Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Eróticos Gay » Chantagem de amigo me transforma em empregada

Chantagem de amigo me transforma em empregada

Publicado em 10/01/2023 por Ksdo Mineiro

Chantagem de amigo me transforma em empregada – Olá! Tenho outros relatos reais em outros sites de conto e neste site será meu primeiro relato. Por isso decidi estrear com um relato de um acontecimento que advém de outro fato anterior em que um amigo que saí pra tomar uma cerveja, flagrou que eu usava uma calcinha por baixo do short. Este amigo aproveitou-se da situação e do período de abstinência de sexo em que ele se encontrava pra me chantagear e ter relações comigo a contra gosto.

Pois bem, fiquei aflito pois ele mencionara em mensagem que me chamaria em outro momento, novamente sob ameaças de revelar meu segredo e me expor. O dia chegou. Ele me ligou e disse que me aguardava na quinta feira, dois dias posteriores, as 07 horas da manhã, exigindo que fosse a sua casa, todo depilado e sem pêlos no rosto, trajando apenas short e camiseta. Em seguida me bloqueou, sem me dar oportunidade de negociar a situação ou convencê-lo a desistir em nome da antiga amizade, apesar de estar perdida.

Por minha sorte, a minha companheira viajaria a trabalho e ficaria 3 dias fora, o que diminuiu um pouco minha angústia.

Na quarta marquei com uma depiladora e pedi por serviço completo, depois compreendi porque ela me perguntou se era completo mesmo, quando me falou pra ficar na posição de 4 sobre a maca, então ali começava a minha humilhação indiretamente. Confesso que a sensação da colocação da cera me compensou um pouco a situação.

Quarta a noite a companheira partiu para a viagem e fiquei em casa na cama com minha agonia. Olhava para o teto com um frio na barriga e o arrependimento de ter saído aquele dia pra beber e conversar com esse amigo. Cochilei por volta das 4 da manhã e acordei assustado com despertador as 5.

Levantei e fui pro banho e assim fazer a higiene(chuca), coisa desagradável de fazer mas que me preveni, pois sabia o que o cara estava querendo além de me humilhar e chantagear. As 7 em ponto estava na porta da casa dele chamando no interfone. Ele nem atende, somente abre o portão e a porta. O calhorda tinha certeza que cederia a chantagem. Abri a porta e entrei e lá estava ele no sofá, nú e com um sorriso sacana:

– Bom dia Priscila!

Eu respondi perplexo:

– O quê?

E ele rebate:

– Hoje você é Priscila. Minha empregada. Lembra do uniforme que te enviei foto? Está no banheiro. Se apronte. Você está atrasada!

Fui para o banheiro com muita raiva e medo. Entrei e tinha um uniforme com uma sainha curtinha, meias calças pretas e um salto muito alto. Senti um leve pulsar no meu membro, mas respirei e me controlei. Imagina se ele me ver fantasiado e pau duro seria meu fim.

Vesti a roupa e sentia um êxtase maior do que quando vestia as calcinhas da minha esposa escondido. Quando coloquei as meias e as subia pelas perna depilada era um toque que nunca havia sentido. Daí não me contive mais e estava excitado e de membro teso que saiu da calcinha preta minúscula do conjunto. De pé encaixei os pés nos saltos e me sentir empinar a bunda e as pernas contraírem-se, porém com muito custo consegui me equilibrar, virar e me admirar no espelho com uma peruca vermelha. Que sensação que não consigo transmitir.

Saí com muito custo do banheiro e me surpreendi quando me firmei e olhei ele me filmando:

– Que safadinha! Tá de grelinho duro!

Já estava entregue, então nem me incomodei com mais uma filmagem. Virei o pé ao tentar caminhar e então recebi um tapão na minha bunda com um grito: Firrrrrma potranca!

Nos meus 1,80 de altura e 85 quilos, era dificil equilibrar naqueles saltos. Daí lembrei q a esposa dele era alta e perguntei se ela não teria uma sandália mais baixa. Recebi outro tapa, mas dessa vez mais leve, só que no rosto.

– Essa não é a voz da Priscila! Ele falou em tom possessivo.

Chantagem de amigo me transforma em empregada

Chantagem de amigo me transforma em empregada

– Engoli o restinho de dignidade e improvisei uma voz fininha e pedi um salto mais baixinho seguido de um por favor.

A gargalhada alta e longa, enterrara o que restava da minha dignidade, daí vi que isso ia ser por muito tempo. Mas atendeu meu pedido e veio com um par de sandálias de tirinhas das quais sentei e as calcei, lembrando do modo que via minha esposa calçar as sandálias, sentando cruzando as pernas e colocando nos pés com movimentos graciosos e o safado olhando sedento e rindo.

Olhei e abri os braços como que me entregando, foi então que ele disse:

– Você acha que veio aqui só pra me dar? Você é a Priscila empregada. A pia está cheia de vasilhas e panelas sujas, fazem 2 dias que estou só em casa e serviço doméstico não é meu forte.

Caminhei pra cozinha um pouco desequilibrado mas mais firme, abaixando a saia minuscula e mostrava popa da minha bunda. Realmente a pilha estava enorme. Respirei fundo e comecei.

Lavava os utensílios e refletia no que estava acontecendo, se realmente era real aquilo. Ele grita do sofá: Serviçal!

Enxuguei as mãos e fui atender. Ele me ordena que pegasse outra cerveja pois a que ele estava na mão esquentou, erguendo braço para que pegasse a latinha na sua mão. Ao aproximar e fazer menção de pegar a latinha, ele abaixa o braço e a joga no chão, dizendo, “ops”.

A cerveja espalha no chão e olha pra mim. Fui até a cozinha, peguei outra latinha de muitas na geladeira e um pano pra enxugar. Na sala entrego a latinha e me abaixo pra limpar, e me vejo exposto, de quatro no chão limpando, a saia já não cobria mais nada, meu membro e meu saco pendurados pois a calcinha era só um fio. Daí escuto o som da latinha abrindo e sinto o anel ser jogado na minha cara e em seguida descansa uma perna sobre minhas costas.

Levantei e me dirigi a cozinha e continuei a lavar as vasilhas me debatendo com a situação muito humilhante, a calcinha já me cortava o saco. Ali em pé na beirada da pia com a bunda empinada, entrava aos poucos na personagem. Comecei contraindo as nádegas e fazia uma tímida dancinha como aquelas das panicats que só mexem o bumbum.

Ouço ele entrando, mas continuo os movimentos e ignoro. Eis que sinto ele colar em mim, encostando a glande entre minhas nádegas e sinto o bafo de cerveja no meu cangote: “Que delícia você estava de quatro empregadinha!”

Segurou meus braços e mordeu de leve meu ombro. Imediatamente, arrepio todo o corpo, porem, só tinha pêlos nos braços que o fez perceber minha reação que foi seguida de um gemidinho fininho.

Então ele me abraça e seu pau escorrega na minha bunda pra baixo, vejo ele pegar o vidro de detergente, encher uma mão e passar no meio da minha bunda e escorregar o dedo pra dentro do meu ânus. A reação foi segurar a pia e dar um grito e ficar ofegante como se tivesse subido um prédio enorme correndo. Com o dedo dentro de mim, começa a ardência e o movimento circular e para frente e pra trás.

– Lembro da primeira vez. Tava muito apertadinho. Isso durou uns 5 minutos e já não conseguia nem respirar de tão ofegante da ardencia no ânus.

Eis que ele cospe na mão, passa no seu pênis muito duro e posiciona em mim. Fechei meu olhos, segurei a pia e senti cada centímetro entrar aliada a ardência do detergente. Cheguei a ficar na ponta dos pés, então ele me abraço e empurrou de baixo pra cima, num movimento só.

Estava empalado, sem ar, vestido de empregada, gemendo com voz feminina, quase desmaiando de ardência, sendo penetrado por um ex amigo de infância. Que triste fim pra virilidade de um homem!

O relato está longo então vou dividir em duas partes. Se a repercussão for grande e obtiver muitos comentários, postarei o que aconteceu comigo no restante do dia.

Veja abaixo alguns outros contos eróticos gays:

Pegos no flagra

Brincadeira levada a sério

10506 views

Contos Eróticos Relacionados:

Abusando da sorte

Abusando da sorte - A história que vou narrar agora é tão inacreditável que não fosse originária de uma fonte confiável, eu, sinceramente, não teria coragem de narrá-la. Decidi fazê-lo...

LER ESTE CONTO

Quero ser corno e a esposa não sabe ainda

Quero ser corno e a esposa não sabe ainda, o que fazer, se ela não sabe? Olá pessoal eu sou novo eu tenho 46 anos e ela tem 37 anos, queria falar um pouco sobre mim eu tenho uma fantasia de ser...

LER ESTE CONTO

Comi a esposa do meu irmão corno

Ao passar pelo quarto onde estava Taís, porta aberta olhei e vi Taís deitada de bruços com seu bundão quase todo de fora, com uma minúscula calcinha entrando pelo seu rego e a bainha da camisola embolada na sua cintura (aqui nessa parte faz ele na porta tendo a visão dela deitada); levei um susto quando ouvi: - Pode entrar Alberto!...

VER

Anjo ou demônio

Anjo ou demônio - Nunca em sã consciência eu poderia imaginar tudo o que vem acontecendo na minha vida, me separei a cinco anos atrás , vim morar numa chácara a quinze minutos da cidade, virou...

LER ESTE CONTO

3 - Comentário(s)

  • James Xavier 13/03/2023 17:53

    Gostei desse, quero muito a parte dois

  • Ksdo Mineiro 23/02/2023 12:34

    Que bom que gostou! Não tenho muitas publicações pelo fato de escrever sobre acontecimentos reais. Então é necessário cuidado e sigilo pra poder realizar minhas fantasias, apesar deste fato ser algo inusitado que aconteceu. Agradeço o comentário e vou postar a continuação deste dia, louco e gostoso, sei lá!

  • Leo 21/02/2023 19:38

    Estou gostando mas vc n vai terminar? Tem outros contos?

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 4 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Pornô - Xvideos Pornos - Mega Filmes - Putaria Telegram - Xvideos Onlyfans

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude