Menu fechado

Peguei o garoto tímido da minha sala

Hoje vou contar pra vocês sobre o dia que peguei o garoto tímido da minha sala. Sempre fui uma mulher muito decidida, principalmente quando o assunto era sexo. Tinha um garoto na minha sala da faculdade, na aula de anatomia, que sempre tinha dificuldade pra socializar, mas era um verdadeiro gato. Ele era alto, usava óculos e sempre aparecia de calça jeans, às vezes até dava pra ver o pau marcado.

Sempre ficava secando ele, esperando que ele notasse a minha presença, mas a timidez não permitia. Achava aquilo um saco, até porque eu gosto de homem com atitude. No entanto, como eu não largo o osso muito fácil, acabei tomando a atitude e indo até ele pra saber se tinha namorada.

Conversamos um pouco quando a aula estava perto de acabar, ainda que ele ficasse gaguejando e tudo o mais. Como estava perto da hora do intervalo, decidi que iria tomar uma atitude de uma vez por todas pra ver se aquele garoto era tímido daquele jeito ou só estava escondendo o jogo.

Peguei o garoto tímido da minha sala

Peguei o garoto tímido da minha sala

Quando o sinal tocou e todo mundo saiu, segurei ele na cadeira, empurrando pelos ombros pra ficar sentado. Ninguém pareceu ter percebido as minhas intenções, o que era ótimo. Aproveitei que na sala não tinha câmera e me ajoelhei na frente do garoto.

Ele foi ficando cada vez mais nervoso, perguntando o que eu ia fazer e mandei ele relaxar. Desci o zíper da calça e conferi o que eu já sabia: ele tinha um pau enorme. Comecei a masturbação pra ver se ficava duro e não é que ficou? Aquilo só confirmava que ele me queria.

Comecei a boquetar aquele pau enorme, passando a língua em volta da cabecinha, dando uma chupada e depois descendo pra metade do pau. Ele tinha um gosto melhor que o dos outros caras. Enquanto eu chupava, batia uma com a mão lá embaixo, perto das bolas.

Até pra gemer o garoto era tímido. Segurava meu cabelo e se curvava todo pra mim. Quando estava prestes a gozar, ele avisou, o que me fez ficar ainda mais ansiosa. Quando senti aquele leitinho quente invadindo meus lábios, já fiquei mais animada ainda e engoli tudo. Aquele dia eu atingi toda a minha satisfação pessoal.

Veja abaixo outros contos pornos:

Anal com a esposa que nunca tinha dado o cu

Sai com meu chefe bem dotado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *