Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Eróticos Gay » O vigia cinquentão socou no meu cu sem dó

O vigia cinquentão socou no meu cu sem dó

Publicado em 20/06/2024 por Megalopta

O vigia cinquentão gostoso do postinho médico soco no meu cu sem dó.

Depois de fuder com o vigilante Macedão durante o seu plantão noturno na fabrica textil da minha cidade na Região Serrana do Rio de Janeiro e com o seu Mario, seu superior, (um negão enorme com uma trozoba descomunal) que me flagrou nuzinho com a bundinha para cima na cama do alojamento da guarita durante uma sua fiscalização, passando a meter no meu cu, me deixando todo arrombado e ardido como se estivesse em brasa nas entranhas.

Me obrigando a fazer um tratamento com pomada de uso interno no meu cuzinho por um período, ao me sentir pronto pra outra; eu resolvi me afastar das baladas gay da minha região e me dedicar a caçada ao machos trabalhadores no períldo da noite.

No último sábado (25.05.2024) após fazer uma visita a fabrica onde o Macedão trabalha, já encontrando sua guarita acupada por uma outra mona que havia se antecipado a minha visita e estava recebendo a pica do homem que havia me dado momentos maravilhosos de prazer dias anteriores; passei a circular pelo polo industrial na intenção de encontra um outro macho que matasse o tesão e a vontade de ter uma pica grande e grossa no meu cu.

Como não tive sorte, resolvi voltar para a minha casa; ao entrar em uma rua próximo a minha casa pilotando a minha motinha, avistei pelas grades do posto de saúde que separa o prédio da rua, um senhor branco, na casa dos 46 anos, vestindo apenas um shorte de futebol envelhecido, descalço, com uma mangeira jogava água em um jardim recem plantado. Deixando amostra torax, braços e pernas: grande, forte e cabeludas; para embelezar ainda mais a sua imagem, possuia um calvanhaque e bigode que lhe dava um charme especial.

Como eu já sai de casa como uma bixa vestida para caçar uma bom caralho, com: um shortinho feminino de laycra cavado na côr branca que deixava amostra boa parte das minhas nadegas; uma jaqueta de couro preta  por baixo uma camiseta curtinha que deixava amostra a meu umbigo e  minha cinturinha.

Passando a fazer a motinha simular uma pane em frente do posto, onde eu tinha certeza que ele teria uma visão total do cenario; desci da moto, finguindo está mechendo no moto, com a bundinha empinada para sua direção da minha presa, até que eu ouvi seus passos amassando o gramado ao se aproximar da grade, passando a ouvir a sua voz, forte de macho dominador: boa noite, seguindo a conversa abaixo:

Eu: sorrindo colocando as duas mão na cintura e empinando a bunda, disse: boa noite!

Só se for à sua, a minha está pessíma, caralho!

Ele sorrindo, disse: eu acho que ela acaba de melhora!

Eu: passei a olhar o corpo dele de cima a baixo e indaguei: porque, você acha que a minha noite está para melhorar?

Ele deu três apertões no volume da sua pica e com cara de safado continuou a sua fala: porque a sua motinha parou justamente na frente de um posto médico cujo o vigia e mecanico de moto, isso é sinal que as coisas estão para melhorar para você moninha!

Eu sorrindo e enrolando os cachos dos meus cabelos com meu dedo indicador, com a voz sexualizada, disse: mona!

O titio entende do babado!

Ele: é eu já comi muito viadinho nesta minha vida de trabalhador noturno!

Eu: já comeu, não come mais!

Ele: sorrindo disse: isso depende, se for um vidinho novo, com uma bundinha durinha, com certeza!

Eu passei a gira o meu corpo e empinando a minha bundinha, perguntei: assim!

Ele: assim mesmo meu mona, falando em viadinho novinho, quantos anos você tem?

Eu: não se preocupa, sou de maior idade e assumo as minhas atitudes e meus feitos!

Ele: com esse corpinho mignon não aparenta!

Eu: quer conferir meus documentos!

Ele: não vamos chegar a tanto, vou acreditar na sua palavra; só não quero proplemas com a polícia; passo dá uma olhadinha na sua moto?

Eu: por favor!

Ele: vamos colocar a moto lá nos fundos do posto, porque não quero ser alvo de fofoca da visinhança, abriu o portão, passou a empurrar a motinha até os fundos do postinho; ao dar um giro na chave ela pegou de primeira; ele sorrindo  mais uma vez com cara de safado disse: já estou sabendo, a moto não é o unico motivo da sua noite está sem sorte, estou certo?

Eu: não!

Ele: o que mais  está faltando que eu posso ajudar?

Eu me aproximei dele, passando a acarciar o seu peitoral cabeludo, disse: pode matar o meu desejo por uma boa pica!

Ele segurou a minha cintura, puchou meu corpo de encontro ao dele, me fazendo sentir sua pica dura  encostado no meu umbigo, me fazendo beijar a sua boca e chupar a sua língua; ele passoua a aperta a minha bunda e disse: mona você tem uma bundinha durinha, toma hormonio a quantos tempo?

Eu com a voz ofegantem, respondi: dez anos!

Você está com corpo identico ao de uma linda mulher!

O vigia cinquentão socou no meu cu sem dó

O vigia cinquentão socou no meu cu sem dó

Levantou a minha camisetinha e passou a apertar os meu peitinhos; eu enfiei a minha mão dentro do seu shorte e passsei a empunhar e aberta uma pica dura, grossa, com uma chapeleta arendondada e murmurei no seu ouvido, acho que a minha sorte que eu encontrei é grande, grossa e cabeçuda!

Ele voltou a aberta a minha bunda e com o dedo médio achou o buraquinho do meu cu, passou a fazer movimentos circulares, me levando a empinar mais a bunda e murmurando: hmmmm, você sabe acariciar um cuzinho, titio!

Ele forçou o dedo na portinha do meu cu e perguntou: posso!

Eu sem responder, segurei a sua mão e passaei a força fazendo o seu dedo entrar lentamente nas minhas entranhas, murmurando: hummmm, assim me abre com esse dedo gostoso, meu coroa! aiiii, huuuuu, assim, assim, gostoso!

Ele mais uma vez puchou meu corpo de encontro o seu, me fazendo salta sobre seu corpo e enrroscar as minhas pernas em sua cintura, com ele segurando o meu corpo com um dedo, enterrando o segundo e o terceiro e sem tirar, passaou a me conduzir para dentro do posto.

Eu passei a beijar a sua boca fervorosamente gemendo: huuuuu meu cu, que dedos gostosos meu titio, prepera meu cu, quero sua pica toda dentro dele meu coroa!

Ele m levou direto para o cosultório dentario, me colocou de joelho sobre a cadeira de costa para ele, acendeu o refletor adontológico direcionou para o rego da minha bunda, me fazendo sentir o calor, abriu as minhas nádegas e passou a chupar o meu cu, me fazendo com o contato do seu pigode, voltando a gemer: huuuuuu, isso gostos chupa o cu do seu viadinho, chupa, chupa, huuuuu, huuuuuu que boca gostosa meu macho.

Ele pegou um rolo de atadura, colocou na minha boca e disse: morde, que eu vou soca essa pica toda no seu cu, morde meu viadinho, morde, morde!

Eu abedeci, forcei para abri o meu cu como se fosse defecar, ele encostou a chapeleta e com uma estocada, seca, forte e funda, que fez o rolo de atadura cair da minha boca, me levando a  gritar: AAAAIIIIIII, VOCÊ ARROMBOU O MEU CU! ESTÁ ARDENDO MUITO, CARALHO! TIRA, TIRA, TIRA!

Ele segurou e apertou os meus dois peitinhos, puxou meu corpo, colando a minha costa no seu torax e disse: baixinho no meu ouvido: “calma meu viadinho, a dor já vai passar, relaxa, relaxa minha putinha, assim, assim. que cu gostoso”

Ficamos imoveis por alguns segundos, a dor do meu cu foi dando lugar ao tesão, eu passei a rebolar lentamente, forçando a minha bunda para trás; fazendo aquela pica cabeçuda adentrar centímetros, por centímetros, me levando a gemendo e implora: meu amor, deixa eu controla até ele está todo dentro de mim meu gostoso, aai, aaaiiiii, huuuu, huuuu está entrado amor, aaaaiiiiii,huuuuuu!

Aaaaiiiiiii já estou sentindo os seus pentelhos encosta no rego da minha bunda amor! aaai, aaai, huuuuuu, entrou tudo; agora é com você meu macho, soca, soca no meu cu, soca; quero que você me arombe, huuuuuu, huuuuuuu,aaaaiiiiiiii, aaaaiiiiiii!

Ele agarrou meu cabelos com as duas mãos, socando, forte e fundo, me rasgando todo, eu passei a chorar com as estocadas, Ahn, Ahn, Ahn que pica gostosa meu homem, soca me arromba todo, vai arromba, Ahn, Ahn Ahn está ardendo muito Ahn, Ahn, Ahn!

Ele: isso chora meu viadinho, chora que eu ficou cada vez com mais tesão, chora; vou te rachar ao meio sua bixa, huuuuuu, huuuuuuu, vou gozar, huuuuuuu, huuuuuu estou gozando, eu passei a morde e apertar a pica dele com o cu, sentindo os jatos da sua porra expelir nas minhas entranhas.

Passando a gritar: EU TAMBÉM ESTOU GOSANDO MEU MACHO! SOCA, SOCA, AAAAIIIIIIII QUE DOR! QUE PICA MARAVILHOS MEU VELHO! HUUUUUU, HUUUUUUUU, AAAAIIIIIII, AAAIIIIIII!

Ele realizado e satisfeito caiu sobre meu corpo, me amaçando entre o seu corpo e o encosto da cadeira, nos levando a gargalhar: hahahaha.

Eu: caramba para sua idade você é gostoso pra caralho, meu velho!

Ele: é porque você não conhece os machos italianos, meu viadinho; seu cu também é muito gostoso!

Eu quando apanhei as minhas vestes para vesti, ele perguntou: não vai tomar um banho?

Eu: não, quero dormir com o seu cheiro e com o meu cu cheio da sua porra!

Eu após me vesti, segurei a sua pica a meia bomba e disse: mas, a sua pica eu fasso questão de deixar limpinha; coloquei ele sentado na cadeira, ajoelhei no degrau entre as suas pernas, passando a limpa os seu pentelhos com a lingua, sua pica do saco até a chapeleta; engolindo tudo que encontrava; sua pica passou a criar vida em com o contato da minha boca até que ele encheu a minha boca de porra.

Ele sem folego, disse: mona, você é maravilhosa!

Engoli sua borra toda, sem perder uma gota, beijei a sua boca e chupei a sua língua e disse: fui titio!

Ele apertando o meu corpo, contra o dele, perguntou: quando eu vou voltar a comer esse cuzinho, mona?

Eu sorrindo respondi: quem sabe uma próxima vez!

Subi em minha motinha e fui embora com o cu em prasa, realizado e feliz.

2049 views

Contos Eróticos Relacionados:

Assim nasce uma puta

Esse será o primeiro de muitos contos por aqui, é verídico e é o início de uma história de muita putaria rsrsrsrs. Tenho 26 anos, sou casada há 6, e há algum tempo atrás meu marido vem me...

LER ESTE CONTO

Meu namorado bissexual

Hoje vou contar pra vocês sobre meu namorado bissexual. Meu nome é Vitória, eu sou de Belo Horizonte e tenho 31 anos. Eu e o Diego já temos 3 anos de relacionamento, o suficiente para nos...

LER ESTE CONTO

Meu sobrinho me convenceu (Conto Real)

Olá, meu nome é Lucia... hoje tenho 54 anos, excelente advogada com uma carreira bem sucedida, duas filhas já adultas e divorciada há 20 anos. O que vou contar aqui é totalmente verdadeiro....

LER ESTE CONTO

Fudendo minha prima na beira do rio

Oi, como o conto que irei narrar é verídico, então não irei identificar os participantes. Meu nome é B... sou negro, alto, truculento a moda antiga, 35 anos rola grande, de encher as duas mãos....

LER ESTE CONTO

1 - Comentário(s)

  • Megalopta 21/06/2024 12:36

    Amor, espero que você tenha gostado, espero que os erros de digitação não tenha diminuido o seu tesão durante a leitura.

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 1 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Argentino - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans - Homem Pelado

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude