Menu fechado

Gostei de ser corno

Gostei de ser corno, um conto erótico de traição com um marido corno começando a gostar de ver sua esposinha dando para vários dotados e chupando sua buceta com porra depois que eles gozam. Tudo começou quando minha esposa decidiu trabalhar no escritório, no primeiro dia ela disse que eram dois velhos dono do escritório e ela era secretária pensando nos tempo ela começou a chegar tarde diz que ganhava aumento tudo e um dia ela disse que iria chegar um pouco mais tarde pois tinha uma festa do escritório e ela não poderia deixar de ir. Eu já tava meio desconfiado porque quando eu chegar quando ela chegar em casa nós transamos que nem um louco ela na época tinha 35 anos morena baixinha bunduda tinha recém colocado silicone 350 ml em cada peito e aqueles bicão duro. Eu tenho 34 anos 1,80 moreno alto tem uma pica de 27 cm cabeça de cogumelo adorava transar com ela tanto que fui eu que tirei o cabaço dela do cu e na buceta, aí tava meio desconfiado porque agora vou chegar em casa recebi aumento tudo resolvi ir no escondido atrás dela realmente aconteceu a festa mas ela estava na festa no momento e tinha uma área verde atrás que era o estacionamento dos carros fui para o meu carro para ir embora da festa quando eu vi minha esposa estava vindo com os dois chefe dela abraçada e beijando eles quando eu eu me abaixei nesse momento meu carro está perto de uma árvore quando o mais velho devia de ter uns 54/55 anos tirou o pau para fora e dizia se agora tu chupa esse pau faz aquele que tem vontade que aquele corno não faz.

Gostei de ser corno

Gostei de ser corno

Gostei de ser corno

Aquilo me subiu uma vontade de sair do carro e dá um soco na cara daquele velho mas vamos tempo eu estava com o pau duro e com tesão ela começou a chupar o pau do velho enquanto isso o outro também chegou com um pau enorme, maior que o meu devia ter uns 30 cm de rola cabeçuda, e um saco e ela começou a chupar aqueles dois pau sem parar que nem um terneiro chupar vai chupa chupa aqui chupa ali daqui a pouco ela tirou os peitos para fora aquele velho que eu de boca botou ela deitada em cima de um copo num carro e começou a chupar a buceta dela que nem louco e o outro enfiando o pau dentro da goela abaixo fazer a garganta profunda que nem uma puta, e ela gritava e dizia assim faz pode bastante que eu quero chegar toda fodida com meu marido em casa e eu tava com pau quero na rocha está dando tava batendo punheta vendo ela transando com aqueles dois velhos pauzudos, de repente ela ficou de pezinho de quatro e velho roçando no pau maior que ele tem uns 30 cm daquela rola duro esfregando na buceta e enfiou tudo naquele pai vem mais vem e aí ela gritava agora eu quero sentir os dois dentro de mim o outro velho deitou na grama no chão e ela sentou em cima e o outro veio botou os dois pau na buceta, eu já tinha gozado umas duas vezes viu aquela cena quando eu vi eles gozar os dois juntos dentro da buceta dela e ela disse deixa cheio de leite quando chegar em casa ele vai chupar a buceta dela bem gostoso e vocês dois amigos macho preferido fui rápido para casa cheguei em casa tomei um banho e fiquei com pau duro embaixo né tu nem só quando ela entrou foi amor está acordada ainda eu disse amor tô louco de tesão tô louco para transar com você e ela e vou tomar um banho se não vem aqui quero te chupar toda e ela dizendo que não não queria tomar um banho eu disse não ela veio abriu as pernas chupei quando enfia a língua lá dentro da buceta dela o gozo tava lá dentro ainda se lembra daqueles dois velhos tanado e transei com ela e dizia que tinha vontade de ver ela transando com ela e ela disse que sim queria transar com dois na minha frente transei com ela aquela noite comeu o cu dela comeu a buceta e gozei dentro da boca nunca tinha gozado tanto mesmo próximo a história fica próximo a um abraço a todos.

Veja abaixo outros contos de corno:

Adoro ser corninho manso

Ménage com minha esposa e meu primo

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.