mulher magra. Micaela possuía curvas que chamam a atenção por onde passa principalmente por sua bunda, que possuía tamanho compatível com sua estatura e muito bem desenhada, do tipo que é impossível não olhar quando ela passa pelo seu lado, além de todos esses atributos era obviamente impossível não notar o sorriso alegre de Micaela, que junto aos seus olhos traziam uma alegria contagiante ao conversar com ela.

Passaram-se os dias, e Micaela e Arthur foram ficando amigos, ganhando certa intimidade. Arthur começou a ver Micaela com olhos diferentes, observando quando possível, suas curvas e os detalhes do seu corpo, desenvolvendo certo desejo por essa jovem morena de sorriso contagiante e olhos misteriosos.

Certo dia, Micaela estava em pé executando uma atividade do seu trabalho na mesa em frente à mesa de Arthur, era um dia frio e Micaela vestia uma calça legging, que desenhava suas pernas de forma a deixar claro que apesar de uma mulher magra, Micaela era na verdade, um belo exemplar de mulher que poderia ser classificada vulgarmente como gostosa. A calça usada por Micaela e sua posição de trabalho em frente à mesa de Arthur fez com que ele ficasse observando aquelas curvas, reparando nos movimentos de Micaela e buscando até mesmo conseguir enxergar as curvas de sua vagina desenhada por cima de sua calça justa. Micaela havia nesse momento, despertado um desejo sexual ávido em Arthur, que aos poucos se aproximava cada vez mais de Micaela.

Como ficaram muito próximos e começaram a ter conversas mais íntimas, certo dia Micaela revelou a Arthur que a parte que mais gostava de seu próprio corpo, era sua bunda, que sentia muito orgulho de possuir uma bunda bem desenhada, com tamanho apropriado para seu corpo e, além disso, com estrutura firme, o que podemos chamar de uma “bunda durinha”.

Essa revelação fez com que Arthur tivesse ainda mais desejos por Micaela, fazendo com que ele chegasse a sonhar com a menina do trabalho que estava lhe despertando esse desejo sexual que há muito tempo não sentia.

Ambos já estavam fazendo muitas brincadeiras entre si, até que certo dia, após Arthur ajuda-la em uma atividade, Micaela lhe pergunta: “como posso retribuir a ajuda?”

Nesse momento, em frações de segundos, muitas coisas se passaram pela cabeça de Arthur, imaginando ele e aquela linda morena juntos, transando loucamente como jovens sedentos por sexo, jovens no auge de seus desejos carnais. Mas como essa não era a situação, Arthur apenas respondeu: “você poderia ir tomar café comigo um dia desses”.  Micaela topou sem hesitar, porém não entendeu a malícia vinda com o convite para o café.

O tão esperado dia do café chegou, porém Micaela estava agindo como uma menina inocente e não estava levando aquele convite para um café com malícia, por mais que no fundo, ela desejasse tudo aquilo e tivesse entendido o convite desde o começo. Micaela foi com Arthur para seu apartamento após um longo dia de trabalho, sentaram-se à mesa e Arthur lhe preparou um café fresco para poderem conversar. Depois de algum tempo, já haviam entrado em assuntos mais íntimos como era de costume, foi quando Arthur lembrou que Micaela havia dito que gostava muito de sua própria bunda, e então ele trouxe o assunto em questão, perguntando então à Micaela se ele poderia tocar na bunda dela, para que pudesse sentir se era de fato como ela havia descrito, Micaela consentiu e aos poucos ele foi se aproximando dela, andando em sua direção frente a frente um para o outro, Arthur olhava diretamente para os olhos de Micaela que retribuía o olhar, um olhar profundo e que traz consigo um desejo oculto. Arthur ficou bem próximo ao corpo de Micaela e levou os braços por trás dela, descendo às mãos pelas costas delas até chegar em suas nádegas, soltando um sorriso malicioso ao apertar levemente a bunda de Micaela pela primeira vez depois de tanto tempo desejando esse momento.

Moreninha

Moreninha

Micaela vestia uma calça jeans, e Arthur fez uma objeção quanto à percepção que teve daquela bunda linda que agora servia de descanso para as mãos cheias de tesão de Arthur, alegando que não poderia se certificar dos atributos anteriormente citados por ela daquela maneira, seria necessário tocar a bunda dela por debaixo daquele jeans grosso que prejudicava o tato das mãos. Micaela então disse que ele poderia tocar a sua bunda por dentro da calça, conforme ele solicitou. Arthur incrédulo do momento que estava vivendo, sentiu seu coração palpitar mais forte. Arthur então desabotoou a calça de Micaela para dar espaço para suas mãos enquanto Micaela apenas observava os movimentos executados por ele, como alguém que diz “faz comigo o que quiser”. Ele então iniciou o movimento de colocar as mãos por dentro das calças dela, descendo pelas costas mais uma vez até alcançar o seu novo objetivo. Nesse momento, foi possível sentir a maciez e suavidade da pele de Micaela pela primeira vez, e então Arthur apertou a bunda dela lenta e suavemente, apreciando o momento e a oportunidade de realizar um de seus desejos mais recentes. Arthur ficou com as mãos ali, deslizando e apertando a bunda de Micaela como se estivesse de fato avaliando as qualidades que ela havia dito possuir em conversar anteriores. E com tom descontraído e malicioso ao mesmo tempo, ele disse que agora pode afirmar que ela estava falando a verdade, sua bunda é firme e possui uma pele macia, como ao tocar em um pêssego.

Nesse momento, guiado pela excitação que estava sentindo ao tatear a bunda de Micaela, Arthur passou propositalmente um de seus dedos levemente por cima da boceta de Micaela, ainda por cima da calcinha. Ao fazer isso notou que ela ficou ofegante e sentiu-a deitar a cabeça em seu ombro, apoiando seu corpo agora vulnerável aos seus desejos mais carnais.

Esse movimento de Micaela deixou Arthur ainda mais excitado, que já encostava seu pau duro como pedra no corpo dela, que se mexia sutilmente como quem busca sentir aquele pau duro tocando seu corpo. Arthur não resistiu e então foi deslizando os dedos pelo canto da calcinha de Micaela, partindo do auge de sua bunda até alcançar os lábios de sua boceta já completamente molhada de tesão. Ao sentir o toque dos dedos de Arthur em sua vagina pulsante e úmida de Micaela não pode evitar e soltou um leve gemido, demonstrando o seu desejo por mais. Arthur então foi colocando um dedo pra dentro daquela boceta lubrificada, iniciando ali um movimento de masturbação delicioso, onde a cada movimento executado por Arthur, Micaela ainda apoiada em seus ombros gemia deliciosamente, entregue às mãos de Arthur, vivenciando um momento de desejo e tesão como nunca havia experimentado antes.

Arthur seguiu masturbando Micaela, agora utilizando não apenas um, mas dois dedos para penetrar aquela boceta molhada e deliciosa ainda com mais vontade, como jamais havia imaginado que estaria fazendo. Ainda com as mãos por dentro das calças dela na região da bunda, com uma das mãos Arthur apertava a bunda de Micaela e com a outra a masturbava deliciosamente, entrando e saindo com os dedos de sua boceta, deslizando os dedos nos grandes lábios, desenhando seu sexo e já imaginando ela toda nua na sua frente.

Alguns minutos de intensa masturbação e provocações se passaram até que Micaela pede para que o Arthur pare, pois sentia que aquilo era errado, pois trabalhavam juntos.

Ao retirar seus dedos de dentro das calças de Micaela, Arthur cheirou e lambeu seus dedos para sentir o gosto delicioso que tinha a boceta de Micaela, para sentir o sabor de sua umidade, do seu sexo, do seu tesão. Micaela sorriu constrangida, pois não esperava que Arthur fosse lamber seus dedos e ele sorriu de volta afirmando que ela estava realmente uma delícia, que Micaela era mais gostosa que jamais havia imaginado.

Nesse dia, Arthur apelidou Micaela carinhosamente de “moreninha”, associando sua baixa estatura aos seis cabelos castanhos escuros, dando de alguma forma, um apelido para que ela sempre se lembrasse dele.

Eles se ajeitaram, e Arthur levou Micaela pra casa conforme ela lhe solicitou.

1885 views

Contos Eróticos Relacionados:

Aventura com o amigo do meu Marido

Aventura com o amigo do meu Marido Ola meu amados, estou novamente aqui para contar minhas aventuras com o Paulo. Todos vocês sabem que ele é o melhor amigo do meu marido, devido a essa...

LER ESTE CONTO

Dei pro examinador pra não perder a pauta

Dei pro examinador pra não perder a pauta - Fiz sexo com instrutor da autoescola pra não tomar bomba pois é muito caro ter que repetir a prova de direção e eu precisava mesmo tirar carteira de...

LER ESTE CONTO

Eu e o tio coroa da minha amiga

...Resolvi então aproveitar, aquele coroa era muito bonito e estava me deixando excitada, passei os braços em volta do seu pescoço e comecei a alisar seus cabelos grisalhos e sedosos, senti seu volume crescer mais de encontro ao meu corpo, passei a esfregar minha bucetinha no seu pau, ele falou: - Isso tesudinha, mexe assim, vamos delícia...

VER

Pedi pra ser corno no espelho

Pedi pra ser corno no espelho - Continuação do conto: Minha primeira esposa me traía . Me juntei com uma outra mulher bonita loira sex. Pernas grossas seios grandes tipo mulherão, super cobiçada...

LER ESTE CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 2 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans - Homem Pelado

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude