Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Porno » Neli – A patroa

Neli – A patroa

Publicado em 20/02/2023 por Mario Sergio Mendes da Silva

Neli – A patroa | Entrei para trabalhar em um escritório de contabilidade, fora admitido dias antes após uma entrevista com Suzana. Recebi um telefonema de Suzana avisando que havia sido admitido para um período de três meses e daí em diante dona Neli ( A chefe ), daria um parecer sobre meu desempenho e assim podendo ser contratado ou não em definitivo. Aceitei de bom grado e sabia que em breve seria admitido pois conhecia bem o trabalho nessa área. Segunda feira me apresentei para o trabalho e fui bem recebido por Suzana e Carla que me levaram a sala de Neli a patroa de todos. Me deparei com uma mulher séria mas muito educada, daquelas mulheres na faixa dos cinquenta anos bem vividos, morena, cabelos pretos bem cuidados, e como  exige a profissão, bem vestida. Sai da sala junto com a s meninas e Suzana uma loirinha bem simpática e gostosa me explicou o serviço, na empresa apenas elas três e como a demanda estava indo muito  bem Neli resolveu contratar mais uma pessoa, no caso eu rsrsrsrs.

Suzana explicou que ela era a encarregada do escritório na ausência da chefe e que todo final de tarde de segunda a sexta recebia nosso relatório de trabalho e despachava junto a chefe. Sentei na mesa de trabalho e fui organizando  as coisas, o  trabalho muito organizado, várias empresas parceiras de Neli e fui me ambientando da melhor forma. Com o passar dos dias e adquirindo confiança e mais intimidade vou sabendo que Suzana é casada, Carla apenas namora e a chefe é viúva.

O ambiente bom do trabalho faz que o  tempo passe rápido e de repente eu já tinha três meses de trabalho, Neli me chamou na sala e me fez uma proposta salarial, aceitei prontamente e como raramente entrava em sua sala naquele dia apenas nós dois conversando sem a presença de Suzana notei a chefe mais simpática, e dei uma olhada no belo corpo daquela mulher madura quando levantou para pegar a papelada que eu teria que assinar. Neli além de charmosa tinha um belo corpo, nádegas volumosas na saia justa e seios bem desenvolvidos, vieram pensamentos libidinosos mas logo me acalmei. Voltei a rotina do trabalho e cerca de vinte dias depois fomos convidados para o aniversário da chefe em seu belo apartamento. Não sabia mas Neli não tem filhos, mora sozinha com uma senhora chamada Meire sua fiel secretária.

Petiscos, drink, bate papo, poucas pessoas amigos mais próximos de Neli e nós do escritório,  Suzana com o marido um cara bem legal, Carla com um namorado e eu na época não estava namorando ninguém. Neli circula pelo apartamento e num momento em que estou sozinho se aproxima e pergunta pela minha namorada e falo que estou sozinho no momento, ela sorri, como pode um homem bonito e charmoso estar sozinho, quem fica sozinha sou eu que já sou uma velhinha e caiu na risada. Aproveitei aquela deixa e a elogiei, eh! Neli se toda velhinha fosse igual a você seria maravilhoso.

Meu atrevimento deu certo, ela mudou a feição e me perguntou porque menino?, daí não segurei e falei que era uma mulher bonita, charmosa e inteligente. Nessa hora senti os olhos verdes brilharem e me encarando ela perguntou se achava tudo aquilo ou porque era minha chefe, respondi que estava falando da mulher nada a ver com a chefe, ela agradeceu e me encarava diferente eu podia jurar que ficara mais curiosa em relação a mim, quando  de repente Suzana vem se aproximando  e a conversa para. Disfarçamos, sim, disfarçamos porque na realidade estava quase pintando um clima, e nos voltamos para nossa companheira de trabalho que veio se despedir junto com o marido. Aproveitei e sai de perto indo para a varanda do apartamento, havia uma amiga de Neli que puxara assunto comigo e novamente se aproximou  para conversar. Seu nome era Tânia mulher na mesma faixa de idade da Neli,  era pequena e muito bonita, me falou que também é viúva e disse que Neli sempre me elogia para ela.

Aquele assunto me interessou mas fui com tranquilidade perguntando como assim, e ela sorrindo disse ah! você sabe, notei que ela estava meio alta com os drinks e sorrindo fui me fazendo de bobo, ela continuou, elogia teu trabalho, e principalmente o homem bonito e deu risada pedindo pelo amor de Deus nunca falasse que ela havia me dito aquilo, pois a amiga contou em forma confidencial. A tranquilizei sobre minha discrição e ela agradeceu, como já estava ficando tarde fui me despedir de Neli, estava conversando com Meire a governanta que me sorriu de forma cúmplice e Neli me levou até a porta, agradeceu minha presença e eu agradeci pelo convite, quando saí ouvi ela dizer baixinho, agora a festa perde a graça, me voltei e ela fechava a porta.

Fui com aquilo na cabeça e ao deitar fiquei pensando em Neli, estava mais bonita que no trabalho muito charmosa, cabelo solto, vestido decotado sem exageros e modulando seu corpo. Após aquele dia se passaram mais alguns meses, eu nutria um tesão pela patroa e notava realmente a reciprocidade, mas a prudência me deixava na dúvida se deveria investir mais ou não. Numa sexta feira ela me chamou em sua sala e me entregou pastas do trabalho, quando me preparava para sair ela perguntou se aceitava um convite, eu me virei com cuidado as meninas estavam na sala vizinha, e ela perguntou se aceitaria ir jantar com ela naquele dia.

Aceitei e saí dali eufórico quando ela disse que havia pedido a Meire para preparar um belo jantar para comemorarmos um ano meu na empresa, eu nem lembrava disso e agradeci por ela lembrar. Cheguei no apartamento dela as 20:00 hs em ponto, Meire abriu a porta sorridente, Neli me recebeu com alegria, eu estava nervoso não sabia o que aconteceria.  Ela me levou para a varanda e perguntou o que gostaria de beber, escolhemos vinho e Meire trouxe uns petiscos, Neli me olhava nos olhos e aquilo me deixava com vontade de abraça-la, ela colocou uma música suave e perguntou se dançaria com ela, a tempos não dançava, a enlacei de forma suave pela cintura e a música nos embalava.

Neli - A patroa

Neli – A patroa

A sequência musical era excelente e os corpos foram se entrelaçando mais e mais, o perfume de Neli me embriagava com  vontade de beija-la, sentia sua respiração ofegante em meu ouvido, a puxei um pouco mais e ela veio encostou totalmente o corpo ao  meu, começou a sentir minha excitação em suas coxas, não dava para evitar, estava de pau muito duro na calça jeans. Neli se aninhava e roçava de leve, ouvia gemidinhos roucos e baixinhos, comecei a acariciar suas costas, olhava para a sala e a discrição de Meire era total, ela não estava vendo nada que se passava fora do nosso raio de visão. Me atrevi mais e desci a mão, apertei a bunda musculosa de Neli, ela gemeu alto me ofereceu a boca, nos beijamos demoradamente de forma suave, depois o tesão aumentou e trocamos beijos mais fortes e cheio de desejo.

Ela me olhou e perguntou se poderíamos deixar o jantar para depois e irmos para seu quarto, acariciei seu rosto e peguei sua mão deixando que me conduzisse até seu quarto.  Adentramos e não tínhamos diálogo a não ser de beijos e abraços, ela me olhava e sorria me oferecia a boca e gemia com os beijos, meu pensamento fervilhava, aquela mulher era especial e eu tinha que saber como trata-la. Fui tirando sua roupa devagar, ela observava meus gestos, quando a deixei apenas de calcinha e sutiã ela me olhava com muito desejo, a abracei e desabotoei o sutiã, coloquei na poltrona do quarto, acariciava os seios generosos e de bicos duros e pontudos de cor escura, ela me beijava os gemidos iam aumentando, passei a língua nos seios um a um bem devagar ela emitia apenas um humm hummm bem compassado, beijei novamente sua boca e ela colou o corpo ao meu, passei a mão entre suas coxas, a calcinha estava molhada, ela ficou meio envergonhada e eu tratei de deixa-la a vontade elogiando seu tesão, desci a calcinha e a peguei com a mão, levei ao rosto e cheirei ela sorria, nossa era bonita, gostosa e muito cheirosa, o cheiro de seu sexo dava tesão em mim e fiquei ali com a calcinha no rosto cheirando até que ela retirou e me beijou novamente.

A levei para o grande sofá de seu quarto, a deitei pondo uma almofada na cabeceira comecei a lamber sua buceta bem devagar, de olhos fechados eu a via sentindo todo o prazer, acariciava meus cabelos e voltava o humm hummm, a língua não parava, bem delicada ia passando naquela buceta inchada e depilada, ela gemia, afastava os grandes lábios com a língua e ela enlouquecia de tesão, penetrei a língua o mais fundo que pude e pela primeira um aiiiiiiii, bem alto, nossa ela estava no limite, subi a língua e toquei seu clitóris ela gemia  aiii aiii aiii e eu lambuzava o grelo duro e descia novamente penetrando a língua bem fundo, quando subi e toquei no grelo ela segurou minha cabeça com força e disse vaiiiiii meu amorrrrrrr vaiiiiii estou gozandooooooo.

Chupei até o final e ela tinha espasmos no corpo inteiro, quando quis voltar a chupar ela me segurou e disse, teremos tempo meu amor, me sentou no sofá e me deu uma chupada como nunca havia levado, o prazer que ela me proporcionava era inigualável eu gemia e alisava sua cabeça, ela pedia vaiiii goza em minha bocaaaaa, eu não tive dúvidas e gozei todo o meu leite dentro da boca dela. Sorria e me acariciava devagar, até que falou vamos nos recompor e jantar, eu nada falei, nos recompomos e fomos para a sala, Meire serviu o jantar e matamos a fome, em seguida tomamos licor e café, fomos para a varanda, Neli perguntou se poderia me fazer algumas perguntas e eu falei que se desejava poderia perguntar. Minha idade ela já sabia 31 anos, se já fui casado, falei que não, era super solteiro kkkkk, morava sozinho, a família mora em outro Estado e tive sorte de ter encontrado emprego logo que cheguei, ela me disse que ela teve a sorte pois sou bastante competente no que faço.

Me disse que após ficar viúva nunca teve mais alguém a não ser numa viagem que fizera e um caso rápido com um homem que conhecera mas não foi adiante. Falei que não tenho namorada por opção, estou focado no trabalho e bem tranquilo, mas ela me pegou de vez e disse pode se abrir comigo, um homem como você não fica um ano sem ter alguém, seria demais e te maltrataria demais, eu dou uma risadinha e disse você acreditará no que vou te contar?, ela respondeu dizendo que o mínimo que espera é acreditar no homem que acaba de fazer amor com ela. Seguro em sua mão e digo que quando estou muito sufocado de tesão, me alivio com uma senhora que mora no mesmo prédio, viúva e bem tranquila e discreta.

Ela olha desconfiada e pergunta qual a importância dessa senhora em minha vida, eu digo que é apenas uma amiga de verdade e que nos aliviamos porque ela adora sexo, se chama Marlene e tem 64 anos, ela me olha e pergunta se falo sério, respondo que sim.  E agora o que será de dona Marlene?, porque desejo você para mim meu querido, eu digo que não se preocupe somos amigos e já deixamos combinado que a hora que eu encontrasse namorada eu e dona Marlene viraríamos amigos sem sexo kkkkkk. Ficamos ali a conversar e Meire veio perguntar se poderia se recolher ela falou que sim e nos despedimos de Meire.

Ela me perguntou se gostaria de dormir no apartamento pois ainda restava coisas a fazer, eu nem respondi, beijei sua boca e a levei para o quarto, ali a penetrei de forma forte e gozamos rápido. Aquela noite foi longa, entre conversas e trepadas, hoje eu e Neli estamos namorando, ela ainda não abriu para as meninas do escritório, disse que daria um tempo para que os dois decidíssemos  se realmente poderíamos levar o namoro a ficar mais sério kkkkk. Estamos bem felizes e ela já não tem o receio de ser mais velha e eu deixa-la, estou bem feliz assim e vamos continuando para que sejamos felizes.

Veja outros contos porno logo abaixo e divirta-se:

Feliz dote, minha bucetona

A gulosa Olga

19398 views

Contos Eróticos Relacionados:

Comido por 3 Machos no Trabalho

Oi Machos? Tudo teso? Vou vos contar então este dia de puro sexo e muito tesão. Fui fodido por 3 homens diferentes no mesmo dia no trabalho. Desde que decidi definitivamente que queria ficar com...

LER ESTE CONTO

Casada na estrada (da vida)

Meu maridinho é caminhoneiro, vive nas estradas e eu não posso ficar sem pau. Tenho uma buceta assanhada e um cu muito guloso. Quando ele não está, recorro aos meus estepes e eles são deliciosos,...

LER ESTE CONTO

Com as mãos machucadas acabei comendo a enfermeira

- Lava devagar tia, meu saco ta doendo muito! -Vamos fazer o seguinte, eu vou dar uma ajudinha pra você, não precisa ficar com vergonha, vai ficar entre a gente tá! Eu sei que você ta com vergonha, mas na sua idade é normal, e você precisa soltar o que tem aí dentro pra não fazer mal pra sua saúde tá bom!

VER

Ménage com a esposa

Ménage com a esposa - Depois do ocorrido na praia de nudismo (leia no conto anterior que se chama Surpresa na Praia ) ficamos com mais  vontade de novas aventuras. Logo vislumbrei uma oportunidade...

LER ESTE CONTO

1 - Comentário(s)

  • Maykon 24/03/2023 18:35

    Delicia, belíssimo conto... já vivi isso, na hora fiquei muito nervoso...

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 2 = ?

ContoErotico.Blog - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

Buceta - Xvideos - Video de Sexo - Filme Porno - Porno Brasileiro - Bucetas - Zoofilia - Porno - Xvideos PutinhasMulheres Peitudas - Porno Nacional - Porno Español - Acompanhantes Campinas - Pornozao - Acompanhantes RJ - XXX - Porno Gratis - Contos Eróticos - Super HQ - Sexo Gay - Dog Porn - Sexo Com Animales - Contos Eróticos Incesto - Relatos Calientes - Porno Buceta - Ursos Pelados - Pornolandia - Cnnamador - Xvideo - Xvideos Porno - X videos - Corno Blog - Pornô - Xvideos Pornos - Mega Filmes - Putaria Telegram

Contos Eróticos

© 2024 - Conto Erótico - ThePornDude