Menu fechado

O coroa me arrombou toda

Hoje vou contar sobre o dia que o coroa me arrombou toda e acabou me viciando em seu pinto, espero que gostem. Durante a pandemia estava muito difícil emprego, fiquei uns 6 meses no maior sufoco, até que consegui um emprego como doméstica. Fui trabalhar na casa de um ex militar que morava sozinho. Todos os chamavam de coronel. O trabalho era tranquilo, como ele morava sozinho o trabalho maior era preparar a comida. Ele é viúvo e não tem filhos. Já tinha uns dois meses que estava trabalhando lá. Num belo dia ele se sentiu mal e tive que acompanhá-lo até o hospital. Mais ainda bem que correu tudo bem e no mesmo dia estava em casa. Ele tinha entre 60 e 65 anos mais estava bem conservado, tinha a disposição de um jovem. Mais notei que ele queria era atenção, como a maioria dos militares que conheço é muito safado. Disse que precisava de ajuda para tomar banho. Como ele já tinha pedido pra que eu ficasse lá essa noite, fui ajudá-lo.
O coroa me arrombou toda

O coroa me arrombou toda

No banho o safado pediu que passasse o sabonete nele. Claro que entendi logo sua intenção. Peguei então o sabonete e comecei a passar em seu corpo. Comecei pelo peito, braços, barriga e fui descendo. Suas coxas, pés. Foi aí que ele como um verdadeiro garanhão falou. E o resto? Dando a entender claramente sua intenção. Eu sou uma mulher nova com 24 anos, mais muito experiente em relação aos homens. Sabia que o que ele queria era uma bela e gostosa massagem em suas genitais. Resolvi ver até onde isso iria, e enfiei a mão dentro de seu short e comecei a lavar suas partes. Podia sentir muito bem o seu pinto, estava ficando duro e crescia na minha mão. Então joguei água enxaguando. Notei que ele ficou desanimado quando me afastei. Acredito que foi aí que ele resolveu fingir doença. Saindo do banheiro, foi até o quarto e tirou a roupa ficando nu. Só ouvi ele falando que estava com dificuldade de vestir a roupa. Sem maldade entrei no quarto e o encontrei totalmente nu. Levei um grande susto ao vê-lo assim. Me aproximei para ajudá-lo. Quando me abaixei para que ele vestisse a bermuda ele empurrou minha cabeça contra seu pau. Ele estava de pé, e seu pau estava bem na direção do meu rosto. Então ele móvel o corpo fazendo com que ele encostasse no meu rosto. Era bem grande e parecia ser muito gostoso. Estava quase totalmente duro. Na maior cara de pau falou. Dá uma mamadinha nele. Confesso que já estava toda molhadinha e minha bucetinha babava com essa situação. Não resisti e o coloquei na boca começando a chupar. Ele foi crescendo e ficando totalmente duro. Era muito apetitoso. Então coronel começou a gemer e sussurrava. Que boca gostosa. Depois de alguns minutos ele me puxou contra seu corpo e me beijou na boca. Desse momento em diante não consegui resisti mais, e me entreguei de tanto tesão. Minha bucetinha pegava fogo. Suas mãos começaram então a percorrer meu corpo. Acariciando meus peitinhos, descendo pela barriga até chegar na minha bucetinha. Quando ele arrancou minha blusa e começou a chupar meu peitinho, não resisti e gozei pela primeira vez. Logo estavamos os dois nus. Ele então me jogou na cama e subindo em mim se colocou no meio das minhas pernas, encostando seu pauzao na portinha da minha bucetinha. Quando ele começou a forçar sua entrada, gozei outra vez. Seu pau era bem grosso e foi arregaçando minha buceta. Quando senti que estava todo dentro e ele começou no vai e vem, foi maravilhoso. Tive múltiplos orgasmos. Apesar da idade ele tinha muita energia. Em um determinado momento ele levantou minhas pernas deixando meu rabinho exposto. E em um movimento rápido tirou da minha bucetinha e começou a forçar sua entrada no meu rabinho. Eu nunca tinha sido possuída assim. Sempre quando dava meu rabinho era de quatro. Dessa vez podia sentir um pau me invadindo diferente. Logo a cabeça estava dentro, e aos poucos foi me invadindo. Era maravilhoso sentir ele dentro do meu rabinho. Quando começou no vai e vem socando fundo gozei outra vez. Ele parecia insaciável, ficamos por um longo tempo assim. Ele socando bem fundo. Quando senti ele encher meu rabinho com seu leite, foi uma sensação maravilhosa. Mesmo depois de gozar ele ainda conseguia bombar com força me fazendo gozar outra vez. Era tanto leite que começou a escorrer pra fora lambuzando toda minha bunda.

Veja abaixo outros contos porno:

Comi a esposa e a filha do meu vizinho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.